Mötley Crüe

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Mötley Crüe
Mötley Crüe da esquerda para a direita: Nikki Sixx, Tommy Lee, Mick Mars e Vince Neil.
Informação geral
Origem Los Angeles, Califórnia
País  Estados Unidos
Gênero(s) Heavy metal, glam metal, hard rock
Período em atividade 1981 - 2000
2004 - atualmente
Gravadora(s) Mötley, Eleven Seven Music, Elektra, Leathür
Página oficial www.motley.com/
Integrantes
Vince Neil
Mick Mars
Nikki Sixx
Tommy Lee
Ex-integrantes
John Corabi
Randy Castillo
Samantha Maloney

Mötley Crüe (pronunciado 'mótlei crul') é uma banda estadunidense de heavy metal criada em Los Angeles, Califórnia em 1981.

A banda foi formada pelo baixista Nikki Sixx (que estava envolvido numa banda chamada London) e pelo baterista Tommy Lee, mais tarde entraram o guitarrista Mick Mars e o cantor Vince Neil. Mötley Crüe vendeu mais de 80 milhões de álbuns em todo o mundo.[1]

Freqüentemente, a banda é conhecida pelo estilo de vida de seus integrantes: Todos tem muitas passagens pela polícia, passando tempos na cadeia por conta de seus vícios em bebidas, drogas e por fugirem com mulheres. O nono álbum de estúdio da banda, Saints of Los Angeles, foi lançado em 28 de junho de 2008, enquanto estava sendo filmado uma adaptação da autobiografia da banda, que foi lançada em 2009.[2]

História[editar | editar código-fonte]

Formação e primeiros anos (1981-1983)[editar | editar código-fonte]

Mötley Crüe foi formado em 17 de janeiro de 1981 quando o baixista Nikki Sixx saiu da banda London e começou a ensaiar com Tommy Lee e com o vocalista/guitarrista Greg Leon..[3] Lee tinha trabalhado antes com Leon numa banda chamada Suite 19[4] e o trio continuou ensaiando e praticando até que eventualmente, Leon decidiu parar. O baixista e o baterista começaram a procurar por novos membros. Sixx e Lee encontraram um novo guitarrista, Robert "Mick Mars" Deal. Mars foi ouvido e depois foi contratado por Sixx e por Lee. Mars tinha tocado numa banda, White Horse, quando um dos membros da banda denominou o grupo de "a motley looking crew.". Ele se lembrou da frase e depois copiou isso para usar como nome para a banda: Mottley Cru. Falando rapidamente a palavra, fica 'Mötley Crüe', e foi esse o nome escolhido para a banda, também para homenagear a cerveja alemã, que os membros bebiam no momento. Lee conheceu Neil na escola Royal Oak H.S. (Ensino Médio) em Covina e tocaram em duas bandas de garagem. Vendo sua performace na banda Rockandi (pronuncia-se Rock-Candy), Neil fez um ansioso teste e foi aceito por Lee.

O primeiro álbum deles era uma produção independente chamada Too Fast For Love, que foi produzida pela Lethur Records. O álbum vendeu 20 mil cópias. Logo em seguida eles assinam um contrato com a Elektra Records, que melhorou e remixou o álbum. Assim o álbum tingiu a a marca de platina e a banda partiu em turne

Em 1983 lançam o novo álbum, Shout at the Devil, que apresenta hits de alto nível como "Looks That Kill", "Ten Seconds To Love" e "Too Young To Fall In Love". É nessa mesma época que os Mötley Crüe ganham fama de desordeiros. Vince Neil, vocalista da banda, depois de uma bebedeira, se envolve em um acidente de carro que acaba matando seu amigo Nicholas Dingley então baterista do Hanoi Rocks. Vince é preso, paga fiança(por sinal nada barata) e presta serviços comunitários pelo ocorrido.

No apogeu da fama (1984-1991)[editar | editar código-fonte]

Depois de tocar no US Festival e de lançar um novo clipe na MTV, a banda começa a decolar. E com isso vieram as groupies, com quem sempre fugiam. Fizeram muito sucesso pela sua maquiagem extravagantes, roupas ultrajantes, botas altas e pelo consumo de bebida, que era enorme. Depois do Shout at the Devil de 1983, lançaram o clássico Theatre of Pain em 1985 e em 1987, lançaram outro clássico, Girls, Girls, Girls. Os últimos álbuns, mostrava um Mötley Crüe com motos, whiskey e stripers.

O Mötley Crüe continua sua carreira e lança novos álbuns , mais sem grande acontecidos. Na fase de maior sucesso deles então Nikki Sixx sofre uma overdose e eles são obrigados a cancelar uma turnê. No ano seguinte os Mötley Crüe têm férias forçadas devido todos seus integrantes estarem em clínicas de reabilitação.

Em 1989 eles lançam um novo álbum Dr. Feelgood mais agressivo e pesado. Um dos seus maiores hits aparece aí "Kickstart My Heart", Hit Composto em inspiração a overdose de Nikki Sixx, Em seguida lançam Decade of Decadence sem muita repercussão e então sai o vocalista Vince Neil e entra John Corabi.

Anos conturbados (1992-2003)[editar | editar código-fonte]

Em 1994 eles lançam mais um álbum intitulado Mötley Crüe que não faz muito sucesso. Vince Neil volta e eles gravam mais um álbum em 1997, o Generation Swine que também foi muito criticado apesar de ter vendido bem. A banda não estava mais com aquele fôlego de antes.

Em 1998 o contrato com a Elektra Records se acaba. Então a banda criou seu próprio selo, o Mötley Records. Os Mötley Crüe continuam na ativa mas estão mais na mídia devido aos problemas com drogas ou problemas amorosos do que pela música que eles ainda fazem. Em 1998 o baterista Tommy Lee chegou a ser preso por agredir a sua ex-mulher e atriz Pamela Anderson. Em 2000 lançaram o álbum New Tattoo.

Reunião e novo álbum (2004-presente)[editar | editar código-fonte]

Nikki Sixx e Mick Mars tocando na em Glasgow, Escócia em 2005.
Foto: Alec MacKellaig.

A banda volta a se reunir em 2004 e lança a coletânea Red, White & Crüe. Anunciaram que voltaram aos estúdios para gravar um novo disco e em 2008, sai o nono álbum do Mötley Crüe, Saints of Los Angeles.

Atualmente segue em turnê por todos os continentes.

Integrantes[editar | editar código-fonte]

Formação atual e clássica[editar | editar código-fonte]

Outros membros[editar | editar código-fonte]

Linha do tempo[editar | editar código-fonte]

Discografia[editar | editar código-fonte]

Álbuns de estúdio[editar | editar código-fonte]

Compilações[editar | editar código-fonte]

Ver também[editar | editar código-fonte]

Notas e referências

Ligações externas[editar | editar código-fonte]