Pierre Louis Dulong

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Pierre Louis Dulong
Química
Nacionalidade França francesa
Nascimento 12 de fevereiro de 1785
Local Ruão
Morte 19 de julho de 1838 (53 anos)
Local Paris
Atividade
Campo(s) Química
Instituições Escola Normal Superior de Paris, École nationale vétérinaire d'Alfort, Faculté des sciences de Paris, École Polytechnique
Alma mater École Polytechnique
Conhecido(a) por Lei de Dulong-Petit

Pierre Louis Dulong (Ruão, 12 de fevereiro de 1785Paris, 19 de julho de 1838) foi um químico francês que, junto com Alexis Thérèse Petit, encontrou a relação entre o calor específico de um elemento sólido e sua massa atómica, chamada de Lei de Dulong-Petit.

Biografia[editar | editar código-fonte]

Em suas primeiras atividades exerceu a medicina, sem ganhar nada por seus serviços, especialmente aos pobres necessitados, pelo que não parece estranho que fracassara nesta profissão. Posteriormente se dedicou à química, arruinando-se ao gastar todo o dinheiro que possuia ao comprar todo o instrumental apropriado.

Em 1813 teve a má sorte de descobrir de forma acidental o perigosamente sensível (altamente explosivo) tricloreto de nitrogênio em 1812 (citado também como em 1813), perdendo dois dedos e um olho no processo.[1]

Apesar deste acontecimento, continuou seus experimentos.

Foi ajudante de Claude Berthollet, e mais tarde professor de física na Escola Politécnica (1820) e diretor da mesma (1830).

Os trabalhos mais importantes de Dulong no campo da física foram levados a cabo conjuntamente com Alexis Thérèse Petit, professor de física da Escola Politécnica. Em 1817 ambos mostraram que a lei de Newton da refrigeração era verdadeira só para pequenas diferenças de temperatura. Seu trabalho sobre a medida de temperatura e a transferência de calor (1818) foi premiado pela Academia francesa.

Seu trabalho mais importante se baseou nas experiências que realizarão sobre dilatação e medida das temperaturas, transferência do calor e calor específico dos gases, que lhes conduziu a estabelecer a lei empírica sobre os calores específicos conhecida como «Lei de Dulong-Petit» (1819), que posteriormente seria utilizada na determinação de pesos atômicos e Berzelius, com quem havia estudado Dulong de jovem, terminou por aceitá-la depois de algumas dúvidas iniciais.

Em 1920 em um artígo com Berzelius se ocupou da densidade dos fluidos e da água. Com Louis Jacques Thénard explorou as propriedades de certos metais para facilitar as combinações químicas dos gases.

Em 1826 foi eleito membro estrangeiro da Royal Society.

Dulong em 1829 encontrou que, nas mesmas condições de pressão e temperatura, volumes iguais de todos os gases desprendem ou absorvem a mesma quantidade de calor quando se dilatam ou comprimem rapidamente à mesma fração de suas volumes iniciais. Deduziu também que as trocas de temperatura que acompanham estas trocas são inversamente proporcionais às capacidades caloríficas dos gases a volume constante.

Com François Arago publicou um estudo da elasticidade do vapor a altas temperaturas (1830). Seu último artigo (1838) descreve os experimentos que realizou para determinar o calor desenvolvido em uma reação química.

Referências

  1. Thénard, J. L.; Berthollet C. L. (1813). "Report on the work of Pierre Louis Dulong". Annales de chimie et de physique 86 (6): 37-43.
Ícone de esboço Este artigo sobre um(a) químico(a) é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.