Resolução 1701 do Conselho de Segurança das Nações Unidas

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

A Resolução 1701 do Conselho de Segurança das Nações Unidas teve como finalidade resolver o conflito entre o Líbano de Israel de 2006.

Elaborada pelos EUA e França e aprovada por unanimidade, no Conselho de Segurança da ONU, no dia 11 de agosto de 2006, a resolução determinava o fim das hostilidades entre o Hizbollah e o exército de Israel, devendo Israel retirar os seus 10 mil soldados do território libanês. A resolução definiu também o envio de uma força de estabilização ao sul do Líbano, constituída de 15 mil soldados do exército do Líbano e um contigente de capacetes azuis.

Os membros do governo libanês, que incluía dois membros do Hizbollah, aprovou unanimemente a resolução, em 12 de agosto. No mesmo dia, o líder do Hizbollah Hassan Nasrallah declarou que a milícia honraria o compromisso de cessar-fogo e que, finda a ofensiva israelense, os ataques de foguetes do Hizbollah contra Israel também cessariam. Em 13 de agosto o governo israelense também aprovou a resolução por unanimidade, com uma abstenção.

O cessar-fogo começou a vigorar em 14 de agosto de 2006.

Ícone de esboço Este artigo sobre a ONU é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.