Miguel de Vasconcelos

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Miguel de Vasconcelos
Miguel de Vasconcelos
Político de Portugal Portugal
Mandato Secretário de Estado, 1635 - 1640
Antecessor(a) Filipe de Mesquita
Sucessor(a) Francisco de Lucena
Vida
Nascimento c. 1590
Morte 1 de Dezembro de 1640

Miguel de Vasconcelos e Brito (c. 1590 11 de Dezembro de 1640 2 ), político português, desempenhou no Reino de Portugal os cargos de de escrivão da Fazenda3 e de secretário de Estado (primeiro-ministro) da duquesa de Mântua, vice-Rainha de Portugal, em nome do Rei Filipe IV de Espanha (Filipe III de Portugal) e valido do conde duque de Olivares4 . Era odiado pelo povo por, sendo português, colaborar com a representante da dominação filipina. Tinha alcançado da corte castelhana de Madrid plenos poderes para aplicar em Portugal pesados impostos, os quais deram origem à revolta das Alterações de Évora (Manuelinho) e a motins em outras terras do Alentejo. Foi a primeira vítima do golpe de estado do 1º de Dezembro de 1640. Depois de morto, foi arremessado da janela do Paço Real de Lisboa para o Terreiro do Paço, pelos conjurados.

Entre seus ancestrais famosos, estão Sancho I de Portugal, Henrique II da Inglaterra, Roberto II da França, Carlos Magno, entre outros.5

Um esconderijo apertado[editar | editar código-fonte]

Casa em Viana do Castelo (MN) que pertenceu à família de Miguel de Vasconcelos.

Depois de entrarem no palácio, os conspiradores procuraram Miguel Vasconcelos, mas dele nem sinal. E por mais voltas que dessem, não encontravam Miguel de Vasconcelos. Já tinham percorrido os salões, os gabinetes de trabalho, os aposentos do ministro, e nada.

Ora acontece que Miguel de Vasconcelos, quando se apercebeu que não podia fugir, escondeu-se num armário e fechou-se lá dentro, com uma arma. O que finalmente o denunciou foi o tamanho do armário. O fugitivo, ao tentar mudar de posição, remexeu-se lá dentro, o que provocou uma restolhada de papéis. Foi quanto bastou para os conspiradores rebentarem a porta e o crivarem de balas. Depois atiraram-no pela janela fora.

O corpo caiu no meio de uma multidão enfurecida que largou sobre ele todo o seu ódio, cometendo verdadeiras atrocidades, sendo deixado no local da queda para ser lambido pelos cães, símbolo da mais pura profanação.

Precedido por
Filipe de Mesquita
Secretário de Estado de Portugal
1635 - 1640
Sucedido por
Francisco de Lucena

Referências

  1. Mas alguns chegam a achar que foi por volta de 1610
  2. Sabemos disso por causa do registo do início da revolução portuguesa.
  3. D. Miguel de Vasconcelos, Lisboa, 1590 ∞ ib. 1640, RevelarLX
  4. D. Miguel de Vasconcelos, Lisboa, 1590 ∞ ib. 1640, RevelarLX
  5. Sua página em geneall.net (em português)
Ícone de esboço Este artigo sobre uma pessoa é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.