Mazu

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Estátuas vestidas de Mazu

Mazu, por vezes Matsu (chinês simplificado: 妈祖, chinês tradicional: 媽祖, pinyin: Māzǔ}), significando "mãe ancestral") é uma deusa do oceano da mitologia chinesa.

De acordo com a lenda, Mazu nasceu em 960 (durante a dinastia Sung) como a sétima filha de Lîm Goān na Ilha Meizhou, Fujian.[1] Há muitas lendas envolvendo ela e o mar, que determinam que Mazu usava um vestido vermelho para guiar os barcos de pescadores para a costa, mesmo durante tempestades. É representada normalmente usando um vestido vermelho e sentada em um trono.[2]

Há pelo menos duas versões envolvendo sua morte.[3] Em uma delas, ela morreu em 987 com 28 anos, quando escalou uma montanha, subiu aos céus e tornou-se uma deusa.[4] Outra versão da lenda diz que ela morreu de cansaço após nadar muito em busca de seu pai aos 16 anos.[5] Após sua morte, as famílias de muitos pescadores e marinheiros começaram a rezar em honra de seus atos de bravura tentando salvar aqueles ao mar. Sua adoração espalhou-se rapidamente.[6]

Referências

  1. Litchi City - Putian Universidade de Fuzhou.. Página visitada em 18 de março de 2011.
  2. Ruitenbeek, p. 318-319
  3. Irwin, p. 63
  4. Yuan, p. 123
  5. Ruitenbeek, p. 316
  6. Boltz, p. 211

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

  • Judith Magee Boltz, "In Homage to T'ien-fei", Journal of the American Oriental Society, Vol. 106, No. 1, Sinological Studies.
  • Lee Irwin, "The Great Goddesses of China", Asian Folklore Studies, Vol. 49, No. 1 (1990).
  • Luis Pancorbo, "Tin Hau, la diosa del mar". Fiestas del mundo. Las Máscaras de la Luna. Ediciones del Serbal, Barcelona, 1996. ISBN 84-7628-168-4
  • Klaas Ruitenbeek, "Mazu, the Patroness of Sailors, in Chinese Pictorial Art", Artibus Asiae, Vol. 58, No. 3/4 (1999)
  • Haiwang Yuan, "The magic lotus lantern and other tales from the Han Chinese", Libraries Unlimited, 2006, ISBN 1591582946