Mitchell Leisen

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Mitchell Leisen
Nome completo James Leisen
Nascimento 06 de outubro de 1898
Menominee, Michigan
 Estados Unidos
Morte 28 de outubro de 1972 (74 anos)
Los Angeles, Califórnia
 Estados Unidos
Ocupação Cineasta, figurinista, diretor de arte
Cônjuge Sandra Gahle
Atividade 1920 - 1967
IMDb: (inglês)

Mitchell Leisen, nome artístico de James Leisen (Menominee, Michigan, 6 de outubro de 1898 - Los Angeles, Califórnia, 28 de outubro de 1972) foi um figurinista, diretor de arte e cineasta norte-americano. Seu nome está associado ao que há de mais sofisticado e glamuroso em Hollywood.[1]

Vida e carreira[editar | editar código-fonte]

Filho de um cervejeiro, Leisen estudou arquitetura na Universidade de Washington em St. Louis e trabalhou no departamento de arte do Chicago Tribune antes de aportar em Hollywood em 1919. Começou como figurinista para Cecil B. DeMille, Ernst Lubitsch e Raoul Walsh, entre outros. De 1925 a 1933 foi alçado a decorador de cenários e diretor de arte em suntuosos filmes de DeMille, como The King of Kings e The Sign of the Cross, o último deles.[1] [2]

A partir de 1933 tornou-se diretor e os filmes que fez na Paramount Pictures, para quem trabalhou pelos próximos dezenove anos,[1] e também em outros estúdios são reconhecidos pelo ritmo preciso e pelo apuro visual, que muitas vezes se sobrepunham aos fracos roteiros que lhe destinavam.[2] Leisen ficou conhecido como diretor de atrizes, tanto pelas comédias românticas que fez, quanto pelas atuações que arrancava das estrelas. Há, contudo, quem julgue que sua obra mais duradoura é aquela representada por dramas e melodramas lacrimosos.[3] Acima de tudo, no entanto, Leisen era um profissional, que planejava cuidadosamente cada uma de suas produções.

Com o fim da Segunda Guerra Mundial, a carreira de Leisen entrou em declínio, pois já não havia lugar para ele numa Hollywood cada vez menos glamurosa. Depois de vários fracassos no cinema e diversos trabalhos na televisão, abandonou a vida artística e tornou-se decorador de interiores e coproprietário de uma luxuosa alfaiataria em Beverly Hills.[2]

Entre os filmes que dirigiu, destacam-se Death Takes a Holiday, Murder at the Vanities, Four Hours to Kill!, Hands Across the Table (primeira de nove películas que fez com Fred MacMurray), Swing High, Swing Low, Easy Living (primeira colaboração com Preston Sturges), Midnight, Hold Back the Dawn (o único de seus filmes a receber uma indicação ao Oscar de Melhor Filme), Lady in the Dark, Frenchman's Creek, To Each His Own (que deu um Oscar a Olivia de Havilland) e Golden Earrings.[1] [3] Leisen teve também a dúbia glória de dirigir The Girl Most Likely, a última produção da RKO Pictures. Na TV, dirigiu episódios das séries The Girl from U.N.C.L.E., The Twilight Zone e Wagon Train, entre outras.

Pelo seu trabalho em Dynamite, o primeiro filme falado de DeMille, recebeu uma indicação ao Oscar, na categoria Melhor Direção de Arte.

Casou-se apenas uma vez, com Sandra Gahle. Faleceu em 28 de outubro de 1972, aos setenta e quatro anos de idade, vítima de problemas nas coronárias. Foi também escultor de talento.[2] .

