Mateus Cantacuzeno

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

Mateus Cantacuzeno (em grego: Ματθαίος Ασάνης Καντακουζηνός; transl.: Matthaios Asanēs Kantakouzēnos) (c. 1325–1383 ou 1391). Imperador bizantino entre 1353 e 1357.

Vida[editar | editar código-fonte]

Mateus Asen Cantacuzeno era filho do imperador João VI Cantacuzeno e de Irene Asanina. Em troca do apoio que deu ao seu pai durante a luta deste contra João V Paleólogo foi-lhe concedido anexar parte da Trácia como seu feudo pessoal e, em 1353, foi nomeado co-imperador.

A partir do seu senhorio na Trácia, Mateus conduziu várias guerras contra os Sérvios. Uma das suas campanhas fracassou em 1350 por causa da deserção dos seus auxiliares turcos. Em 1357, foi capturado pelos seus inimigos, que o entregaram ao imperador concorrente João V Paleólogo. Forçado a abdicar, mudou-se para a Moreia em 1361 e auxiliou o seu irmão, Manuel Cantacuzeno, a governar a região.

Depois da morte de Manuel em 1380, Mateus governou a Moreia até à nomeação do novo governador Teodoro I Paleólogo em 1381 e à chegada deste em 1382. Antes da transferência integral do poder na Moreia dos Cantacuzenos para os Paleólogos, Mateus abdicou a favor do seu filho Demétrio I Cantacuzeno.

Família[editar | editar código-fonte]

Com a sua mulher Irene Paleóloga, Mateus Asen Cantacuzeno teve vários filhos:

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

  • Oxford Dictionary of Byzantium, 1991.