Prudêncio

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Prudêncio
Nascimento 348
Morte 410 (62 anos)
Ocupação Poesia

Aurélio Clemente Prudêncio (em latim: Aurelius Clemens Prudentius), referido comummente apenas como Prudêncio (348 - ca. 410), foi um poeta romano cristão nascido na província romana da Hispânia Tarraconense.

É considerado o maior poeta cristão da Antiguidade tardia.[1] [2]

Vida[editar | editar código-fonte]

Oriundo de uma família cristã nobre, Prudêncio nasceu na província romana da Tarraconense, no norte da atual Espanha. O local de seu nascimento é incerto, podendo ter sido César Augusta (Saragoça), Tarraco (Tarragona), ou Calagurris (Calahorra)[2] [3] . Faleceu por volta de 413, possivelmente na Tarraconense. Estudou retórica e foi governador de uma província romana, talvez em sua região natal. Viajou a Roma, chamado pelo Imperador Teodósio I, e tornou-se funcionário imperial. Perto do fim de sua vida (cerca de 392) retirou-se da vida pública e tornou-se ascético, jejuando durante o dia e abstendo-se de consumir comida de origem animal. A partir dessa época escreveu seus poemas cristãos[3] .

Obra[editar | editar código-fonte]

A poesia de Prudêncio está influenciada por autores antigos cristãos como Tertuliano e Ambrósio de Milão, assim como a Bíblia e as atas dos mártires (Acta martyrum)[3] . Por outro lado, também utilizou poetas pagãos como Virgílio como modelos[1] . Sua obra Psychomachia foi uma importante fonte de inspiração para a literatura alegórica da Idade Média[4] .

As obras de Prudêncio incluem[2] [3] :

  • Liber Cathemerinon -- ("Livro de Horas") 12 hinos sobre as horas do dia e festivais religiosos.
  • Liber Peristephanon -- 14 poemas sobre mártires romanos e hispânicos.
  • Apotheosis -- refutação aos opositores da doutrina da Trindade e da divindade de Jesus.
  • Hamartigenia -- ("A Origem do Pecado") refutação ao dualismo gnóstico de Marcião e seus seguidores.
  • Psychomachia -- ("Batalha das Almas") descreve a luta da fé, apoiada pelas virtudes cardinais, contra a idolatria e seus vícios.
  • Libri contra Symmachum -- ("Livros contra Símaco") refutação ao senador pagão Símaco, que desejava o retorno da estátua da Vitória ao Senado Romano.

Notas

  1. a b Jorg Rupke (ed.) Von Gottern und Menschen erzahlen Formkonstanzen und Funktionswandel vormoderner Epik. Franz Steiner Verlag. 2001 [1]
  2. a b c Prudêncio no Kirchenlexikon
  3. a b c d Prudêncio na Catholic Encyclopedia
  4. J. Den Boeft (ed.) Early Christian Poetry: A Collection of Essays. Brill Academic Publishers. 1993 [2]

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

  • Liber Peristephanon (em latim) [5]
  • Liber Peristephanon e Psychomachia (em latim) [6]