Maria Kirillovna da Rússia

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Maria da Rússia
Princesa de Leiningen; Grã-duquesa pretendente da Rússia
Governo
Consorte Karl, 6º Príncipe de Leiningen
Casa Real Casa de Romanov
Vida
Nascimento 2 de Fevereiro de 1907
Coburgo, Flag of the German Empire.svg Império Alemão
Morte 25 de outubro de 1951 (44 anos)
Madrid, Flag of Spain.svg Espanha
Filhos Emich de Leiningen
Karl de Leiningen
Kira de Leiningen
Margarita de Leiningen
Mechtilde de Leiningen
Friedrich Wilhelm de Leiningen
Peter de Leiningen
Pai Cyril Vladimirovich
Mãe Vitória Melita de Saxe-Coburgo-Gota

Maria Kirillovna da Rússia (2 de fevereiro de 190725 de outubro de 1951) foi a filha mais velha do Grão-duque Cyril Vladimirovich da Rússia e da sua esposa, a grã-duquesa Vitória Feodorovna. Nasceu em Coburgo, quando os seus pais estavam exilados devido ao seu casamento que não tinha sido aprovado pelo czar Nicolau II da Rússia. Normalmente ela era chamada de “Marie”, a forma francesa do seu nome, ou então pela sua alcunha russa, “Masha”. A família regressou à Rússia pouco antes da Primeira Guerra Mundial, mas foi forçada a fugir após o rebentar da Revolução Russa de 1917.

Biografia[editar | editar código-fonte]

Maria foi criada entre Coburgo e Saint-Briac, na França. Nasceu como princesa Maria Kirillovna da Rússia, mas o seu pai deu-lhe o título de grã-duquesa quando se auto-declarou "Guardião do Trono Russo" em 1924. Em criança, Maria era loira e tinha olhos azuis, herdando muito da aparência da sua avó, a grã-duquesa Maria Alexandrovna da Rússia, principalmente na sua face redonda e larga, bem como na tendência para peso a mais e de aparentar mais idade do que realmente tinha. Era descrita como “tímida e descontraída”, mas também teve a sua série de incidentes. Em 1924, quando tinha 17 anos, a “caprichosa” Maria visitou a sua tia, a rainha Maria da Roménia e tentou seduzir o genro de uma dama-de-companhia da corte romena. A sua prima de 15 anos, a princesa Ileana da Roménia, espalhou rumores sobre o comportamento da prima quando Maria já estava de regresso a casa, o que resultou num afastamento entre a sua mãe e a sua tia. Posteriormente o conflito foi acalmado.

No ano seguinte, a 24 de fevereiro de 1925, Maria ficou noiva de um príncipe relativamente menor, Frederico Carlos (13 de fevereiro de 18982 de agosto de 1946), o príncipe herdeiro de Leiningen. Vitória Melita estava ao lado da filha quando ela deu à luz o seu primeiro filho, Emich Karl, em 1926. Também participou nos subsequentes nascimentos dos netos. Maria teve ao todo sete filhos, um dos quais morreu ainda na infância durante a Segunda Guerra Mundial. O seu marido foi forçado a juntar-se ao exército alemão e foi feito prisioneiro pelos soviéticos no final da guerra. Acabaria por morrer de fome num campo de concentração russo em 1946. Maria, deixada com pouco dinheiro, fez os possíveis para cuidar dos seus seis filhos. Morreu apenas cinco anos depois, aos 44 anos, de ataque cardíaco.

Maria teve sete filhos:

  • Emich Kirill Ferdinand Hermann (18 de outubro de 1926 – 30 de outubro de 1991)
  • Karl Vladimir Ernst Heinrich (2 de janeiro de 1928 – 28 de setembro de 1990)
  • Kira Melita Feodora Marie Victoria Alexandra (18 de julho de 1930 – 24 de setembro de 2005); casada com o príncipe André da Jugoslávia
  • Margarita Ileana Victoria (9 de maio de 1932 – 16 de junho de 1996)
  • Mechtilde Alexandra (n. 2 de janeiro de 1936)
  • Friedrich Wilhelm Berthold (18 de junho de 1938 – 29 de agosto de 1998)
  • Peter Victor (23 de dezembro de 1942 – 12 de janeiro de 1943)

Referências[editar | editar código-fonte]

Commons
O Commons possui imagens e outras mídias sobre Maria Kirillovna da Rússia