Levantamento terra

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Question book.svg
Esta página ou secção não cita nenhuma fonte ou referência, o que compromete sua credibilidade (desde Dezembro de 2008).
Por favor, melhore este artigo providenciando fontes fiáveis e independentes, inserindo-as no corpo do texto por meio de notas de rodapé. Encontre fontes: Googlenotícias, livros, acadêmicoScirusBing. Veja como referenciar e citar as fontes.
Ilustração do levantamento terra

O levantamento terra (ou peso morto) é um exercício de treinamento com pesos que desenvolve os músculos da região lombar, pernas, trapézio e glúteos.

É um dos exercícios mais completos para as costas, pois recruta quase todos os músculos dorsais para o levantamento do peso.

Entretanto, apesar de sua eficiência, é um exercício potencialmente lesivo, pois é necessária postura perfeita para sua realização e qualquer vacilo pode resultar em sérias lesões.

Para realização correta do exercício, a coluna deve sempre ficar ereta, sendo necessário, para tanto, "arrebitar" os glúteos, de maneira a encaixar os quadris, possibilitando dobrar os joelhos para a realização do exercício.

Deve-se inspirar profundamente, de maneira a inflar o tórax e contrair a musculatura abdominal, para travar a coluna, impedindo seu arqueamento, antes de suspender o peso.

Após chegar ao ápice do exercício, deve-se abaixar o peso expirando. As costas jamais devem ser arredondadas.

O levantamento terra pode ser facilmente confundido com o stiff, considerando sua semelhança, entretanto, vale lembrar que o stiff enfatiza os glúteos e bíceps femoral, enquanto o terra enfatiza os músculos dorsais.

A diferença básica entre ambos é a amplitude do movimento e a flexão dos joelhos.

Para realizar o exercíco, deve-se posicionar diante da barra, com os pés alinhados aos ombros, flexionar os joelhos e segurar a barra com abertura um pouco maior do que a largura dos ombros.

A pegada utilizada é a mista, sendo uma das mãos em pronação e a outra em supinação, impedindo a rolagem da barra, aliviando, assim, a tensão sobre as articulações das mãos.

Com a postura correta, ou seja, a coluna ereta e os joelhos flexionados, inspira-se e contrai-se a musculatura abdomial e levanta-se o peso, o qual deslizará pela extensão da tíbia até atingir a altura dos joelhos, nesta parte eleva-se o tronco, até ficar totalmente em pé, em seguida, expira-se enquanto volta à posição inicial.

Na primeira fase do movimento, a elevação é feita exclusivamente pelas pernas e, na segunda fase, pela musculatura dorsal.

Técnica[editar | editar código-fonte]

A técnica neste exercício é particularmente importante porque por se conseguir usar muitos músculos do corpo, pode-se facilmente lesionar caso se faça alguma coisa mal, estes são alguns dos aspectos fundamentais na execução do exercício[1] :

  • As costas devem estar direitas, nunca se deve fazer o exercício com as costas curvadas para evitar lesões, pode-se começar por fazer com as palmas das mãos viradas para fora, forçando desta forma a extensão da caixa toráxica.
  • O Agarre deve ser feito com mais enfase nos dedos mais fortes: polegar, indicador e dedo médio, fazer demasiada força com o anelar o dedo pequeno pode levar a lesões no pulso
  • Os braços devem estar esticados e não curvam para puxar a barra para cima, apenas funcionam como se fossem cordas.
  • Os pés devem estar ligeiramente virados para fora e os joelhos devem estar sempre alinhados na direção dos pés.

Ver também[editar | editar código-fonte]


Erro de citação: existem marcas <ref>, mas falta adicionar a predefinição {{referências}} no final da página