Osman I

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Osman I retratado em miniatura otomana (Museu do Palácio Topkapi, Istanbul).

Osman I, Osman Gazi Khan ou Othman I El-Gazi (1280 [1]1324), em turco otomano, عثمان بن أرطغرل; em turco: Osman Gazi ou Osman Bey ou I.Osman, apelidado "Kara" por sua coragem, foi o líder dos turcos otomanos e o fundador da Dinastia Osmanlı que estabeleceu e governou o Império Otomano, o qual foi nomeado em homenagem a ele.

Recebeu o título de bey (chefe) do seu pai, Ertuğrul, como governador da aldeia de Söğüt, em 1281.

Osman declarou a independência do seu pequeno reino frente aos turcos seljúcidas em 1299. Quando as invasões mongóis se dirigiram para o oeste, empurraram um grande número de muçulmanos em direção ao principado de Osman, na Anatólia - uma base de poder que ele rapidamente consolidou.

O império teve início com a conquista da tribo turca dos Eskenderum e da cidade de Eskişehir (em turco: cidade velha) em 13011303.

Com a queda do forte bizantino de Yenişehir (cidade nova), os turcos ficaram prontos para sitiar as grandes cidades bizantinas de Bursa e Niceia (hoje, İznik). Osman I morreu em 1326, o mesmo ano da conquista destas duas cidades. Os seus sucessores deram-lhe, postumamente, o título de gazi (veterano de guerra). Sempre que um novo sultão ascendesse ao trono, o povo deveria aclamá-lo dizendo "Possa ser tão grande quanto Osman". Com o declínio do ramo oriental do antigo Império Romano, o Império Otomano passou a ocupar o seu lugar, mantendo-se como um império mundial por mais de seis séculos [2] .

Referências

  1. Cronologia (em inglês)
  2. The Ottoman Empire, 1700-1922, Donald Quataert, p. 4, 2005
Precedido por
Ertuğrul
Bey dos Otomanos
1281–1326
Sucedido por
Orhan I


Ícone de esboço Este artigo sobre Sultões é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.