Península de Taman

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Question book.svg
Esta página ou se(c)ção não cita fontes fiáveis e independentes (desde Fevereiro de 2012). Por favor, adicione referências e insira-as no texto ou no rodapé, conforme o livro de estilo. Conteúdo sem fontes poderá ser removido.
Mapa da península de Taman, c. 1870.
A Crimeia e o Mar de Azov.

A península de Taman localiza-se krai de Krasnodar, Federação Russa. Com a península de Kerch, na Crimeia, da qual está separada pelo estreito de Kerch, separa o Mar Negro a sul do Mar de Azov, a norte.

História[editar | editar código-fonte]

Na Antiguidade, as colônias gregas do Ponto de Germonassa e Fanagória estavam localizadas na península, como mais tarde se situou a cidade de Tmutarakan.

A península foi ocupada pelos meotas e sindis. Durante o período do Alto Império Romano, era parte do reino do Bósforo. Entre os seus habitantes incluíam-se os sármatas, gregos, anatólios do Reino do Ponto e judeus. No século IV, a região foi invadida pelos hunos. Mais tarde, foi a capital da Antiga Grande Bulgária e foi conquistada pelos cazares em meados do século VII. Após a queda do Caganato Cazar por volta do ano 969, a península fez parte do estado judaico cazar sob o comando de David de Taman. Nos finais da década de 980 foi, em grande parte, possessão dos rus' de Kiev e do principado russo de Tmutarakan antes de passar para o controlo dos cumanos por volta de 1100. Os mongóis capturaram a península em 1239 e, em 1419, ela tornou-se uma das possessões de Génova, com a Gazaria e a Crimeia.

Durante a maior parte do século XV a península foi governada diretamente pela família de Ghisolfi, fundada pelo judeu genovês Simeão Ghisolfi. O controle da região pelos governadores e comissários ou príncipes judeus abriu um debate sobre uma possível sobrevivência de judaísmo cazar no sul da Rússia neste período. Em 1483, a península de Taman foi tomada pelo Canato da Crimeia e pelo Império Otomano em 1783. Em 1791, durante a Segunda Guerra Russo-Turca (1787-1792), a península esteve sob controlo russo.

Taman foi ocupada pelas tropas alemãs em 1942 e foi retomada pelo Exército Vermelho em 1943. O filme "Cruz de Ferro" conta o conflito, na condução de um regimento da Wehrmacht durante a retirada da Península de Taman na Crimeia.

Geografia[editar | editar código-fonte]

Um vulcão de lama na península de Taman

No decurso do século XIX, a população permanece esparsa. A maior cidade era Taman, à qual sucederia o porto de Temriouk no final do século.

A península abriga pequenos vulcões de lama e reservas de gás natural e petróleo.

Fonte[editar | editar código-fonte]