Programa Ilegais

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Question book.svg
Esta página ou se(c)ção não cita fontes fiáveis e independentes (desde julho de 2010). Por favor, adicione referências e insira-as no texto ou no rodapé, conforme o livro de estilo. Conteúdo sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros, acadêmico)Yahoo!Bing.

Os Programas Ilegais (em inglês: Illegals Programs) são investigações do Departamento de Justiça dos Estados Unidos para deflagrar uma rede de espionagem russa ligada ao serviço internacional de inteligência russo SVR (a sigla de Sluzhba Vneshney Razvedki). A investigação culminou na detenção de 10 suspeitos em junho de 2010.

Histórico[editar | editar código-fonte]

Os suspeitos são acusados de usar falsos documentos para se identificarem com estudantes ou jornalistas. Segundo a investigação, o objetivo do grupo era se infiltrar nos meios acadêmicos e de inteligência para ter acesso a tecnologias, tais como a tecnologia de bombas de alta destruição subterrânea, e influência política.

Os suspeitos se espalhavam por várias cidades, dentre elas, New Jersey, Boston e New York. Os integrantes das redes se encontravam regularmente para trocar informações e transmitir os dados coletados por meio de conexões abertas da internet. O governo russo nega que tais pessoas trabalhavam sob suas ordens. Os indivíduos serão penalizados inicialmente por lavagem de dinheiro, o que é usual para aqueles que não se identificam formalmente como agentes de outros governos. Entre os acusados estava Anna Chapman, uma espiã que impressiona pela sua beleza e sensualidade.