Mosteiro da Serra do Pilar

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Igreja e Mosteiro da Serra do Pilar
Nomes alternativos Mosteiro de Santo Agostinho da Serra do Pilar
Estilo dominante Maneirista
Início da construção 1538
Inauguração 1672 (missa inaugural)
Proprietário inicial Ordem dos Cónegos Regrantes de Santo Agostinho
Função inicial Mosteiro masculino
Proprietário atual Estado Português
Função atual Religiosa, cultural e quartel militar
Património Nacional
Classificação  Monumento Nacional
Data 1910
DGPC 71225
SIPA 5358
Geografia
País Portugal
Cidade Vila Nova de Gaia
Coordenadas 41° 8' 18" N 8° 36' 24" O
Geolocalização no mapa: Porto
Igreja e Mosteiro da Serra do Pilar está localizado em: Porto
Igreja e Mosteiro da Serra do Pilar

O Mosteiro da Serra do Pilar localiza-se no alto da serra do Pilar, na freguesia de Santa Marinha, cidade e concelho de Vila Nova de Gaia, distrito do Porto, em Portugal.

História[editar | editar código-fonte]

No início do século XVI o Mosteiro de Grijó encontrava-se em ruínas e, em 1535, João III de Portugal, o reformador do Mosteiro de Santa Cruz de Coimbra e o Prior-Mor, D. Bento de Abrantes, concertaram a transferência daqueles Agostinianos para a serra de São Nicolau, em Gaia.

O projeto inicial teve a direção de Diogo de Castilho e João de Ruão, tendo as obras sido iniciadas em 1538. Estenderam-se até 1670, com a conclusão da Igreja de Nossa Senhora do Pilar.

Posteriormente, no contexto da Guerra Civil Portuguesa (1828-1834), quando do Cerco do Porto (Julho de 1832 - Agosto de 1833), as tropas liberais instalaram-se nas dependências do mosteiro, proporcionando suporte às forças liberais sitiadas do outro lado do rio Douro.

Ao final do conflito, fruto dos constantes ataques que sofreu, encontrava-se em deplorável estado de ruína, caindo em abandono. Em 1834 foi criada a "Real Irmandade de Nossa Senhora do Pilar" e, em 1925, o "Grupo de Amigos do Mosteiro da Serra do Pilar" que gradualmente foram procedendo à recuperação do conjunto, atualmente requalificado como espaço museulógico.

Futuro[editar | editar código-fonte]

A partir de Dezembro de 2012 passou a acolher um portal de promoção do património da região junto dos visitantes.

O projecto envolve um investimento que ronda os 250 mil euros e resulta de um protocolo assinado há alguns meses com a irmandade que gere o templo e com o Exército português, que ocupa uma parte do edifício.

O portal permitiu melhorar a oferta turística nortenha e oferecer aos visitantes uma informação qualificada e integrada sobre os quatro sítios da região que estão classificados pela UNESCO: os centros históricos do Porto e de Guimarães, o Douro Vinhateiro e o Parque Arqueológico do Côa.

Para além disso, o equipamento apresenta ainda, com recurso a instrumentos multimédia, elementos relativos a todos os elementos patrimoniais classificados na região, nomeadamente os monumentos mais emblemáticos (castelos, igrejas e museus) e produtos culturais como a Rota do Românico ou a Rota dos Mosteiros em Espaço Rural.

A entrada em funcionamento do portal dá utilidade a um conjunto de espaços monumentais que se encontravam devolutos. A mostra fica instalada em duas salas, incluindo o antigo refeitório do mosteiro, permitindo ainda o acesso à capela e a realização de visitas guiadas à igreja, sendo possível subir ao zimbório do mosteiro, de onde se desfruta de uma vista única sobre o Porto.

O equipamento permite visualizar, em três línguas estrangeiras (inglês, francês e espanhol), um filme especialmente produzido para o efeito, ilustrativo da riqueza patrimonial da região.[1]

Referências

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Mosteiro da Serra do Pilar
Ícone de esboço Este artigo sobre Património, integrado no Projecto Grande Porto é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.