Linguiça

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

A linguiça (AO 1943: lingüiça) é um enchido (embutido) em forma de salsicha, feito de carne de porco, de aves, de carneiro, de carne de bovinos e mesmo peixes ou frutos do mar, temperada com cebola, alho e páprica e outras especiarias. Pode ser consumida fresca após preparada ou sofrer processo de cura e conservação por meio de defumação.

Na sua variedade portuguesa, tem sabor similar ao chouriço; entretanto, seu tempero normalmente é muito mais leve que o tempero do chouriço.

Nos primeiros tempos, quando o caçador abatia um animal maior do que as suas necessidades, picava alguns pedaços pequenos de carne, temperava com sal e ervas aromáticas e embutiam nas tripas e bucho (previamente lavadas) destes animais.

Petrônio (14 a.C-66 d.C) no ‘Satyricon’, descrevendo a cena de Trimalchion, verseja: ‘umas linguiças fumegavam numa churrasqueira de prata, e debaixo da churrasqueira havia ameixas, damascos e grãos de romã’ e mais adiante num outro trecho: ‘o cozinheiro colocou o avental, pegou a faca e com a mão trêmula deu vários cortes na barriga do animal (do porco). Logo depois, pelas perfurações alargadas com habilidade, começaram a sair, devido a inclinação, pencas de  chouriços e linguiças.

No Império Romano eram consumidos vários tipos de embutidos. Os embutidos recebiam o nome de ‘farcimina’. Dentro deste universo havia os ‘hillae’, os ‘circelli’, os ‘spirulae’ e os ‘botulus’.

Fora de Portugal a linguiça é popular no Brasil; além disso, na Nova Inglaterra e no Havaí é designada Portuguese Sausage, traduzida literalmente por "enchido (ou embutido) português", e faz parte de menus por todo o mundo.

A palavra 'linguiça' é relacionada com a palavra italiana luganega, que tem seu nome originado nos lucanianos, uma tribo itálica que já comandou parte da atual região de Basilicata; possivelmente os romanos aprenderam a arte de fazer salame desta tribo.

Legislação brasileira[editar | editar código-fonte]

No Brasil, a Instrução Normativa N.º 4/2000 definiu parâmetros para as denominações oficiais de Linguiça Calabresa, Linguiça Portuguesa, Linguiça Toscana e Paio.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]