Xi Wangmu

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Translation Latin Alphabet.svg
Este artigo ou secção está a ser traduzido. Ajude e colabore com a tradução.
Zhongwen.svg Este artigo contém texto em chinês.
Sem suporte multilingue apropriado, você verá interrogações, quadrados ou outros símbolos em vez de caracteres chineses.
Mitologia chinesa
Yin and Yang.svg
 
Primeiros deuses
Shangdi · Tian · Nu Kua
Pan Ku · Yu Huang
Os Três Augustos
Fu Xi · Shennong · Huangdi
Os Cinco Imperadores
Shaohao · Zhuanxu · Ku · Yao · Shun
Divindades de origem taoísta
Os Três Puros · Os Quatro Imperadores
Xi Wangmu · Pak Tai
Xuan Nu · Os Oito Imortais
Divindades de origem budista
Guan Yin · Hotei · Dizang
Yanluo · Shi Tennô

A Rainha Mãe do Ocidente (chinês: 西王母, pinyin: Xī Wáng MŭWade-Giles: Hsi Wang Mu; japonês: Seiōbo; hangul: 서왕모), é uma antiga deusa chinesa, também conhecida no Japão e na Coréia. Sua origem pode ser rastreada até inscrições em osso oráculo do século XV a.C. registram sacrifícios para uma "mãe ocidental". (Cahill, 1993) Mesmo que essas inscrições ilustrem que ela antecede o taoismo oraganizado, ela é mais frequentemente associada com taoismo. De seu nome, apenas algumas de suas características mais importantes são reveladas: ela é real, do sexo feminino e está associada com o Ocidente. (Benard, 2000) A crescente popularidade da Rainha Mãe do Ocidente, bem como as crenças que ela era a distribuidora da prosperidade, longevidade e bem-aventurança eterna teve lugar durante o século II a.C., quando as partes norte e oeste da China, foram mais conhecidas devido à abertura das Rotas da Seda. (Mair, 2006)

Seu título oficial no taoismo é Yaochi Jinmu (瑶池 金 母), ou a Mãe de Ouro do Lago Luminoso. Biógrafos históricos (dinastia Tang) deram-lhe o nome de Chin Mu Yüan Chun, a Governante Primordial, Mãe de Metal (Ouro); Mãe de Metal (Ouro) da Montanha Tortoise, Ela dos Nove Numina, a Grande Maravilhosa, a Maravilha do Aperfeiçoamento da Florescência Ocidental, e a Última Digna da Caverna Yin. Plebeus e poetas da dinastia Tang se referiam à ela de forma mais simples, como a Rainha Mãe, Mãe Divina, ou pela antiga expressão familiar para "mãe" ou "babá", Amah. Nos tempos modernos, ela é muitas vezes chamado Wangmu Niángniang (王母娘娘).


Bibliografia[editar | editar código-fonte]

  • Wang, Robin. "Images of Women in Chinese Thought and Culture: Writings from the Pre-Qin Period through the Song Dynasty". Hackett Publishing Company. 2003
  • Cahill, Suzanne E. "Transcendence & Divine Passion: The Queen Mother of the West in Medieval China", Stanford University Press. 1993.

Referências[editar | editar código-fonte]

  • Bernard, Elizabeth and Moon, Beverly. (2000). "Goddesses Who Rule", Oxford University Press, Nova Iorque, Nova Iorque.
  • Cahill, Suzanne E. (1993). "Transcendence & Divine Passion: The Queen Mother of the West in Medieval China", Stanford University Press. 1993.
  • Cahill, Suzanne. (1986). "Performers and Female Taoist Adepts: Hsi Wang Mu as the Patron Deity of Women in Medieval China." Journal of the American Oriental Society 106, 155-168.
  • Dien, Dora Shu-Fang. (2003). "Empress Wu Zetian in Fiction and in History: Female Defiance in Confucian China". Nova Science Publishers Inc, Hauppauge, Nova Iorque.
  • Mair, Victor H. (2006). "Contact and Exchange in the Ancient World". Universidade de Havaí Press, Honolulu, Havaí.
  • "Ch'huan T'ang Shih ("Complete T'ang Poetry)", Fu Hsing. Taibei. 1967 (abbrev. CTS)
  • Quan Tangshi (Complete Tang Poetry Anthology). 1967. Taibei: Fuxing.
  • Tu Kuang-t'ing, (850-933). "Chin mu yuan chun" ("The primordial ruler, metal mother"), de "Yung ch'eng chi hsien lu", início do século X. (abbrev. CMYC)
  • "Inquiry Report on the Chinese Goddesses Hsi Wang Mu and Ma-tsu". Zinck, Laura. St.Thomas University. Visitado em 24 de outubro de 2008
  • "Women in the Taoist Tradition: A Historical Survey". Kirkland, Russell. Universidade da Georgia. Visitado em 24 de outubro de 2008.
  • Taoism and the Arts of China: Sacred Mountains and Cults of the Immortals. Instituto de Arte de Chicago, 2000. Visitado em 27 de outubro de 2008

Informações adicionais[editar | editar código-fonte]

  • Zeisler, Bettina (2010). “East of the Moon and West of the Sun? Approaches to a Land with Many Names, North of Northern India and South of Khotan.” Em: The Earth Ox Papers. Special Issue. The Tibet Journal, Outono de 2009 vol XXXIV n. 3-Verão de 2010 vol. SSSV n. 2. Editado por Roberto Vitali. Library of Tibetan Works and Archives, Dharamsala, H.P., India. pp. 371–463.
Commons
O Commons possui imagens e outros ficheiros sobre Xi Wangmu