Rudolf Haag

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Rudolf Haag
Física
Nacionalidade Alemanha Alemão
Nascimento 17 de agosto de 1922 (92 anos)
Local Tübingen
Atividade
Campo(s) Física
Instituições Universidade de Illinois em Urbana-Champaign
Alma mater Universidade de Munique
Tese 1951: Die korrespondenzmäßige Methode in der Theorie der Elementarteilchen
Orientador(es) Fritz Bopp[1]
Orientado(s) Klaus Fredenhagen
Prêmio(s) Medalha Max Planck (1970)

Rudolf Haag (Tübingen, 17 de agosto de 1922) é um físico alemão.

Ficou mundialmente conhecido pelas suas contribuições para a formulação algébrica dos axiomas da teoria quântica dos campos, chamados teoria quântica dos campos locais,[2] e pela formulação do teorema de Haag, que demonstra a não existência de um operador da evolução temporal na representação de Dirac.

História[editar | editar código-fonte]

Haag estudou física na Universidade de Stuttgart, de 1948 a 1954, e trabalhou em sua dissertação na Universidade de Munique, tendo como orientador Fritz Bopp. De 1956 a 1957 trabalhou no Instituto Max Planck em Göttingen. Depois de concluir um ano como professor visitante na Universidade de Princeton e Universidade de Marseille, foi professor de física na Universidade de Illinois em Urbana-Champaign durante seis anos.

Em 1956 fundou o periódico Communications in Mathematical Physics, do qual foi editor chefe por oito anos. Após 1966 lecionou física teórica na Universidade de Hamburgo, até sua aposentadoria.

Rudolf Haag foi premiado com a medalha Max Planck em 1970 e com o prêmio Henri Poincaré pela Associação Internacional de Física Matemática, em 1997.

Referências

Leitura recomendada[editar | editar código-fonte]

  • Kastler, Daniel. "Rudolf Haag - Eighty Years". Communications in Mathematical Physics. [S.l.: s.n.]. ISSN 0010-3616.

Ver também[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]


Precedido por
Freeman Dyson
Medalha Max Planck
1970
Sucedido por
Herbert Fröhlich