Nove Rainhas

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Nove Rainhas
Nove Rainhas[1]  (PT)
Nove Rainhas[2]  (BR)
2000 • cor • 114 min 
Direção Fabián Bielinsky
Produção Cecilia Bossi
Pablo Bossi
Roteiro Fabián Bielinsky
Elenco Gastón Pauls
Ricardo Darín
Leticia Brédice
Tomás Fonzi
Género policial
País  Argentina
Idioma espanhol
Página no IMDb (em inglês)

Nove Rainhas (título original: Nueve reinas) é um filme argentino lançado em 2000, com roteiro e direção de Fabián Bielinsky. É protagonizado por Gastón Pauls e Ricardo Darín. O filme foi indicado para 28 prêmios e ganhou 21 deles.[3]

O seu roteiro foi posteriormente adaptado pelo filme Criminal, de 2004, dirigido por Gregory Jacobs. É considerado um dos representantes do Novo Cinema Argentino[4] .

Sinopse[editar | editar código-fonte]

Marcos (Ricardo Darín) e Juan (Gastón Pauls) são dois picaretas que estão prestes a dar o golpe de suas vidas. Os dois se conhecem numa madrugada, após Juan tentar dar um golpe em um balconista, e resolvem se unir para participar de uma negociação milionária, envolvendo uma série de selos falsificados conhecidos como "Nove Rainhas". Um milionário espanhol está interessado em comprar a série, mas como deixará a cidade ao amanhecer o negócio precisa ser realizado imediatamente. Com isso, o veterano Marcos ensina a Juan os segredos do ofício e a cada passo que dão encontram novos ladrões e farsantes, sendo que não poderão confiar em ninguém, nem mesmo um no outro. [5]

Elenco[editar | editar código-fonte]

  • Gastón Pauls — Juan
  • Ricardo Darín — Marcos
  • Leticia Brédice — Valeria
  • Tomás Fonzi — Federico
  • Graciela Tenenbaum — Empregado da loja de conveniência
  • María Mercedes Villagra — Empregado da loja de conveniência 2
  • Gabriel Correa — Gerente de loja de conveniência
  • Pochi Ducasse — Tia
  • Luis Armesto — Garçom do bar
  • Ernesto Arias — Gerente do bar
  • Amancay Espíndola — Mulher no elevador
  • Isaac Fajm — Fornecedor
  • Jorge Noya — Aníbal
  • Oscar Nuñez — Sandler
  • Ignasi Abadal — Vidal Gandolfo
  • Carlos Lanari — Homem do celular
  • Alejandro Awada — Washington
  • matheus viana -- cafetão

Recepção[editar | editar código-fonte]

Nove Rainhas teve aclamação por parte da crítica especializada. Com base em 30 avaliações profissionais, alcançou uma pontuação de 80% no Metacritic.

Em avaliações favoráveis, do The Boston Globe, Jonathan Perry disse: "Filme elaborado em camadas sobre esquemas e mais esquemas que se acumulam mais rápido do que os chips em uma mesa de blackjack. A outra metade é perceber, aproximadamente na metade do filme, que você não vai descobrir isso até que esteja terminado."

Do Charlotte Observer, Lawrence Toppman: "Tem mais torcida que Pacific Coast Highway e mais camadas do que uma pilha de panquecas de prata em dólares. Se você pode envolver sua mente em torno de uma condição improvável, a imagem proporciona prazer puro para os conhecedores de vigaristas cinematográficos."

The A.V. Club, Keith Phipps: "A estreia de Bielinsky tem uma imagem boa, mas no seu melhor, ele consegue ainda mais, apresentando a profissão como um estilo de vida com ramificações quase existenciais."

L.A. Weekly, Paul Malcolm: "Diabólico, 'Nove Rainhas do escritor-diretor Fabián Bielinsky serve mais como uma prova de que a indústria cinematográfica da Argentina está na vanguarda de um cinema latino-americano ressurgente."

New York Magazine (Vulture), Peter Rainer: "Se Nove Rainhas for um grande filme, em vez de apenas muito bom, este corroído seria tão penetrante que ele iria estourar os limites do lote; nos faria estremecer."

The Miami Herald, Rene Rodriguez: "Mas para todas as mentes dúplices que brincam uns com os outros na tela, o melhor vigarista de Nove Rainhas acaba por ser o próprio Bielinsky - e seu alvo é o público."

TV Guide, Maitland McDonagh: " A inteligente estreia do Bielinsky, o suspense imensamente divertido cuja conclusão absurda em nada diminui a diversão de chegar lá."[6]

Distribuição[editar | editar código-fonte]

O filme estreou na Argentina em 31 de agosto de 2000, sendo um dos grandes sucessos cinematográficos do ano no país,[7] com mais de um milhão e meio de espectadores[8] e arrecadando mais de 5 milhões de pesos.[9] Seu lançamento em VHS foi em 9 de fevereiro de 2001,[10] e em DVD em 1 de outubro de 2002.[11] [12]

O filme foi apresentado em vários festivais de cinema, tais como Festival de Telluride, dos Estados Unidos; o Festival Internacional de Cinema de Toronto, do Canadá; o Medellín de Película, da Colômbia; o Festival Internacional de Portland, dos Estados Unidos; o München Fantasy Filmfest, da Alemanha; o Festival Internacional da Noruega, deste país, e o Grande Prêmio Cinema Brasil, entre outros.

