Matthias Schleiden

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Question book.svg
Esta página ou secção não cita nenhuma fonte ou referência, o que compromete sua credibilidade (desde Junho de 2009).
Por favor, melhore este artigo providenciando fontes fiáveis e independentes, inserindo-as no corpo do texto por meio de notas de rodapé. Encontre fontes: Googlenotícias, livros, acadêmicoYahoo!Bing. Veja como referenciar e citar as fontes.
Mathias Schleiden
Botânica
Nacionalidade Alemanha Alemão
Nascimento 5 de abril de 1804
Local Hamburgo
Morte 23 de junho de 1881 (77 anos)
Local Frankfurt
Atividade
Campo(s) Botânica
Instituições Universidade de Jena, Universidade de Tartu
Alma mater Universidade de Heidelberg

Matthias Jakob Schleiden (Hamburgo, 5 de abril de 1804Frankfurt am Main, 23 de junho de 1881) foi um botânico alemão.

Foi fundador, com Theodor Schwann, da teoria celular e da neo-nucleose.

Schleiden estudou na Universidade de Heidelberg e trabalhou como advogado em Hamburgo, abandonando logo esta actividade para se dedicar à botânica, especialmente ao estudo microscópico das estruturas vegetais.

Como professor de botânica da Universidade de Jena, escreveu Contributions to Phytogenesis, no qual defendia que as diferentes partes do organismo das plantas eram compostas por células. Schleiden tornou-se, assim, o primeiro a formular o que até então era apenas uma crença informal entre os botânicos como um princípio científico com importância semelhante à da teoria atómica, entre os químicos. Reconheceu, igualmente a importância do núcleo celular, descoberto em 1831 pelo botânico escocês Robert Brown, ao relacioná-lo com a divisão celular. Foi um dos primeiros biólogos alemães a aceitar a teoria da evolução de Charles Darwin. Foi professor de botânica na Universidade de Tartu, em 1863.

Obras[editar | editar código-fonte]

Die Entwickelung der Meduse ("O Desenvolvimento das Medusas"), na obra Das Meer
  • Beiträge zur Phytogenesis. In: Archiv für Anatomie, Physiologie und wissenschaftliche Medicin. 1838, S. 137–176. ("Contribuições para a fitogênese", "Arquivo de Anatomia, Fisiologia e Medicina científica, 1838)
  • Grundzüge der wissenschaftlichen Botanik nebst einer methodologischen Einleitung als Anleitung zum Studium der Pflanze. 2 Teile. Leipzig 1842 u. 1843, spätere Auflagen unter dem Titel Die Botanik als inductive Wissenschaft bearbeitet; Nachdruck: Olms, Hildesheim/Zürich/New York 1998 ("Fundamentos da Botânica científica, juntamente com uma introdução metodológica como um guia para o estudo das plantas", em duas partes, Leipzig 1842 e 1843, edições posteriores foram publicadas sob o título "A botânica analisada sob a óptica da ciência indutiva.")
  • Die Pflanze und ihr Leben. Engelmann, Leipzig 1848 ("A vida das plantas."
  • Das Alter des Menschengeschlechts, die Entstehung der Arten und die Stellung des Menschen in der Natur. Engelmann, Leipzig 1863. ("A idade da raça humana.", a origem das espécies e da posição do homem na natureza.")
  • Das Meer. edição e publicação A. Sacco Nachf., Berlin 1867; Nachdruck: Severus, Hamburg 2012, ("O Mar.")
  • Die Rose. Geschichte und Symbolik in ethnographischer und kulturhistorischer Beziehung. Verlag und Druck Wilhelm Engelmann, Leipzig 1873; Nachdruck: Sändig, Wiesbaden 1973, ("A Rosa ... História e simbolismo em sua relação etnográfica e histórico-cultural.")



Commons
O Commons possui imagens e outras mídias sobre Matthias Schleiden
Ícone de esboço Este artigo sobre um botânico é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.