Hendrik Lorentz

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Question book.svg
Esta página ou secção não cita nenhuma fonte ou referência, o que compromete sua credibilidade (desde junho de 2009).
Por favor, melhore este artigo providenciando fontes fiáveis e independentes, inserindo-as no corpo do texto por meio de notas de rodapé. Encontre fontes: Googlenotícias, livros, acadêmicoYahoo!Bing. Veja como referenciar e citar as fontes.
Hendrik Lorentz Medalha Nobel
Física
Nacionalidade Países Baixos Neerlandês
Nascimento 18 de julho de 1853
Local Arnhem
Morte 4 de fevereiro de 1928 (74 anos)
Local Haarlem
Atividade
Campo(s) Física
Instituições Universidade de Leiden
Alma mater Universidade de Leiden
Tese 1875: Over de theorie der terugkaatsing en breking van het licht
Orientador(es) Pieter Rijke[1]
Orientado(s) Geertruida de Haas-Lorentz, Adriaan Fokker, Leonard Ornstein
Conhecido(a) por Transformação de Lorentz, Força de Lorentz
Prêmio(s) Nobel prize medal.svg Nobel de Física (1902), Medalha Rumford (1908), Medalha Franklin (1917), Medalha Copley (1918)

Hendrik Antoon Lorentz (Arnhem, 18 de julho de 1853Haarlem, 4 de fevereiro de 1928) foi um físico neerlandês.

Recebeu em 1902 o Nobel de Física por seu trabalho sobre as radiações eletromagnéticas. A maior parte de seus trabalhos envolveu o eletromagnetismo. Deixou seu nome às transformações de Lorentz, que formam a base da teoria da relatividade restrita de Einstein.

Estudou em Leiden onde, em 1878, foi investido do cargo de professor de física e matemática. Em 1912 passou a dirigir o Instituto Tayler, em Haarlem. Como professor honorário em Leiden, proferia conferências semanais sobre física moderna. Foi chefe do Comitê de Cooperação Intelectual, instituído pela Liga das Nações. Em 1875 publicou seu primeiro trabalho, onde estuda a reflexão e refração da luz por dielétricos e metais. Em 1880 realizou a primeira aplicação da teoria eletromagnética de Maxwell a um meio constituído por moléculas isoladas. Tratava-se de um trabalho sobre a relação entre a densidade do meio e o índice de refração.

Walther Nernst Robert Goldschmidt Max Planck Marcel Brillouin Heinrich Rubens Ernest Solvay Arnold Sommerfeld Hendrik Antoon Lorentz Frederick Lindemann Maurice de Broglie Martin Knudsen Emil Warburg Friedrich Hasenöhrl Jean Baptiste Perrin Georges Hostelet Edouard Herzen James Hopwood Jeans Wilhelm Wien Marie Curie Ernest Rutherford Henri Poincaré Heike Kamerlingh Onnes Albert Einstein Paul Langevin
Primeira Conferência de Solvay, em 1911. Lorentz é o quarto sentado, a partir da esquerda

Lorentz foi o primeiro a dar uma explicação do efeito Zeeman e a predizer efeitos de polarização (que só posteriormente foi verificado na prática). O núcleo de suas investigações, no entanto, consistiu na procura de uma teoria que englobasse, em uma estrutura consistente, os fenômenos elétricos, magnéticos e luminosos, supondo como meio físico o éter em repouso, onde elétrons moviam-se ou não (relativamente a ele). Essa teoria explicou inúmeros fenômenos, mas chocou-se com o resultado negativo da experiência de Michelson-Morley, que indicava, como explicação mais plausível, o abandono da hipótese do éter.

Tentando superar esta dificuldade, Lorentz introduziu, em 1895 a concepção de tempo local que, como observou o físico Joseph Larmor, associava-se à chamada contração de Fitzgerald. Desenvolvendo seu trabalho, chegou em 1904 às transformações de Lorentz, que desempenham um papel fundamental na teoria especial da relatividade, criada por Einstein no ano seguinte.

Recebeu em 1902, junto com Pieter Zeeman, o Nobel de Física, por seus trabalhos a respeito da influência do campo magnético sobre as radiações. Seu trabalho compreendeu ainda uma série de investigações nos campos da termodinâmica e da teoria da gravitação.

Foi presidente das cinco primeiras Conferências de Solvay.

Albert Einstein e Hendrik Antoon Lorentz, fotografados por Paul Ehrenfest, na frente de sua casa em Leiden, em 1921. Fonte: Museum Boerhaave, Leiden

Primeiros anos[editar | editar código-fonte]

Nasceu em Arnhem, filho de Frederik Lorentz (1822 - 1893) e Geertruida van Ginkel (1826 - 1861).

Referências

Ver também[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]


Precedido por
Wilhelm Conrad Röntgen
Nobel de Física
1902
com Pieter Zeeman
Sucedido por
Antoine Henri Becquerel, Pierre Curie e Marie Curie
Precedido por
Hugh Longbourne Callendar
Medalha Rumford
1908
Sucedido por
Heinrich Rubens
Precedido por
John Joseph Carty e Theodore William Richards
Medalha Franklin
1917
com David Watson Taylor
Sucedido por
Guglielmo Marconi e Thomas Corwin Mendenhall
Precedido por
Émile Roux
Medalha Copley
1918
Sucedido por
William Bayliss


Outros projetos Wikimedia também contêm material sobre este tema:
Commons Imagens e media no Commons