Hans Bethe

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Question book.svg
Esta página ou secção não cita nenhuma fonte ou referência, o que compromete sua credibilidade (desde julho de 2012).
Por favor, melhore este artigo providenciando fontes fiáveis e independentes, inserindo-as no corpo do texto por meio de notas de rodapé. Encontre fontes: Googlenotícias, livros, acadêmicoScirusBing. Veja como referenciar e citar as fontes.
Hans Bethe Medalha Nobel
Física nuclear
Hans Bethe, em 1967
Nacionalidade Estados Unidos estadunidense
Nascimento 2 de julho de 1906
Local Estrasburgo, Império Alemão
Morte 6 de Março de 2005 (98 anos)
Local Ithaca, Estados Unidos
Atividade
Campo(s) Física nuclear
Instituições Universidade de Tübingen, Universidade Cornell, Universidade de Manchester
Alma mater Universidade de Frankfurt, Universidade de Munique
Orientador(es) Arnold Sommerfeld
Orientado(s) Jeffrey Goldstone, Roman Jackiw, Freeman Dyson, Robert Marshak
Prêmio(s) Medalha Henry Draper (1947), Medalha Max Planck (1955), Medalha Franklin (1959), Medalha Eddington (1961), Prêmio Enrico Fermi (1961), Nobel prize medal.svg Nobel de Física (1967), Medalha Nacional de Ciências (1975), Prêmio Vannevar Bush (1985), Medalha de Ouro Lomonossov (1989), Medalha Oskar Klein (1990), Medalha Bruce (2001)

Hans Albrecht Bethe (Estrasburgo, 2 de Julho de 1906Ithaca, 6 de Março de 2005) foi um físico estadunidense nascido na Alemanha.

Estudou física em Frankfurt e fez seu doutorado na Universidade de Munique. Sua tese de doutoramento foi sobre a Teoria do Campo Cristalino, publicada em 1929 na revista Annalen der Physik. Esta teoria, originalmente, se aplica ao ambiente eletrostático existente em sólidos iônicos. Corroborada, pelo trabalho de John Hasbrouck Van Vleck, esta teoria foi magistralmente utilizada pelos químicos como uma primeira aproximação capaz de explicar a geometria e a interação energética em Compostos de Coordenação, conciliando, em seu desenvolvimento, aspectos da Mecânica Quântica e da Teoria dos Grupos.

Deixou a Alemanha em 1933, quando os Nazis chegaram ao poder, vivendo primeiro em Inglaterra e a partir de 1935 nos Estados Unidos, onde leccionou na Universidade de Cornell durante a Segunda Guerra Mundial.

No período 1935–1938, estudou reacções nucleares. Em 1967 recebeu o Nobel de Física, pelo estudo da produção da energia solar e estelar, a nucleossíntese estelar. Postulava, juntamente com George Gamov, que a fonte desta energia é a reacção termonuclear na qual o hidrogénio é convertido em hélio. Bethe é conhecido pelas suas teorias sobre as propriedades atómicas.

Nas décadas de 1980 e 1990 batalha pelo uso pacífico da energia nuclear.

Biografia[editar | editar código-fonte]

Bethe nasceu em Estrasburgo (naquela época parte da Alemanha, hoje da França), em uma família judia. Estudou física em Frankfurt e obteve seu doutorado pela Universidade de Munique com supervisão de Arnold Sommerfeld, depois fez o instinto pós-doutorado em Cambridge e no laboratório de Enrico Fermi, em Roma. Deixou a Alemanha em 1933, quando os nazistas tomaram o poder e perdeu seu emprego (sua mãe era judia) na Universidade de Tübingen, mudando-se para a Inglaterra, onde obteve uma posição provisória de conferencista nos anos de 1933 e 1934, e no fim de 1934, uma bolsa de estudo na universidade de Bristol. Na Inglaterra, Bethe trabalhou com o teórico Rudolf Peierls em uma compreensiva teoria do deutério.

Em 1935 Bethe mudou-se para os Estados Unido, e ligou-se a Universidade de Cornell, um trabalho que exerceu durante toda sua carreira. Em Cornell, Bethe ficou conhecido como um dos físicos teóricos líderes da sua geração, e junto com outros grandes físicos como Milton Stanley Livingston (um pioneiro do cíclotron) e depois, após a guerra, experimentalista Robert R. Wilson e o teórico Robert Bacher, colocou Cornell no mapa mundial da física. Ele publicou uma série de artigos sobre física nuclear, sintetizando muito do que se era conhecido naquele tempo, um trabalho que ficou conhecido como 'A bíblia de Bethe', e continuou o trabalho padrão no assunto por muitos anos. Nesse trabalho, ele continuou trabalhando onde outros tiveram desistido, e preencheu lacunas da antiga literatura. De 1935 a 1938 estudou reações nucleares e reações seção eficaz (ciclo carbono-oxigênio-nitrogênio), dirigindo a sua importante contribuição à nucleosíntese estelar. Essa pesquisa foi posteriormente proveitosa para Bethe, desenvolvendo a teoria de complexo nuclear Niels Bohr. Em 1941 tornou-se um cidadão natural dos Estados Unidos.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]


Precedido por
Enrico Fermi
Medalha Max Planck
1955
Sucedido por
Victor Weisskopf
Precedido por
Donald Wills Douglas
Medalha Franklin
1959
Sucedido por
Roger Adams
Precedido por
Glenn Theodore Seaborg
Prêmio Enrico Fermi
1961
Sucedido por
Edward Teller
Precedido por
Alfred Kastler
Nobel de Física
1967
Sucedido por
Luis Walter Alvarez


Outros projetos Wikimedia também contêm material sobre este tema:
Commons Categoria no Commons