Nothing in Common

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Nada em Comum
Nothing in Common
Pôster promocional
 Estados Unidos
1986 • cor • 118 min 
Direção Garry Marshall
Produção Nick Abdo
Alexandra Rose
Roger M. Rothstein
Roteiro Rick Podell
Michael Preminger
Elenco Tom Hanks
Jackie Gleason
Eva Marie Saint
Bess Armstrong
Gênero Comédia dramática
Comédia romântica
Idioma Inglês
Música Patrick Leonard
Cinematografia John A. Alonzo
Edição Glenn Farr
Estúdio Delphi Films
Rastar
Distribuição TriStar Pictures
Lançamento Estados Unidos 30 de julho de 1986
Portugal 27 de fevereiro de 1987
Orçamento US$12 milhões
Receita US$32,324,557
Página no IMDb (em inglês)

Nothing in Common (Brasil/Portugal: Nada em Comum) é um filme de comédia dramática de 1986, dirigido por Garry Marshall. Estrelado por Tom Hanks e Jackie Gleason no que viria a ser o papel último filme de Gleason - ele estava sofrendo de câncer de cólon, câncer de fígado e hemorróidas trombose durante a produção.

O filme, lançado em 1986, não foi um grande sucesso financeiro, mas tornou-se mais popular como a fama de Hanks cresceu.[carece de fontes?] Ele é considerado por alguns[carece de fontes?] por ter sido um papel fundamental na carreira de Hanks porque marcou sua transição de papéis cômicos leves menos desenvolvidos em histórias mais sérias, enquanto muitos críticos[carece de fontes?] também elogiou o desempenho de Gleason.

A música original foi composta por Patrick Leonard. O título da canção realizada por Thompson Twins chegou ao número 54 nas paradas pop dos EUA. O filme foi comercializado com o slogan "Em seu caminho até a escada corporativa, David Basner enfrenta seu maior desafio: o seu pai".

Sinopse[editar | editar código-fonte]

Um jovem e ambicioso executivo tem sua vida virada de pernas para o ar após a separação de seus pais. O filme fala sobre o amor e a responsabilidade e mostra o confronto entre o jovem e seu velho pai.

Elenco[editar | editar código-fonte]

Série de televisão[editar | editar código-fonte]

O filme inspirou um curta sitcom da NBC, em 1987, que se seguiu ao bem cotado Cheers, mas seu pouco público levou ao seu cancelamento. A série estrelou Todd Waring, no papel de Hanks de David Basner Hanks e Bill Macy no papel de Gleason de Max Basner.

Resposta da crítica[editar | editar código-fonte]

O filme recebeu misturado com críticas positivas dos críticos. Rotten Tomatoes relatos de que 56% dos 18 profissionais críticos deram ao filme uma revisão positiva, com uma pontuação média de 5.8/10.[1]

Referências

Ligações externas[editar | editar código-fonte]