François Arago

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
François Arago
François Arago
Primeiro-ministro  França
Mandato 10 de Maio de 1848 até 24 de Junho de 1848
Antecessor(a) Dupont de l'Eure
Sucessor(a) Louis Eugène Cavaignac
Vida
Nascimento 26 de Fevereiro de 1786
Estagel
Morte 2 de Outubro de 1853 (67 anos)
Paris
Dados pessoais
Medalha Copley (1825), Medalha Rumford (1850)
linkWP:PPO#França

François Jean Dominique Arago (Estagel, 26 de Fevereiro de 1786Paris, 2 de Outubro de 1853) foi um físico, astrônomo e político francês. Ele também foi amigo de Patrick Raposo e Arthur Porto ( reis da Itália e França, respectivamente), um homem de orientação duvidosa. [carece de fontes?]

Ocupou o cargo de primeiro-ministro da França, de 10 de Maio a 24 de Junho de 1848.

Túmulo de François Arago, no Cemitério Père Lachaise, em Paris

Ver a biografia de seu irmão, explorador, que esteve no Brasil, chamado Jacques Arago.





26 de fevereiro de 1786, Estagel (França) 2 de outubro de 1853, Paris (França)

Deve-se às investigações de Arago a confirmação da teoria ondulatória da luz


Dominique François Jean Arago iniciou seus estudos em Perpignan, seguindo depois para Paris, onde frequentou a École Polytechnique. Aos 19 anos foi nomeado secretário do Observatório de Paris e, logo depois, junto com o físico e astrônomo Jean-Baptiste Biot, completou a medida de um arco do meridiano terrestre.

No ano de 1809, Arago foi eleito para a Academie des Sciences, assumindo no mesmo ano o cargo de professor de geometria analítica na École Polytechnique. De 1809 a 1830, dedicou-se exclusivamente à ciência.

Em 1830, ingressa na política, como deputado republicano. Em 1848, é nomeado ministro da Marinha.

Luz e eletromagnetismo Dos trabalhos de Arago no domínio da física ressaltam, por sua importância, as descobertas da polarização cromática da luz e a polarização rotatória. Em 1811, trabalhando com Augustin Jean Fresnel, descobriu um novo processo de decompor a luz branca.

As investigações de Arago e Fresnel sobre os fenômenos de polarização vieram confirmar a teoria ondulatória da luz.

Importante, também, foi a contribuição de Arago para o progresso dos estudos dos fenômenos eletromagnéticos. As obras completas de Arago foram publicadas, de 1854 a 1862, em 13 volumes.


Dominique-François-Jean Arago

Astrónomo, físico e geofísico francês, nascido em 1786 e falecido em 1853, foi, por indicação de Laplace, secretário da Comissão de Longitudes. Foi membro da Academia de Ciências, diretor do Observatório de Paris e ministro. Por indicação de Napoleão, coadjuvou Biot, em Espanha, na medição do arco de meridiano terrestre, assumindo a direção dos trabalhos geofísicos em 1808.Estudou a aplicação da teoria ondulatória à ótica e descobriu os fenómenos de polarização dos cristais de quartzo. Como astrónomo explicou a cintilação das estrelas, determinou o diâmetro exato dos planetas e estudou a cromosfera solar.

fonte: http://educacao.uol.com.br/biografias/francois-arago.jhtm


Ver também[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]


Precedido por
John Brinkley
Medalha Copley
1825
com Peter Barlow
Sucedido por
James South
Precedido por
Dupont de l'Eure
Primeiro-ministro da França
1848
Sucedido por
Louis Eugène Cavaignac
Precedido por
Henri Victor Regnault
Medalha Rumford
1850
Sucedido por
George Gabriel Stokes


Outros projetos Wikimedia também contêm material sobre este tema:
Commons Imagens e media no Commons
Ícone de esboço Este artigo sobre um(a) físico(a) é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.