Língua ojíbua

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Ojibwa (Anishinaabemowin)
Falado em: Canadá e Estados Unidos
Região: no Canadá: Ontário, Manitoba, e até Saskatchewan, com grupos isolados em pontos distantes como oeste da Colúmbia Britânica; nos Estados Unidos: alto Michigan ao oeste até Dakota do Norte
Total de falantes: 63.868 (54.868 no Canadá; 14.710 nos Estados Unidos)
Família: Ameríndia
 Álgica
  línguas algonquinas
   Algonquinas central
    Ojibwa
Escrita: alfabeto latino, silabário ojibua
Códigos de língua
ISO 639-1: --
ISO 639-2: ---
ISO 639-3: ojb
Ojibwe Language Map.png

A língua ojíbua ou anishinaabemowin é o segundo mais falado dentre as línguas indígenas do Canadá, vindo depois do Cree, e o terceiro (ou quarto, depende da fonte) mais falado nos Estados Unidos, depois do Cree e do Navajo.

Falantes[editar | editar código-fonte]

É falado pelos anishinaabe, grupo composto por tribos como os algonquinos, nipissings, ojíbuas, saulteaux, mississaugas, ottawas. Outras línguas bem relacionadas e muitas vezes incluídas num mesmo grupo são o idiomas Oji-Cree e o potawatomi.

Devido à grande importância no comércio de peles com os franceses, a língua anishinaabe se tornou uma língua franca comercial na região dos Grandes Lagos, tendo durante 100 anos uma presença significativa no Canadá e no norte dos Estados Unidos.

A língua também é chamada Ojibwemowin e os falantes se chamam Anishinaabeg

Classificação[editar | editar código-fonte]

Anishinaabemowin, muitas vez chamada "a língua ojíbua", é uma das línguas algonquianas, da família das línguas álgicas, e descende das línguas proto-algoquinas. Suas línguas "irmãs" são a Blackfoot, a Cheyén, a Cree, a Fox, a menominee, a potawatomi e a shawnee. A família álgica consta das línguas as algonquinas’’ e também das Ritwan, língua wiyot e língua yurok.

A Ojíbua é classificada como um algoquina Central, o que é uma classificação mais geográfica do que de genética linguística. Dentre as algoquinas somente as classificadas como orientais realmente formam um conjunto genético real. Aqui apresentam-se informações sobre o dialeto ojíbua sudoeste, que é falado no norte dos Estados Unidos, em Minnesota e Wisconsin. Assim, algumas descrições apresentadas aqui não serão necessariamente válidas para outras formas dialetais do ojíbua.

Distribuição geográfica[editar | editar código-fonte]

O idioma ojíbua é falado por cerca de 10.000 pessoas nos Estados Unidos e até 45.000 no Canadá, o que a coloca como uma das línguas álgicas com mais falantes. Suas diversas formas são faladas no norte dos estados de Montana, Dakota do Norte, Minnesota, Wisconsin, em áreas de Míchigan e Indiana nos Estados Unidos; do norte a leste da Colúmbia Britânica, sul de Alberta, de Saskatchewan, Manitoba, Ontario, o meio e o oeste de Quebec no Canadá.

Outro nome da língua é

Dialetos[editar | editar código-fonte]

Há vários dialetos ojíbua, podendo alguns diferir muito de outros. Os principais são:

  • Idioma Nipissing e algonquino (anicinàbemowin/omàmiwininimowin)
  • Ojíbue das planícies (Saulteaux / Bungee) (anihšināpēmowin/nakawēmowin)
  • Ojíbue oriental (mississaugas)
  • Ojíbue setentrional (ojibwa do noroeste/saulteaux de Ontario)
  • Odaawaa (ottawa) (nishnaabemwin/jibwemwin/daawaa)
  • Ojíbue severn (anishininiimowin - oji-cree/ojíbue setentrional) (anishininiimowin)
  • Ojíbue do sudoeste (chippewa/chipeva) (anishinaabemowin/ojibwemowin).

Alguns estudiosos dizem que o algonquino não é um dialeto do Grupo Ojíbua, mas um idioma separado ainda que muito relacionado com esse grupo. Outros, porém, dizem que é mesmo um dialeto do anishinaabemowin. De modo similar, há quem afirme que a língua Potawatomi é dialeto anishinaabemowin, mesmo que outros considerem uma língua distinta.

Silabário[editar | editar código-fonte]

O silabário ojíbua é composto de 105 caracteres próprios para representar sílabas, as combinações de Representação de 112 sílabas, as combinações de 16 sons consoantes (h p t k c m n s sh y w r l (v/f) th h) com 7 vogais com as vogais (ee i ii o oo a aa);

Essa escrita foi criada em 1840 por James Evans, um missionário da Igreja Metodista Wesleyana que trabalhava na Norway House na Baía de Hudson. Ele chegou a produzir uma escrita com base no alfabeto latino, mas preferiu criar um silabário baseado parcialmente na taquigrafia de Isaac Pitman.

São em realidade somente nove símbolos, mais seis variantes dos mesmos, cada um dos quais podendo ser escrito em 4 diferentes posições para indicar as diversas vogais.

Com esse conjunto de caracteres a língua ojíbua pode ser escrita perfeitamente, mas os superiores de Evans não a apreciaram e chegaram a proibi-lo de usar a mesma. Mais tarde essa escrita foi usada para o Cree.

Amostra de texto[editar | editar código-fonte]

Transliteração

Kakinawenen kapimatisiwat nitawikiwak tipenimitisowinik mina tapita kiciinetakosiwin kaye tepaketakosiwin. Otayanawa mikawiwin kaye nipwakawin minawa tash ciishikanawapatiwapan acako minowiciwitiwinik.

Português

Todos seres humanos nascem livre e iguais em dignidade e direitos. São providos de razão e consciência e devem agir uns em ralação aos outros num espírito de fraternidade. (Artigo 1 da Declaração Universal dos Diretos Humanos)

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

Em Inglês

  • Mithun, Marianne. 1999. The Languages of Native North America. Cambridge: University Press.
  • Nichols, John D. and Earl Nyholm. 1995. A Concise Dictionary of Minnesota Ojibwe. Minneapolis: University of Minnesota Press.
  • Picard, Marc. 1984. On the Naturalness of Algonquian ɬ. International Journal of American Linguistics 50:424-37.
  • Rhodes, Richard A. 1985. Eastern Ojibwa-Chippewa-Ottawa Dictionary. Berlin: Mouton de Gruyter.
  • Valentine, J. Randolph. 2001. Nishnaabemwin Reference Grammar. Toronto: University of Toronto Press.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]