Perfil lipídico

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

Perfil lipídico, antigamente conhecido como lipidograma, é uma série de exames laboratoriais para determinar dosagens de colesterol total, HDL, LDL e triglicerídeos.[1]

Lipídios são substâncias de origem orgânica, caracterizadas pela insolubidade em água, solubilidade em benzeno, éter e clorofórmio. No plasma, os lipídios em maior quantidade são o colesterol, triglicerídeos e fosfolipídeos. Em menores quantidades, ainda existem os ácidos graxos livres, glicolipídeos, hormônios e vitaminas de origem lipídica.[2]

Para evitar dados incorretos, o paciente deve ser orientado a ficar em jejum de 12 a 14 horas, manter o metabolismo normal por duas semanas, evitando exercícios físicos e dieta fora do habitual. Três dias antes do exame não pode beber bebidas alcoólicas. A recuperação de traumas, cirurgias, infecções por bactérias, doenças crônicas debilitantes, durante ao menos dois meses impedem a realização do exame. Em mulheres grávidas, só pode ser feito três meses após o parto.[3]

Valores de referência[editar | editar código-fonte]

Valores para adultos (maiores de 20 anos), em mg/dl
Lípide Desejável Limítrofe Riscos[4]
Colesterol total Abaixo de 200 200 - 240 Acima de 240
LDL colesterol Abaixo de 130 130 - 160 Acima de 163
HDL colesterol Acima de 40 35 - 40 Abaixo de 35
Triglicerídeos Abaixo de 150 150 - 200 Acima de 200

Notas e referências

  1. LABORATÓRIO SALUTI. Recomendações gerais para a realização do perfil lipídico. Acesso em 12 de abril de 2009.
  2. MILLER, Otto. Laboratório para o clínico. 8.ed. São Paulo: Atheneu, 1999.
  3. DIAGNÓSTICOS DA AMÉRICA. Perfil lipídico. Acesso em 12 de abril de 2009.
  4. Riscos de problemas cardiovasculares

Ver também[editar | editar código-fonte]