Passo do Sobrado

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Município de Passo do Sobrado
"Capital Nacional do Búfalo"
Bandeira desconhecida
Brasão de Passo do Sobrado
Bandeira desconhecida Brasão
Hino
Fundação 20 de março de 1992 (22 anos)
Gentílico passobradense
Prefeito(a) Caio Baierle (PT)
(2013–2016)
Localização
Localização de Passo do Sobrado
Localização de Passo do Sobrado no Rio Grande do Sul
Passo do Sobrado está localizado em: Brasil
Passo do Sobrado
Localização de Passo do Sobrado no Brasil
29° 44' 52" S 52° 16' 30" O29° 44' 52" S 52° 16' 30" O
Unidade federativa  Rio Grande do Sul
Mesorregião Centro Oriental Rio-grandense IBGE/2008[1]
Microrregião Cachoeira do Sul IBGE/2008[1]
Municípios limítrofes Rio Pardo
Distância até a capital 138 km
Características geográficas
Área 265,108 km² [2]
População 6 011 hab. Censo IBGE/2010[3]
Densidade 22,67 hab./km²
Altitude 109 m
Clima temperado
Fuso horário UTC−3
Indicadores
IDH-M 0,769 alto PNUD/2000[4]
PIB R$ 75 919,327 mil IBGE/2008[5]
PIB per capita R$ 12 172,41 IBGE/2008[5]
Página oficial

Passo do Sobrado é um município brasileiro do estado do Rio Grande do Sul.

História[editar | editar código-fonte]

A existência de Passo do Sobrado data de aproximadamente dois séculos. Nesse período, colonizado por portugueses que partiam de Rio Pardo para povoar a região, a região era conhecida por Couto (lugar seguro, refúgio) e servia como ponto de descanso para os tropeiros que ali pernoitavam.

Ao passar dos anos, inúmeras famílias germânicas, imigrantes que se instalaram primeiramente em Santa Cruz do Sul e Venâncio Aires; portuguesas e descendentes de escravos se instalaram no que seria o futuro município, antes 2° distrito de Rio Pardo. Essas etnias, que se dedicaram à produção de alimentos para a subsistência formam hoje a maioria dos residentes no município.

Na época para conseguir se desanexar de Rio Pardo,a população se uniu e começou a luta pela emancipação.Havia aqueles que eram contra o separamento,mas a maioria apoiava.Foram criadas comissões emancipatórias,e no dia 10 de novembro de 1991 foi votado o plebiscito onde o sim venceu por 88% dos votos,a consolidação da emancipação veio através da lei nº 9545 de 20 de março de 1992 assinada pelo atual governador Alceu Collares, em 28 de dezembro de 2012, o site da prefeitura de Passo do Sobrado foi desativado, pois tinha sido invadido por um grupo hacktvista chamado Thunderhacks, que protestava a opressão dos governos corruptos e ao mesmo tempo divulgava sua ideia para combater e protestar.

Origem do Nome[editar | editar código-fonte]

Conta-se que o nome Passo do Sobrado se originou duma passagem existente no arroio que está situado na entrada da cidade, perto do qual havia uma casa de madeira de dois pisos, conhecida por “sobrado”. As pessoas da época, principalmente carroceiros e tropeiros, conheciam esta passagem por Passo do Sobrado.

Na década de 1930, o nome de Passo do Sobrado foi mudado para Flores da Cunha, motivado por interesses políticos da época. A população não aceitou e começou uma campanha para que a localidade voltasse ao nome de origem.

Geografia[editar | editar código-fonte]

Localiza-se a uma latitude 29º44'53" sul e a uma longitude 52º16'29" oeste, estando a uma altitude de 109 metros. Possui uma área de 280,78 km² e sua população estimada em 2004 era de 5 680 habitantes. A distância de Porto Alegre é de 134 quilômetros e as principais vias de acesso são RSC-287 e RS-405

Economia[editar | editar código-fonte]

A principal atividade econômica do município é a agricultura, centralizada no cultivo de fumo para a indústria.

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. a b Divisão Territorial do Brasil Divisão Territorial do Brasil e Limites Territoriais. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) (1 de julho de 2008). Página visitada em 11 de outubro de 2008.
  2. IBGE (10 out. 2002). Área territorial oficial Resolução da Presidência do IBGE de n° 5 (R.PR-5/02). Página visitada em 5 dez. 2010.
  3. Censo Populacional 2010 Censo Populacional 2010. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) (29 de novembro de 2010). Página visitada em 11 de dezembro de 2010.
  4. Ranking decrescente do IDH-M dos municípios do Brasil Atlas do Desenvolvimento Humano. Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD) (2000). Página visitada em 11 de outubro de 2008.
  5. a b Produto Interno Bruto dos Municípios 2004-2008 Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Página visitada em 11 dez. 2010.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]