Pizzicato

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

Pizzicato - é o modo de tocar os instrumentos de corda (geralmente os de arco) pinçando as cordas com os dedos.

O pizzicato é também muito utilizado no jazz, explorando a característica rítmica conferida ao instrumento nesse estilo.

O pizzicato é a técnica que normalmente se usa para tocar, dedilhando-se, com a alternância de dois ou três dedos, as cordas. Vem sendo utilizada há alguns séculos no jazz e na música erudita, mas de uma maneira diferente: enquanto nas orquestras o pizzicato é apenas um "beliscão" na corda, normalmente feito com um só dedo, e no jazz utiliza-se uma pegada diferente, colocando-se o dedo quase que paralelo a corda e com isso gerando um som mais "encorpado".

Em 1911, Bill Johnson, que tocava contrabaixo (com arco) na Original Creole Jazz Band, teve o arco quebrado. Não tendo outro à mão, Bill tratou de tocar dedilhando as cordas com os dedos da mão direita. O resultado agradou tanto que desde então usa-se muito pouco o arco para tocar esse instrumento no jazz. O método mais comum de execução desta técnica é usando os dedos indicador e médio para atacar as cordas, podendo-se utilizar também o anelar (muito usado em músicas rápidas, como o heavy metal) e o dedo mínimo. Alguns poucos contrabaixistas usam o polegar para cima e para baixo, como uma palheta.

Um dos grandes mestres desta técnica é o baixista Francis "Rocco" Prestia, membro da banda Tower of Power que possui uma técnica peculiar neste estilo. Usando muitas ghost notes (notas-fantasma) e stacatos faz com que o instrumento pulse no groove da banda.

Ver também[editar | editar código-fonte]

Fontes[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre música é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.