Lenição

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Question book.svg
Este artigo não cita fontes confiáveis e independentes (desde julho de 2013). Por favor, adicione referências e insira-as corretamente no texto ou no rodapé. Conteúdo sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Metaplasmos
Por adição de sons:
Prótese
Aglutinação
Epêntese
Anaptixe
Paragoge
Por supressão de sons:
Aférese
Deglutinação
Síncope
Haplologia
Apócope
Crase
Por modificação de sons:
Por transposição:
Metátese
Hipértese
Hiperbibasmo
Por transformação:
Apofonia
Assibilação
Assimilação
Consonantização
Desnasalização
Dissimilação
Ditongação
Fortição
Lenição
Metafonia
Monotongação
Nasalização
Palatalização
Sonorização
Vocalização

A lenição é um processo de metaplasmo que consiste na transformação de um termo final oclusivo para uma forma mais fraca. Juntamente com a assimilação, é uma das fontes primárias para o estudo das mudanças históricas dos idiomas ao longo do tempo.

O termo é originário do latim lenis, que significa "fraco". Esse "enfraquecimento" pode ocorrer de muitas maneiras. Uma delas é a sonorização de uma consoante surda (ex. t → d), fricção ([+continuo]) de uma oclusiva (ex. b → β), etc.

Um exemplo de lenição se encontra na evolução da palavra latina delicatus à palavra delgado em castelhano, ao realizar-se uma mudança sustitutiva do traço [-sonoro] a [+sonoro] dos fonemas /k/ → /g/ e /t/ → /d/.

Ícone de esboço Este artigo sobre linguística ou um linguista é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.