Palácio do Reichstag

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
(Redirecionado de Reichstag (prédio))
Ir para: navegação, pesquisa
Reichstag
Aspecto atual do Reichstag.
Arquiteto Paul Wallot
Fim da construção 1894
Local Berlim,
 Alemanha

Reichstag é o nome do prédio onde o parlamento federal da Alemanha (Bundestag) exerce suas funções. Localiza-se em Berlim no distrito de Mitte.[1]

História[editar | editar código-fonte]

Antes de 1933[editar | editar código-fonte]

O edifício Reichstag (1900).

Em 1884, o Cáiser Guilherme I assentou a pedra fundamental e, em 1894, concluía-se a construção. A cúpula viria a ser composta de aço e vidro, técnica avançada para a época.[2]

Com o fim da Primeira Guerra Mundial e a renúncia do Kaiser, a república foi proclamada da sacada do Reichstag no dia 9 de Novembro de 1918. Entre 1919 e 1933, o Reichstag foi a sede do parlamento da República de Weimar.[2]

O incêndio do Reichstag[editar | editar código-fonte]

Um mês após a nomeação de Adolf Hitler para o cargo de Chanceler da Alemanha, o prédio foi incendiado. O fogo começou as 21:14h no dia 27 de Fevereiro de 1933. Acredita-se que o incêndio tenha sido iniciado em vários lugares. Quando a polícia e os bombeiros chegaram ao local, houve uma grande explosão na Câmara dos Deputados. A polícia encontrou Marinus van der Lubbe sem camisa, dentro do prédio.

Adolf Hitler e Hermann Göring chegaram logo em seguida e quando encontraram Lubbe, um conhecido agitador comunista, Göring imediatamente declarou que o incêndio fora causado pelos comunistas. Os dirigentes do partido foram então presos. Hitler, tirando proveito da situação, declarou estado de emergência e encorajou o então presidente Paul Von Hindenburg a assinar o Decreto do Incêndio do Reichstag, que suspendia a maioria dos direitos humanos garantidos pela constituição de 1919 da República de Weimar.

Os dirigentes nazistas estavam decididos a provar que o fogo fora causado pelo Comintern. De acordo com a polícia, Lubbe confessou que teria ateado fogo em protesto contra o crescente poder dos nazistas. Com os líderes comunistas presos e deputados comunistas impedidos de tomar seu assentos no Reichstag, os nazistas obtiveram 44% dos votos nas eleições de 5 de março de 1933 e passaram a contar com uma maioria que chegava a 52% no Reichstag, incluído o apoio do Partido Popular Nacional Alemão. Para chegar à maioria de dois-terços necessária à adoção da Lei de Plenos Poderes (Ermächtigungsgesetz, em alemão), os nazistas recorreram então a subornos e ameaças aos demais partidos. Aprovada a lei, Hitler recebeu poderes do Reichstag para governar por decreto e para suspender diversas liberdades civis.

Van der Lubbe foi condenado à morte e decapitado em 1934.

Após 1933[editar | editar código-fonte]

O Reichstag após o bombardeio a Berlim dos aliados em 1945.

Ao contrário do que se imagina, durante os doze anos do Terceiro Reich (Drittes Reich), o Reichstag não foi usado para sessões parlamentares - o parlamento reunia-se no edifício Krolloper, uma antiga casa de ópera, já que o prédio do Reichstag havia sido danificado pelo fogo. Este foi usado para fins de propaganda e, durante a Segunda Guerra Mundial, para propósitos militares. O prédio foi danificado também por ataques aéreos durante a guerra. Durante a Batalha de Berlim em 1945, foi um dos alvos principais do Exército Vermelho, pelo seu valor simbólico.

Durante a Guerra Fria o Reichstag ficou em Berlim Ocidental, mas a apenas alguns metros da fronteira com Berlim Oriental, onde seria erguido em 1961 o Muro de Berlim. Durante o bloqueio de Berlim, uma multidão de berlinenses ocidentais reuniu-se defronte do edifício em 9 de setembro de 1948, ocasião na qual o prefeito Ernst Reuter proferiu um discurso que viria a tornar-se famoso e que concluía com a frase Ihr Völker der Welt, schaut auf diese Stadt! ("Vós povos do mundo, assisti esta cidade!").

Após a Segunda Guerra, o prédio, em ruínas, deixou de ser usado, já que a capital da Alemanha Ocidental foi fixada em Bonn em 1949. Em 1956 foi decidido que o Reichstag não deveria ser demolido, mas sim restaurado. Infelizmente a Cúpula do prédio original havia sido destruída. Paul Baumgarten trabalhou em sua reconstrução de 1961 até 1964.

Até 1990, o prédio foi usado apenas para encontros ocasionais e para uma exposição permanente sobre a história alemã chamada Fragen an die deutsche Geschichte ("perguntas sobre a história alemã"). A cerimônia oficial da Reunificação Alemã (Wiedervereinigung) realizou-se no Reichstag em 3 de Outubro de 1990; no dia seguinte, o parlamento alemão (Bundestag) reuniu-se simbolicamente no prédio.[3]

Após a Reunificação[editar | editar código-fonte]

Com a transferência do governo alemão de Bonn para Berlim, o prédio foi reinaugurado em 19 de abril de 1999 como sede do Parlamento.[3]

Nos seus mais de cem anos de história, o prédio do Reichstag foi a sede de governo em duas guerras. Em 1992 foi decido que o Reichstag deveria ser reconstruído e escolheu-se então o projecto de Norman Foster. Em 1995, o casal de artistas Christo e Jeanne-Claude atraiu milhões de visitantes ao cobrir o prédio inteiro. A reconstrução foi um sucesso, especialmente pela reconstrução da cúpula com referência à cúpula original de 1894. Esta é uma das melhores atrações para os turistas pois ela é aberta à visitação; dela se tem uma vista impressionante da cidade e do plenário do parlamento.[4]

Na imponente fachada, acima do pórtico de entrada, está escrita a frase "Dem deutschen Volke" - "Ao povo Alemão", gravada lá desde 1916.

O edifício Reichstag visto do oeste.

Referências

  1. www.reichstag.de "Registering to visit the dome of the Reichstag Building". Página acessada em 10 de fevereiro de 2013.
  2. a b David Clay Large, Berlin, New York: Basic Books, 2000, ISBN 978-0-465-02646-3, p. 59.
  3. a b Church, Jok. Wrapped Reichstag Berlin, 1971-95 Christo and Jeanne Claude. Página visitada em 25 de junho de 2009.
  4. Reichstag Berlin International

Ver também[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Palácio do Reichstag