Robert Alan Dahl

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Question book.svg
Esta página ou secção não cita nenhuma fonte ou referência, o que compromete sua credibilidade (desde setembro de 2014).
Por favor, melhore este artigo providenciando fontes fiáveis e independentes, inserindo-as no corpo do texto por meio de notas de rodapé. Encontre fontes: Googlenotícias, livros, acadêmicoYahoo!Bing. Veja como referenciar e citar as fontes.
Robert Dahl
Nome completo Robert Alan Dahl
Ocupação Cientista Político

Robert Alan Dahl (Inwood, 17 de dezembro de 1915 - 5 de fevereiro de 2014) foi um professor emérito de ciência política na Universidade Yale, Estados Unidos. É um dos mais destacados cientistas políticos em atividade e um dos maiores expoentes da reflexão sobre as condições e processos da política democrática contemporânea.

Nos anos 1960 ele se envolveu em uma polêmica com C. Wright Mills a respeito da natureza da política nos Estados Unidos, que se tornou um momento decisivo do desenvolvimento da ciência política norte-americana. Mills sustentava que os governos dos Estados Unidos eram controlados por uma elite de poder unitária e demograficamente restrita. Dahl respondeu afirmando a existência de muitas elites diferentes, as quais têm de operar em situações tanto de conflito quanto de compromisso entre si. E é isso, Dahl assevera, que constitui a democracia ou, pelo menos, a poliarquia – conceito formulado posteriormente por ele para se referir ao ordenamento institucional que prevê a formação de governos através de eleições realizadas em contextos competitivos e inclusivos, ainda que não se alcancem os ideais mais exigentes de soberania popular freqüentemente associados ao conceito de democracia.

Em anos mais recentes, os escritos de Dahl assumiram um tom mais pessimista. Em Quão Democrática é a Constituição Americana? (2002) ele argumentou que a Constituição dos Estados Unidos é muito menos democrática do que deveria ser.

Obra[editar | editar código-fonte]

  • Sobre a Democracia. Tradução de Beatriz Sidou. Brasília: Ed. UnB, 2001 (o original em inglês é de 1998).
  • Poliarquia: participação e oposição. Tradução de Celso Mauro Paciornik. São Paulo: Ed. USP, 1997 (o original em inglês é de 1971).
  • Um Prefácio à Democracia Econômica. Tradução de Ruy Jungmann. Rio de Janeiro: Jorge Zahar, 1990 (o original em inglês é de 1985).
  • Um Prefácio à Teoria Democrática. Tradução de Ruy Jungmann. Rio de Janeiro: Jorge Zahar, 1989 (o original em inglês é de 1956).
  • Análise Política Moderna. Tradução de Sérgio Bath. 2ª ed. Brasília: Ed. UnB, 1988 (o original em inglês é de 1976).


Ícone de esboço Este artigo sobre uma pessoa é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.