No Brasil, o filme estreou em 7 de junho de 2001.[13]

Prêmios e indicações[editar | editar código-fonte]

Festival Internacional de Cinema de Mar del Plata 2001 (Argentina)[14]

  • Recebeu o Prêmio da ADF e melhor fotografia (Marcelo Camorino).

Grande Prêmio Cinema Brasil 2002 (Brasil)[15]

  • Indicado na categoria de melhor filme estrangeiro.

British Independent Film Awards 2002 (Reino Unido)[15]

  • Indicado na categoria de melhor filme estrangeiro.

Festival de Cinema de Bogotá 2001 (Colômbia)[15]

  • Ganhou o prêmio do público (Fabián Bielinsky).

Festival de Cinema de Lima 2001 (Peru)[3]

  • Venceu o Primeiro Prêmio Elcine (Fabián Bielinsky).

Fantasporto 2002 (Portugal)[15]

  • Venceu na categoria de melhor roteiro (Fabián Bielinsky).

Mostra de Cinema Latino-americano de Lleida 2001 (Espanha)[16] [17]

  • Ganhou o prêmio do público (Fabián Bielinsky) e melhor diretor (Fabián Bielinsky).

Associação de Críticos de Cinema da Argentina 2001 (Argentina)[14] [18]

  • Recebeu o Condor de Prata nas categorias de melhor filme, melhor diretor (Fabián Bielinsky), melhor ator (Ricardo Darín), melhor atriz coadjuvante (Elsa Berenguer), melhor roteiro (Fabián Bielinsky), melhor fotografia (Marcelo Camorino) e melhor montagem (Sergio Zottola).
  • Indicado na categoria de melhor direção artística (Marcelo Salvioli).
  • Indicado na categoria de melhor estreia cinematográfica (Fabián Bielinsky).

Festival Internacional Biarritz de Cinema Latino-americano 2001 (França)[14]

  • Venceram na categoria de melhor ator (Ricardo Darín) e (Gastón Pauls).

Festival de Cinema do Sul 2001 (Noruega)[9]

  • Ganhou o prêmio do público (Fabián Bielinsky).

Festival de Trieste 2001 (Itália)[14]

  • Venceu na categoria de melhor roteiro (Fabián Bielinsky).

Festival do Filme Policial de Cognac 2002 (França)[15]

  • Venceu o Grande Prêmio (Fabián Bielinsky).

Festival Internacional de Portland 2002 (Estados Unidos)[15]

  • Ganhou o prêmio do público (Fabián Bielinsky).

Prêmios Sant Jordi 2002 (Espanha)[15]

  • Venceu na categoria de melhor ator estrangeiro (Ricardo Darín).

AFI Fest 2001 (Estados Unidos)[3]

  • Indicado ao Prêmio do Grande Jurado (Fabián Bielinsky).

Prêmios da Sociedade de Críticos de Cinema de Phoenix 2003 (Estados Unidos)[3]

  • Indicado na categoria de melhor filme estrangeiro.

Referências

  1. Nove Rainhas — dvdpt
  2. Nove Rainhas — Adoro Cinema
  3. a b c d IMDB. Nueve reinas (2000) (em inglês). Visitado em 19 de janeiro de 2008.
  4. MOLFETTA, Andrea. Texto e Contexto do Novo Cinema Argentino dos anos 90. Revista Eco Pós.
  5. Nove rainhas Adoro Cinema. Visitado em 14 de setembro de 2014.
  6. Nine Queens (em inglês) Metacritic. Visitado em 20 de abril de 2015.
  7. Pantalla.info. Nueve reinas (em espanhol). Visitado em 18 de janeiro de 2008.
  8. Casa de la Cultura Ecuatoriana Núcleo de Chimborazo. Cine, Martes 23 de maio: "Nueve reinas" (em espanhol). Visitado em 18 de janeiro de 2008.
  9. a b Leonardo D'Espósito (23 de outubro de 2001). Nueve Reinas, premiado na Noruega (em espanhol). Visitado em 18 de janeiro de 2008.
  10. Leonardo D'Espósito (9 de fevereiro de 2001). Nueve Reinas: un fenómeno ahora en cajitas (em espanhol). Visitado em 19 de janeiro de 2008.
  11. Amazon.com. Nine Queens (2001) (em inglês). Visitado em 19 de janeiro de 2008.
  12. IMDB. Nueve reinas (2000) - DVD details for (em inglês). Visitado em 19 de janeiro de 2008.
  13. Cien de Cine. Nueve Reinas (em espanhol). Visitado em 18 de janeiro de 2008.
  14. a b c d Patagonik Film Group. Nueve Reinas (em espanhol/inglês). Visitado em 18 de janeiro de 2008.
  15. a b c d e f g Alpacine. Nueve reinas (2000) / Premios (em espanhol). Visitado em 18 de janeiro de 2008.
  16. Xournal.com (21 de agosto de 2001). 'Nueve reinas', el acontecimiento cinematográfico argentino del 2000 (em espanhol). Visitado em 18 de janeiro de 2008.
  17. Mostra de Lleida. Fallece Fabián Bielinsky, Director De "Nueve Reinas" (em español).
  18. Leonardo D'Espósito (30 de maio de 2001). Nueve Reinas arrasó con los premios de Cronistas (em espanhol) Terra. Visitado em 19 de janeiro de 2008.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]