Palavrantiga

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Palavrantiga
Marcos Almeida, vocalista da banda durante show do Palavrantiga em 2011.
Informação geral
Origem Belo Horizonte, Minas Gerais
País  Brasil
Gênero(s) Indie rock, rock alternativo, música popular brasileira, samba rock, pop rock
Período em atividade 2007-atualmente
Gravadora(s) Independente (2004-2008)
CanZion Brasil (2008-2012)
Som Livre (2012-atualmente)
Afiliação(ões) Heloisa Rosa, Tanlan, Lorena Chaves
Página oficial www.palavrantiga.com
Integrantes
Marcos Almeida (Vocal)
Josias Alexandre (Guitarra)
Lucas Fonseca (Bateria)
Felipe Vieira (Baixo)

Palavrantiga é uma banda brasileira de rock cristão formada em meados de 2007, quando seus integrantes eram a banda de apoio da cantora Heloisa Rosa, e com incentivo da própria, vendo algumas composições de Marcos Almeida, decidiram montar um grupo musical. Com a artista, os membros do quarteto lançaram três álbuns. Em 2008 lançaram o primeiro trabalho do grupo, o EP Palavrantiga - Volume 1, que mais tarde seria uma prévia de seu primeiro CD,[1] Esperar é Caminhar, com distribuição da CanZion.[2] O disco recebeu positivas avaliações da mídia especializada e do público, que, mais tarde levou o Palavrantiga a ser indicado na categoria Revelação no Troféu Promessas.[3]

Em novembro de 2012, pela gravadora Som Livre, o quarteto lançou o projeto Sobre o Mesmo Chão, produzido por Jordan Macedo e gravado num estúdio do Diante do Trono.[4] [5] A obra, diferentemente da anterior trouxe arranjos e uma proposta musical mais "abrasileirada", com letras tematicamente mais complexas.[6] Sua versão digital foi destaque nos primeiros dias de venda.[7] [8]

O grupo é marcado como representante do "novo movimento crossover" na história do rock cristão no Brasil, iniciado por ideias de músicos cristãos como Janires (Rebanhão) e João alexandre nos anos 80, Banda Catedral nos anos 90,[9] apesar do próprio grupo não rotular-se como uma banda cristã, aproximando-se do crossover.[10]

História[editar | editar código-fonte]

Antes do Palavrantiga (2004-2008)[editar | editar código-fonte]

Segundo o vocalista Marcos Almeida, a junção dos quatro integrantes do Palavrantiga não foi imediata. Tudo ocorreu em meados de 2004, quando a cantora Heloisa Rosa iniciava carreira solo. O baixista Felipe Vieira e o baterista Lucas Fonseca já eram integrados à sua banda de apoio, enquanto mais tarde Josias Alexandre, irmão de Heloisa entrara. Finalmente, faltava um tecladista para o grupo. Uma amiga de Heloisa Rosa indicou-a seu irmão, Marcos Almeida, que estudava piano.[11]

Após Liberta-me, a formação estava completa, embora existissem muitas disparidades entre os músicos. Os que os uniam eram a afinidade e amizade. Mais tarde, com a gravação de Unção que Une (parceria entre Heloisa e Atmosfera de Adoração), o quarteto do Palavrantiga trabalhou no último álbum antes de sua divisão - Andando na Luz - ao qual trouxe, como diferencial ao anterior mais toques de teclado, incluindo a participação de Marcos nos vocais em "Pai".[11]

Heloisa Rosa casou-se em meados de 2007 e, durante essa época, os membros do Palavrantiga a apresentaram algumas letras de Marcos Almeida. Devido à amizade entre os quatro, e pelo material já existente, ela apoiou os quatro a formarem uma banda própria.[11]

Primeiros projetos (2008-2010)[editar | editar código-fonte]

A primeira prévia do trabalho do Palavrantiga foi lançada em 2008. O EP, intitulado Palavrantiga - Volume 1, foi lançado em formato físico em SMD e alcançou uma popularidade acima do esperado para um trabalho independente. Destacou-se a canção "Casa", o primeiro hit do grupo, também regravada pela dupla sertaneja Chrystian & Ralf, e "Pensei", gravada em videoclipe.[11]

A seguir, em meados de 2009, o vocalista Marcos Almeida gravou novas canções, e com produção de Jordan Macedo e Lúcio Souza o Palavrantiga produziu o que viria a ser Esperar é Caminhar, com quatro das seis músicas do disco anterior, com inéditas. A obra foi masterizada no Abbey Road Studios, conteve a participação de Thalles Roberto na faixa-título, e recebeu avaliações positivas da crítica especializada.[11] [12] Tal produção independente foi distribuída pela CanZion Brasil.[2]

Sobre o Mesmo Chão (2010-atualmente)[editar | editar código-fonte]

Ao passar do tempo, com a influência filosófica de Hans Rookmaaker, a música do Palavrantiga passou a apresentar conceitos e ideias que culminaram no álbum Sobre o Mesmo Chão, que coincidiu com a contratação na gravadora Som Livre. Almeida cita que um representante da gravadora assistiu um show da banda e mostrou-se interessado pela musicalidade do grupo, embora tenha se sentido confuso com o discurso ao qual apresentava. A respeito da categoria a qual a gravadora deveria rotular a banda, o Palavrantiga sugeriu que fosse apenas rock nacional, aproximando-se do crossover.[11]

