Represa de Paraibuna

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Represa de Paraibuna
Represa de Paraibuna}}
Represa de Paraibuna
Sistema Sistema Rio Paraíba do Sul
Nome Represa de Paraibuna
Dono Companhia Energética de São Paulo
Espelho d'água 177 km²
Localização Municípios de Natividade da Serra, Paraibuna e Redenção da Serra
Início de operação 1970

A represa de Paraibuna é um importante reservatório de água localizada no Vale do Paraíba. Foi idealizada na década de 1970, em função do elevado crescimento populacional e para o atendimento sócio-econômico regional. É utilizada para a geração de energia elétrica pela Usina Hidrelétrica de Paraibuna, sendo também chamada de represa da Companhia Energética de São Paulo (CESP). Mas a principal finalidade da represa de Paraibuna é regular a vazão do Rio Paraíba do Sul, responsável pelo fornecimento de água para várias cidades do Vale do Paraíba e do Estado do Rio de Janeiro.

A represa de Paraibuna tem uma característica que a difere da maioria das represas existentes no país. Normalmente uma represa é feita pelo represamento de um rio, já a represa de Paraibuna foi construída com represamento dos rios Paraibuna e Paraitinga, além de seus afluentes, rio Lourenço Velho e rio do Peixe.

Quem passa pela SP-99 - Rodovia dos Tamoios em direção ao litoral, não pode imaginar o mar de água doce que está ao seu lado. Apenas em quatro pontos, é possível se vislumbrar um pouco dessa água. Mas a realidade é que, adentrando pelo lago, sua extensão espanta. São tantas entradas de águas pelos grotões da serra que sua extensão chega a 760 km de perímetro e 204 ilhas nativas catalogadas.

Por ser um paraíso de água limpa, a represa de Paraibuna que chegou a ganhar o referendo da Eco 92 como a represa mais bem conservada ecologicamente do Brasil.

Para os praticantes de esportes aquáticos e pescadores, a represa de Paraibuna é um lugar ideal, além de ser também um paraíso para a prática do mountain bike, pois em meio a essa beleza encravada na Mata Atlântica existe um emaranhado de estradinhas de terra, algumas vezes sendo necessário fazer travessias de balsas, que unem uma cidade à outra ou formam circuitos para pedaladas das mais variadas opções.

A pesca amadora é muito praticada, tendo a represa tilápias, lambaris, carpas, tucunarés, traíras etc.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]