Modelagem tridimensional

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Renderização de uma cena tridimensional gerada no POV-Ray

Em Ciência da computação, modelagem tridimensional (português brasileiro) ou modelação tridimensional (português europeu) (ou 3D) é o processo de desenvolvimento de uma representação matemática de qualquer superfície tridimensional de um objeto (seja inanimado ou vivo), através de software especializado. O produto é chamado de modelo tridimensional.

É basicamente a criação de formas, objetos, personagens, cenários. Para elaboração são utilizadas ferramentas computacionais avançadas e direcionadas para este tipo de tarefa. Existem diversos profissionais habilitados na área. Atualmente os programas mais utilizados são: SketchUp, 3ds Max, Blender, Cinema 4D, Maya, ZBrush, entre outros.

A modelagem em três dimensões conta com uma enorme variedade de ferramentas genéricas, permitindo uma comunicação mais fácil entre dois programas diferentes e usuários iguais, são as mais conhecidas: técnica por polígonos, técnica por vértices e técnica por bordas. Todas elas são realizadas através da criação de uma malha complexa de segmentos que dão forma ao objeto. Há muito tempo começaram a surgir cinemas em 3D, que usando um óculos especial, permitia que o público visse filmes inteiros com imagens que praticamente saiam da tela do cinema. Hoje em dia o espetáculo é mais moderno, e mais seguro. Pois antigamente, os filmes em 3D podiam provocar dor de cabeça e outros sintomas, que fizeram o 3D parar por alguns anos. Hoje, a onda 3D em filmes, voltou com tudo com desenhos e outros filmes, que há muito tempo não voltava para as telas do cinema. A arte 3D é feita assim: é produzida a figura e, logo depois, é criada uma cópia avermelhada que, colocando um óculos especial, é possível ver a figura em 3D. O tridimensionalismo é usado também para criar livros, como no caso do Guiness Book 2009, o livro dos recordes, que vinha acompanhado de um óculos especial, para ver algumas figuras do livro com o efeito tridimensional, que aparece no cinema. Nos livros, pode não ser tão perfeito como nos cinemas, mas também é bastante real.

Continuidades[editar | editar código-fonte]

Para o design de produtos, além da modelagem por meios de faces poligonais, existem os programas que são baseados na tecnologia NURBS como o Rhinoceros e o Alias, os quais permitem a prototipagem dos modelos. As superfícies virtuais têm sido analisadas e divididas nas seguintes categorias:

  • G0, que representa a interseção entre dois planos (posição)
  • G1, que é obtida por tangência
  • G2, G3 e G4, que são superfícies orgânicas que levam em conta a continuidade geral da forma que está sendo modelada e não apenas o resultado da interseção

A continuidade G4 caracteriza a chamada superfície Classe A.[1] Existem softwares especializados na análise e modelagem de superfícies Classe A como o Icem Surf.[2]

Processo[editar | editar código-fonte]

Processo de modelagem tridimensional, várias etapas são necessárias para geração da cena

Para a geração de modelagem tridimensional são necessários recursos de software e hardware adequados. O processo é usualmente dividido em três fases. Sendo que cada uma destas fases possui etapas mais específicas.

Listagem de softwares[editar | editar código-fonte]

Reconstrução facial forense de uma múmia feita no Blender 3D

Existem inúmeros softwares de qualidade para o desenvolvimento de modelagem 3D. A listagem abaixo contempla software proprietário e software livre.

Softwares proprietários[editar | editar código-fonte]

Softwares livres[editar | editar código-fonte]

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. Mandarino, Denis, Curso de Modelagem Digital em Rhinoceros e Renderização em 3D MAX, vol. 2, Ed. Plêiade, São Paulo: 2009.
  2. Marciniak, Oliver - Vergleich der Freiformflächenkonstruktion mit ICEM Surf und ISD: Grundlagen, Konzepte, Methoden, Ed. VDM Verlag Dr. Müller, Munique, 2011 (ISBN 978-3639322620).
  3. Prototipagem Rápida, Ed. Blücher, 2007 (vários autores)
Ícone de esboço Este artigo sobre Computação gráfica é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.