O trabalho foi lançado em novembro de 2012, e recebeu críticas mistas. O portal Fita Bruta considerou-o um trabalho contraditório e hermético em sua filosofia. "Soa mesmo como um grupo de rock cristão tentando não sê-lo. Nem quente, nem frio. Um disco morno, de uma banda que pode voltar a surpreender ao decidir se desvencilhar de vez da imagem cristã – onde está a real massa de público do grupo, vale lembrar – ou voltar às próprias origens e resgatar canções como “Casa”, “O amor que nos faz um” e “Feito de barro”", citou o jornalista, autor da resenha.[13] Em contrapartida, outras mídias especializadas, principalmente de origem cristãs elogiaram o trabalho.[6]

Discografia[editar | editar código-fonte]

Como banda da Heloisa Rosa[editar | editar código-fonte]

Como Palavrantiga[editar | editar código-fonte]

Controvérsias[editar | editar código-fonte]

A relação com o Catedral[editar | editar código-fonte]

Em entrevista à Billboard Brasil, o vocalista Marcos Almeida realizou algumas críticas a respeito da banda Catedral. Quando perguntado sobre a ligação do Palavrantiga, Aeroilis, Tanlan e Adorelle com a tentativa de atuar no mercado dito "secular", Marcos comentou: "Sobre o Catedral, não compartilhamos de suas intenções – no fundo desconhecidas para todos nós. Aliás, no inicio da caminhada cheguei a enviar um longo e-mail para o Kim, perguntando sobre alguns assuntos que até hoje beiram a lenda urbana, especificamente sobre essa migração da banda para o secular. Não tive resposta. Mas, de qualquer forma, conseguimos ver que utilizar o pensamento de que “é preciso deixar o religioso para ir ao secular”- ou como você colocou, “deixar um mercado para ir ao outro”, é reforçar certo maniqueísmo próximo aos formatos partidários de esquerda e direita. Quem toma partido fica partido!".[9]

Meses depois, o vocalista do Catedral, Kim foi questionado a respeito da citação de Almeida, numa entrevista à um portal cristão.[14]

Cquote1.svg Não o conheço pessoalmente, mas já disse a ele mesmo em uma rede social que ele se equivocou brutalmente ao dar declarações nesse sentido nos citando sem conhecer a banda. Na verdade acho até engraçado esse tipo de declaração! Não só a ideia, mas como toda a prática dessa ideologia no mercado brasileiro nasceu com a banda Catedral! E não agora, mas em 1999, ou seja, há 14 anos! Dá pra imaginar uma atitude dessas em 1999/2000? Pois é, coragem é sinônimo de Catedral! Queiram ou não temos história, fatos, resultados que confirmam tudo isso, enquanto muita gente ainda tem que comer muito feijão com arroz em vários sentidos… Cquote2.svg
Kim respondendo os comentários de Marcos Almeida.[14]

Referências

  1. Gospel+. Conheça o Palavrantiga. Página visitada em 18 de janeiro de 2012.
  2. a b CD Esperar é Caminhar (Palavrantiga) - Análise. Super Gospel (16 de março de 2011). Página visitada em 20 de julho de 2012.
  3. Rafael Ramos (11 de setembro de 2011). Confira as categorias e os indicados ao Troféu Promessas. Super Gospel. Página visitada em 18 de janeiro de 2012.
  4. Marcos Almeida fala sobre o novo CD do Palavrantiga, "Sobre o mesmo chão". Rede Super. Página visitada em 6 de setembro de 2012.
  5. Tarcísio Wallace Sant´ana (2 de setembro de 2012). David Quinlan se prepara para lançar novo CD na Expo Cristã - Um lugar para dois. Super Gospel. Página visitada em 6 de setembro de 2012.
  6. a b Thallyson Borba (29 de janeiro de 2013). Análise do CD Sobre o mesmo chão da banda Palavrantiga. Gospel Músikas. Página visitada em 31 de maio de 2013.
  7. Sobre o Mesmo Chão de Palavrantiga. iTunes. Página visitada em 6 de novembro de 2012.
  8. Leiliane Lopes. Palavrantiga fica entre os três mais baixados no iTunes. Gospel Prime. Página visitada em 5 de julho de 2013.
  9. a b A Entrevista para a Billboard – Edição 37 – na íntegra.. Nossa Brasilidade. Página visitada em 5 de julho de 2013.
  10. Constelação malabarista e globo de neve. Nossa Brasilidade. Página visitada em 30 de agosto de 2013.
  11. a b c d e f Carlinhos Veiga. Podcast#24:A música de Palavrantiga. Revista Ultimato. Página visitada em 30 de agosto de 2013.
  12. Palavrantiga: esperar é caminhar. Cristianismo criativo. Página visitada em 2 de setembro de 2013.
  13. Álbum: Palavrantiga - Sobre o Mesmo Chão. Fita Bruta. Página visitada em 2 de setembro de 2012.
  14. a b Entrevista: Confira conversa exclusiva com Kim da Banda Catedral. Gospel Músikas. Página visitada em 2 de setembro de 2012.
Flag of Brazil.svgGuitarra masc.png Este artigo sobre uma banda ou grupo musical do Brasil, é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.