Nikolai Leskov

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Nikolai Leskov por Valentin Serov, 1894.

Nikolai Semyonovich Leskov, em russo Николай Семёнович Лесков (Gorokhovo, 16 de Fevereiro de 1831São Petersburgo, 5 de Março de 1895), foi um escritor russo.

Educado pela família da mãe (seu pai era padre ortodoxo), abandonou os estudos para ser funcionário público. Mais tarde, trocou o emprego por viagens, publicando, a partir de 1860, alguns estudos etnográficos. Mas iria projetar-se como romancista polêmico. Sem saída, sua obra de estréia na ficção, foi mal recebida pela crítica, que chegou a considerar o autor retrógrado. Seu romances eram de temática anti niilista, como Com as facas desembainhadas, de 1870 ou sobre o mundo religioso, como Gente da Igreja, de 1872, O anjo selado, de 1876 e Pequenos aspectos da vida arcebispal. Estes dois temas preferidos por Leskov foram fundidos em No limite do mundo. O tema do niilismo estava sendo atacado por diversos dos grandes escritores russos da época, em especial por Ivan Turgueniev em Pais e Filhos.

Seus romances descrevem com perfeição a vida social da Rússia e entre eles destacam-se:

Em seu últimos romances deixou-se influenciar pela literatura de Tolstói. Após trabalhar no comitê cultural e na seção pedagógica do Ministério de Instrução, passou a se dedicar exclusivamente à literatura. Somente nos últimos anos de sua vida seu talento começou a ser reconhecido pelos críticos. Tchékhov considerava-o como seu professor.

Em meados da década de 1860, Nikolai Leskov foi colaborador da revista literária Época.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre uma pessoa é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.


Dada sua importância, Nikolai Leskov e sua obra são objetos de análise no famoso ensaio "O narrador" de Walter Benjamin.