Oswald Avery

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Question book.svg
Esta página ou secção não cita nenhuma fonte ou referência, o que compromete sua credibilidade (desde Março de 2010).
Por favor, melhore este artigo providenciando fontes fiáveis e independentes, inserindo-as no corpo do texto por meio de notas de rodapé. Encontre fontes: Googlenotícias, livros, acadêmicoScirusBing. Veja como referenciar e citar as fontes.
Oswald Avery
Biologia molecular
Oswald Avery em 1937
Nacionalidade Estados Unidos Estadunidense
Nascimento 21 de outubro de 1877
Local Halifax
Morte 2 de fevereiro de 1955 (77 anos)
Local Nashville
Atividade
Campo(s) Biologia molecular
Conhecido(a) por DNA
Prêmio(s) Medalha Copley (1945), Prêmio Albert Lasker (1947), Prêmio Passano (1949)

Oswald Theodore Avery (Halifax, 21 de outubro de 1877Nashville, 2 de fevereiro de 1955) foi um médico e investigador bioquímico estadunidense nascido no Canadá. Atribui-se-lhe a descoberta do ADN.

Biografia[editar | editar código-fonte]

Nascido na Nova Escócia, era o segundo de três filhos de Elizabeth Crowdy e Joseph Francis Avery, ministro batista inglês que emigrou em 1873, junto com a esposa, para o Canadá. Apesar de respeitado como pastor religioso em Halifax, Joseph Avery mudou-se junto com a família para Nova Iorque, Estados Unidos da América, em 1887, onde foi nomeado pastor do Templo Batista Mariner na baixa do East Side. O filho mais velho, Ernest, morreu em 1892 com dezoito anos, provavelmente devido à tuberculose. Alguns meses mais tarde o Pastor Avery também faleceu. Após estes acontecimentos, o então adolescente com quinze anos, Oswald, assume o papel parental de cuidar do seu irmão mais novo Roy, o que veio a repetir anos mais tarde com a sua prima Minnie Wandell, a quem se referiam como "pequena irmã".

Depois de frequentar a Escola Básica Masculina de Nova Iorque, Avery passou para a Liceu Colgate e posteriormente para a Universidade Colgate, onde se destacou em Literatura, Oratória e Conferência Pública. Avery recebeu ainda um doutoramento em Humanidades provavelmente pensando em prosseguir a carreira religiosa do pai. Por razões não esclarecidas, sem quaisquer antecedentes científicos, Avery escolheu uma carreira em Medicina e entrou no College of Physicians and Surgeons da Universidade de Columbia, em Nova Iorque, tando obtido o seu diploma médico em 1904. Ansiando por um maior estímulo intelectual e frustrado por não poder ajudar melhor alguns dos seus pacientes, Avery mudou-se em 1907, como conferencista e bacteriologista para o Laboratório Hoagland, em Nova Iorque. Tratava-se do primeiro instituto de pesquisa bacteriológica nos Estados Unidos. Visto que o laboratório possuía uma parceria com um hospital de Long Island, as tarefas de Avery incluíam ensinar estudantes de enfermagem, o que lhe valeu a alcunha de "O Professor"´e pelo diminutivo carinhoso de "Fess". O director do Laboratório Hoagland, Benjamin White, instruiu Avery nas técnicas laboratoriais e na bioquímica. Inicialmente, Oswald Avery trabalhava com as bactérias do iogurte mas rapidamente desenvolveu interesse na tuberculose e na pneumonia após White ter sofrido uma grave infecção pulmonar. Foi durante esta época que Avery desenvolveu o padrão do que viria a ser a sua carreira notável num esforço continuado de entender a actividade biológica e patogénica das bactérias por conhecer a sua composição química.

Em 1 de agosto de 1918 obteve a cidadania norte americana. Serviu como capitão no Corpo Médico do Exército dos Estados Unidos desde Setembro de 1918 a Janeiro de 1919. Em 1923 transitou para o Hospital do Instituto Rockfeller, onde permaneceu até se reformar ou aposentar em 1948. Foi no Instituto Rockfeller que passou a vasta maioria da sua carreira como um dos primeiros biólogos moleculares sendo pioneiro em imunologia ou química imunológica. Tornou-se especialmente conhecido pela sua descoberta, em 1944, em conjunto com os seus colegas Colin MacLeod e Maclyn McCarty, que o ADN era a substância de que os genes e os cromossomas eram constituídos.

Em 1949 mudou-se para Nashville, Tennessee para junto da família do seu irmão, e morreu naquela cidade em 1955.

A cratera lunar Avery foi assim designada em sua honra.

Descobertas científicas[editar | editar código-fonte]

Streptococcus pneumoniae

A pesquisa de Avery centrou-se na bactéria que provoca a pneumonia. A bactéria pneumococo tem duas formas: uma estirpe viral coberta por um invólucro, ou cápsula lisa, e outra não infecciosa que não possui cápsula e tem uma aparência rugosa. Experiências conduzidas pelo microbiólogo inglês Frederick Griffith haviam demonstrado que quando um extracto morto da estirpe lisa era misturado com a estirpe rugosa viva e injectada num rato, os tecidos do animal passavam a conter uma estirpe viva e lisa. A maioria dos cientistas teorizava que a mudança deveria ser provocada por uma proteína mas, após repetir a experiência muitas vezes, entre 1932 e 1944, Avery provou que era o Ácido Desoxirribonucleico (ADN) o responsável pela transferência de material genético entre células num processo chamado "transformação". A descoberta sugeria que o ADN seria o material genético básico da célula, facto que veio a ser confirmado por cientistas posteriores. O trabalho de Avery inspirou várias pesquisas sobre a estrutura do ADN, agora conhecida como código genético.


Precedido por
Geoffrey Ingram Taylor
Medalha Copley
1945
Sucedido por
Edgar Douglas Adrian


Outros projetos Wikimedia também contêm material sobre este tema:
Commons Categoria no Commons