Orquiectomia

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

Orquiectomia ou orquidectomia é a remoção cirúrgica dos testículos em seres humanos por razões punitivas, filosóficas ou terapêuticas. A orquiectomia inguinal é um procedimento no qual os testículos são retirados através de uma incisão de cerca de dez centímetros paralela à virilha.

Indicações[editar | editar código-fonte]

a orquiectomia pode ser indicada em virtude de cancro, tumor ou outra doença que afete a região. O cancro de próstata é hormônio-dependente e, portanto, a cirurgia pode ser utilizada como um tipo de supressão hormonal.

A orquiectomia também pode ser utilizada para evitar a masculinização — em caso de mulheres transexuais (Male to Female - MtF) — provocada pelo hormônio que deles provém, a testosterona.

A cirurgia é vulgarmente conhecida como castração, principalmente em animais . Em humanos é utilizada como aplicação de pena por crime cometido em países de cultura árabe fundamentalista. Já um outro termo, a emasculação, refere-se à ablação da genitália externa.

Veja também[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre Cirurgia é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.