Woodrow Wilson

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Woodrow Wilson Medalha Nobel
28º presidente dos Estados Unidos Estados Unidos
Período de governo 4 de março de 1913
a 4 de março de 1921
Vice-presidente Thomas R. Marshall
Antecessor(a) William Howard Taft
Sucessor(a) Warren G. Harding
34º Governador de Nova Jérsei Nova Jérsei
Período de governo 17 de janeiro de 1911
a 1 de março de 1913
Antecessor(a) John Franklin Fort
Sucessor(a) James Fairman Fielder
Vida
Nome completo Thomas Woodrow Wilson
Nascimento 28 de dezembro de 1856
Staunton, Virgínia,
 Estados Unidos
Morte 3 de fevereiro de 1924 (67 anos)
Washington, D.C.,
 Estados Unidos
Dados pessoais
Alma mater Davidson College
Universidade de Princeton
Universidade da Virgínia
Universidade Johns Hopkins
Cônjuge Ellen Axson (1885–1914)
Edith Bolling (1915–1924)
Partido Democrata
Religião Presbiterianismo
Profissão Acadêmico
Historiador
Cientista político
Assinatura Assinatura de Woodrow Wilson

Thomas Woodrow Wilson (Staunton, 28 de dezembro de 1856Washington, D.C., 3 de fevereiro de 1924), foi eleito presidente dos Estados Unidos por duas vezes seguidas, ficando no cargo de 1912 a 1921. Era membro do Partido Democrata, tendo também sido reitor da Universidade de Princeton e laureado com o Nobel da Paz em 1919. Foi o presidente americano durante a Primeira Guerra Mundial, que durou de 1914 a 1918. Interrompeu uma série de mais de 16 anos de presidentes do Partido Republicano. Foi a figura chave por trás da Liga das Nações - fundada durante a Primeira Guerra Mundial para manter a paz internacional.[1]

Woodrow Wilson é considerado um pai do idealismo, lutou por uma Alemanha livre e com condições para um desenvolvimento econômico e democrático. Principal impulsionador da Sociedade das Nações, projeto que só não falhou por completo porque muitas das estruturas da SDN foram utilizadas futuramente na ONU e pelo fato de ter resolvido alguns pequenos conflitos entre nações na Europa e na América do Sul, tudo fez para que os políticos se tornassem sensíveis às populações que representavam, mostrando que estas são as mais prejudicadas com a guerra, e que as massas deviam ter uma opinião quanto à política externa do seu país (chamava mesmo inconstitucionais muitas das medidas tomadas pelos regimes da época). O fracasso da SDN está intimamente ligado com o facto dos EUA não terem aderido, apenas parcial e sucessivamente, à organização.

Woodrow Wilson também ficou conhecido por suas convicções racistas: reduziu bruscamente a participação de negros na política em muitos estados dos EUA, apesar de em sua campanha apregoar os Direitos Civis. Além disso, foi um grande interventor militar na América Latina, invadindo Nicarágua, México, Panamá e Haiti.

Os 14 pontos da proposta de paz de Woodrow Wilson[editar | editar código-fonte]

O presidente americano Woodrow Wilson (1913-1921) foi um dos personagens centrais no processo de paz que sucedeu a Primeira Guerra (1914-1918). Foi Wilson quem redigiu o tratado dos 14 pontos que determinou as diretrizes para a paz e foi o embrião da Liga das Nações, o primeiro esforço diplomático global. Por seu trabalho com o tratado, o americano ganhou o Nobel da Paz de 1919. Os 14 pontos foram apresentados em 8 de janeiro de 1918 ao Congresso dos EUA, que o rejeitou, sob a forte influência do isolacionismo na política externa americana. A rejeição deixou os EUA de fora da Liga—que anos mais tarde falhou em evitar a Segunda Guerra Mundial (1939-1945). Depois das complexas negociações entre as nações vencedoras e aliadas, que envolveram discussões sobre a retomada de terras dominadas e conflitos anteriores à Primeira Guerra, uma versão reformulada do tratado de 14 pontos foi aprovada. Um mês depois, em 28 de junho de 1919, em Paris, o estatuto da Liga das Nações foi assinado como parte do Tratado de Versalhes, que definiu as cláusulas do fim da guerra. A primeira assembléia geral da Liga foi realizada em 15 de novembro de 1920, na neutra Genebra.

Conheça os 14 pontos da proposta de paz de Woodrow Wilson:

1)Inaugurar pactos de paz, depois dos quais não deverá haver acordos diplomáticos secretos, mas sim diplomacia franca e sob os olhos públicos;

2)Liberdade absoluta de navegação nos mares e águas fora do território nacional, tanto na paz quanto na guerra, com exceção dos mares fechados completamente ou em parte por ação internacional em cumprimento de pactos internacionais;

3)Abolição, na medida do possível, de todas as barreiras econômicas entre os países e o estabelecimento de uma igualdade das condições de comércio entre todas as nações que consentem com a paz e com a associação multilateral;

4)Garantias adequadas da redução dos armamentos nacionais até o menor nível necessário para garantir a segurança nacional;

5)Um reajuste livre, aberto e absolutamente imparcial da política colonialista, baseado na observação estrita do princípio de que a soberania dos interesses das populações colonizadas deve ter o mesmo peso dos pedidos equiparáveis das nações colonizadoras;

6)Retirada dos Exércitos do território russo e solução de todas as questões envolvendo a Rússia, visando assegurar melhor cooperação com outras nações do mundo. O tratamento dispensado à Rússia por suas nações irmãs será o teste de sua boa vontade, da compreensão de suas necessidades como distintas de seus próprios interesses e de sua simpatia inteligente e altruísta;

7)Bélgica, o mundo inteiro concordará, precisa ser restaurada, sem qualquer tentativa de limitar sua soberania a qual ela tem direito assim como as outras nações livres;

8)Todo território francês deve ser libertado e as partes invadidas restauradas. O mal feito à França pela Prússia, em 1871, na questão da Alsácia e Lorena, deve ser desfeito para que a paz possa ser garantida mais uma vez, no interesse de todos;

9)Reajuste das fronteiras italianas, respeitando linhas reconhecidas de nacionalidade;

10)Reconhecimento do direito ao desenvolvimento autônomo dos povos da Áustria-Hungria, cujo lugar entre as nações queremos ver assegurado e salvaguardado;

11)Retirada das tropas estrangeiras da Romênia, da Sérvia e de Montenegro, restauração dos territórios invadidos e o direito de acesso ao mar para a Sérvia;

12)Reconhecimento da autonomia da parte da Turquia dentro do Império Otomano e a abertura permanente do estreito de Dardanelos como passagem livre aos navios e ao comércio de todas as nações, sob garantias internacionais;

13)Independência da Polônia, incluindo os territórios habitados por população polonesa, que devem ter acesso seguro e livre ao mar;

14)Criação de uma associação geral sob pactos específicos para o propósito de fornecer garantias mútuas de independência política e integridade territorial dos grandes e pequenos Estados.

Referências

  1. David T. Beito and Linda Royster Beito, "Gold Democrats and the Decline of Classical Liberalism, 1896–1900", Independent Review 4 (Spring 2000), pp. 555–75.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Outros projetos Wikimedia também contêm material sobre este tema:
Wikiquote Citações no Wikiquote
Commons Imagens e media no Commons
Precedido por
William Howard Taft
Seal of the President of the United States.svg
28.º Presidente dos Estados Unidos
19131921
Sucedido por
Warren G. Harding
Ícone de esboço Este artigo sobre um Presidente dos Estados Unidos é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.