Filmografia[editar | editar código-fonte]

Ano Nome original Nome PT/BR Nome PT/PT Notas
1933 Tonight Is Yours A Noite É Nossa Codireção com Stuart Walker
The Eagle and the Hawk Dragões da Morte Codireção com Stuart Walker
Craddle Song Filha de Maria Filha de Maria
1934 Death Takes a Holiday Uma Sombra Que Passa A Morte em Férias
Murder at the Vanities Segue o Espetáculo Estrela do "Vanities"
1935 Behold My Wife Casados por Despeito
Four Hours to Kill Quatro Horas para Matar
Hands Across the Table Corações Unidos Candidata a Milionária
1936 Thirteen Hours by Air Treze Horas no Ar
The Big Broadcast of 1937 Ondas Sonoras de 1937
1937 Swing High, Swing Low Começou no Trópico A Comédia da Vida
Easy Living Garota de Sorte Uma Pequena Feliz
1938 The Big Broadcast of 1938 Folia a Bordo
Artists and Models Abroad No Turbilhão Parisiense No Turbilhão de Paris
1939 Midnight Meia-Noite Meia-Noite
1940 Remember the Night Lembra-se Daquela Noite? Lembra-Te Daquela Noite
Arise, My Love Levanta-Te, Meu Amor
1941 I Wanted Wings Revoada das Águias Voo de Águias
Hold Back the Dawn A Porta de Ouro A Minha História Indicado ao Oscar de Melhor Filme
1942 The Lady Is Willing A Mãe Solteira Capricho de Mulher
Take a Letter, Darling Ela e o Secretário Ela e o Secretário
1943 No Time for Love Sem Tempo para Amar Não Me Fales de Amor
1944 Lady in the Dark A Mulher Que Não Sabia Amar A Mulher Que Não Sabia Amar
Frenchman's Creek A Gaivota Negra A Gaivota Negra
Pratically Yours Adorável Engano Adorável Engano
1945 Masquerade in Mexico Fantasia Mexicana Fantasia Mexicana
Kitty A Flor do Lodo Kitty
1946 To Each His Own Só Resta Uma Lágrima Lágrima de Mãe Oscar para Olivia de Havilland
1947 Suddenly It's Spring Relíquias do Amor Primavera no Outono
Golden Earrings Cigana Feiticeira A Cigana Feiticeira
1948 Dream Girl Nem Tudo É Ilusão A Rapariga dos Meus Sonhos
1949 Bride of Vengeance O Veneno dos Bórgias Lucrécia Bórgia
Song of Surrender Pecado de Amar A Grande Paixão
1950 Captain Carey, U.S.A. Missão de Vingança Traição
No Man of Her Own Casei-Me com um Morto Nenhum Homem Era Dela
1951 The Mating Season O Quarto Mandamento Cocktail de Sogras
Darling, How Could You! A Mulher Que Não Pecou Alice Brincou com o Fogo
1952 Young Man with Ideas O Felizardo Jovem com Ideias
1953 Tonight We Sing Sinfonia Eterna
1955 Bedevilled Dela Guardei um Beijo Aventura em Paris
1957 The Girl Most Likely Uma Aventura em Balboa
1967 Spree! Documentário; codirigido por Walon Green

Referências

  1. a b c d FINLER, Joel W., The Movie Directors Story, Nova Iorque: Crescent Books, 1985 (em inglês)
  2. a b c d KATZ, Ephraim, The Film Encyclopedia, sexta edição, Nova Iorque: HarperCollins, 2008 (em inglês)
  3. a b QUINLAN, David The Illustrated Guide to Film Directors, Londres: Batsford, 1983 (em inglês)

Referências bibliográficas[editar | editar código-fonte]

  • FILHO, Rubens Ewald, Dicionário de Cineastas, São Paulo: Companhia Editora Nacional, 2002
  • FINLER, Joel W., The Movie Directors Story, Nova Iorque: Crescent Books, 1985 (em inglês)
  • KATZ, Ephraim, The Film Encyclopedia, sexta edição, Nova Iorque: HarperCollins, 2008 (em inglês)
  • QUINLAN, David The Illustrated Guide to Film Directors, Londres: Batsford, 1983 (em inglês)

Ligações externas[editar | editar código-fonte]