O Grande Abismo

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
The Great Divorce
O Grande Abismo (BR)
Autor (es) C. S. Lewis
Idioma Inglês
País Inglaterra Inglaterra
Género Fantasia, Cristianismo e Ficção
Ilustrador Brasil Moema Cavalcanti, João Vasconcelos, Maria Vasconcelos
Editora Reino Unido Harper Collins
Lançamento Reino Unido 1945
Edição portuguesa
Edição brasileira
Tradução Ana Schäffer
Editora Editora Vida
Lançamento 2006
Páginas 127
ISBN 85-7367-988-3

O Grande Abismo é um livro de fantasia escrito por C. S. Lewis que mostra, alegoricamente, a ideia cristã de vida após a morte, especialmente com uma jornada individual ao inferno, purgatório, céu e a salvação. É um complementário de Cartas de um diabo a seu aprendiz, outro livro de Lewis que mostra cartas de um diabo sobre manipulações mentais para trazer um humano para o inferno.

O título original era Who Goes Home? (Quem vai para casa?, em tradução literal) mas o título foi alterado para The Great Divorce, a dream (O Grande Abismo, um sonho) por insistência do seu agente. O título se refere ao livro de William Blake, O Matrimônio do Céu e do Inferno. O Grande Abismo foi publicado primeiramente como uma série em um jornal anglicano chamado The Guardian em 1944, e em 1945 foi publicado em livro.

Fonte de ideias para o livro[editar | editar código-fonte]

C. S. Lewis teve diversos materiais para consultar para criar O Grande Abismo, incluindo trabalhos de Santo Agostinho, Dante Alighieri, John Milton, John Bunyan, Emanuel Swedenborg e Lewis Carroll, um escritor americano (cujo nome Lewis esqueceu, e o cita no prefácio do livro), George MacDonald (que Lewis usa como um personagem da história). Dante, Prudentius e Jeremy Taler são citados no capítulo 9. O trabalho de Aristoteles é citado no capítulo 1, no começo da história.

Resumo do livro[editar | editar código-fonte]

Em O Grande Abismo, o narrador de repente e inexplicavelmente, se encontra em uma triste e medonha cidade (A cidade cinza, representação do Inferno). Ele então fica esperando um ônibus que levaria ele, e outras pessoas, para algum outro lugar. Dentro do ônibus, ele conversa com vários passageiros durante a viagem. Quando o ônibus chega ao seu destino e seus passageiros saem do ônibus, descobrem que são fantasmas.

Figuras brilhantes, homens e mulheres iguais aos que temos na terra, vão ao encontro dos viajantes e tentam convencê-los para arrependerem-se e poderem entrar no céu. Eles prometem aos fantasmas viajantes progresso e subida, que iram se transformar e que iriam se acostumar ao clima do campo e que não sentriam nenhum desconforto depois. Estas figuras, chamadas de espíritos, eram diferentes dos fantasmas, e ofereciam ajuda aos últimos para a jornada ao topo da montanha e o nascer do Sol.

Quase todos os fantasmas escolheram voltar para A Cidade Cinza, dando várias razões e desculpas.

O narrador se encontra com o escritor Georgie MacDonald, que vira seu mentor e lhe guia na jornada. MacDonald explica que é possível que uma alma que escolhe permanecer no céu todavia ir para a Cidade Cinza, que aquela experiência no terra é uma extensão do céu. Ao mesmo tempo, o mal do Inferno trabalha tradiamente na vida deles para tentar fazê-los voltar ao inferno.

Em uma das partes do livro, MacDonald diz que o Céu e o Inferno não podem co-existir em uma mesma alma e o Inferno por sua vez, deve sair para o Céu entrar.

O narrador pergunta se isto tudo é um sonho, e MacDonald acaba confirmando. O uso do jogo de xadrez é uma imagem que correspondente dos elementos do sonho, e que é remanescente dos livros Alice no País das Maravilhas e Alice no País do Espelho de Lewis Carroll.

Perto do fim, o narrador expressa terror e agonia restante de seu fantasma interior e da chegada do completo amanhecer no céu, comparando a experiência com ter grandes blocos caindo em um corpo. Este paralelo pode ser feito com o dia do julgamento em O Peregrino.

O livro acaba com o narrador acordando, como um tipo de imitação de O Peregrino, cuja ultima frase da primeira parte é "Então eu despertei, e era um sonho."

Personagens principais[editar | editar código-fonte]

  • O Narrador - foco principal da narrativa.
  • Georgie MacDonald - o escritor, cujo atos são seguidos pelo narrador.
  • E vários outros personagens que mostram importantes ideias de C. S. Lewis.

Alusões e referências a outros trabalhos[editar | editar código-fonte]

Lewis utilizou propositalmente alguns elementos de "A Divina Comédia" de Dante e "O Peregrino" de John Bunyan. Ele também credita a ideia que o Inferno existe dentro do Céu, mas "pequeno como um átomo" das suas leituras de ficção científica.

Músicas inspiradas em O Grande Abismo[editar | editar código-fonte]

Filme[editar | editar código-fonte]

Foi anunciado que a Beloved Pictures está adaptando o livro para os cinemas.[1]

Referências