Ruger

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Broom icon.svg
As referências deste artigo necessitam de formatação (desde maio de 2012).
Por favor, utilize fontes apropriadas contendo referência ao título, autor, data e fonte de publicação do trabalho para que o artigo permaneça verificável no futuro.

A Sturm, Ruger & Co, Inc., mais conhecida apenas como Ruger, é uma companhia fabricante de armas de fogo fundada em 1949 em Southport, Connecticut. Produz primariamente fuzis, caçadeiras, pistolas semi-automáticas e revólveres, para além de uma vasta gama de acessórios,[1] [2] sendo o quarto maior fabricante de armas de fogo dos Estados Unidos.[3] Para além disso, a companhia produz ainda peças de precisão para uma variedade de indústrias, incluindo os mercados automóvel e aeroespacial.[4] A divisão Ruger Golf, em particular, produz peças em aço e titânio para tacos de golfe de diversas marcas desde a década de 1990, e lançou em 2002 o primeiro dos seus próprios tacos.[5]

A Ruger é uma das marcas dominantes no mercado dos fuzis calibre .22 de percussão anelar nos Estados Unidos, principalmente devido às vendas do fuzil semi-automático Ruger 10/22. O modelo 10/22 é muito popular por ser relativamente barato e de boa qualidade, para além de existirem muitas peças sobresselentes e acessórios adicionais disponíveis no mercado. De facto, a variedade e disponibilidade de peças sobresselentes e acessórios adicionais é tal que é possível construir um 10/22 usando apenas peças compradas individualmente.[carece de fontes?] A Ruger domina de forma semelhante o mercado norte-americano de pistolas semi-automáticas calibre .22 de percussão anelar com o Ruger MK II e o Ruger MK III. Tal como o fuzil 10/22, o MKII possui uma grande variedade de acessórios adicionais disponíveis.[carece de fontes?]

Desde a sua fundação a Ruger produziu mais de vinte milhões de armas de fogo para caça, tiro desportivo, defesa pessoal, colecionismo e forças policiais.[6] Em publicação da Fortune, figura como a empresa que teve o maior crescimento nos lucros nos últimos três anos,[7] [8] com valor de mercado em torno de 573 milhões de dólares,[9] [10] [11] sem dívida e que recompra suas ações.[12]

História[editar | editar código-fonte]

No final da década de 1940, o inventor e engenheiro autodidata William B. Ruger queria produzir e comercializar uma nova pistola, tendo adquirido a um fuzileiro norte-americano de regresso no final da Segunda Guerra Mundial uma pistola Nambu japonesa capturada e conseguido duplicar com sucesso duas pistolas Nambu na sua garagem.[6] Em 1949, usando a silhueta da Nambu e o sistema de ação de ferrolho, Ruger produziu o seu primeiro protótipo de pistola semi-automática calibre .22, mas não possuía o capital necessário para financiar a sua produção, pelo que recorreu a um seu conhecido, Alexander McCormick Sturm, um aficionado em armas de fogo pertencente a uma família abastada. Quando Sturm viu o protótipo de Ruger ficou impressionado com a sua estética tradicional e a sua ligeira semelhança com a clássica Luger P08 alemã, tendo decido fundar em parceria com Ruger a Sturm, Ruger & Co, Inc com 50 000 dólares emprestados pela família de Sturm.[13] [14]

A nova pistola de Ruger foi simplesmente batizada de Standard, e lançada como um produto de lazer barato destinado ao mercado da caça e dos entusiastas por armas de fogo. Ruger introduziu várias técnicas simples e inovadoras na produção da nova pistola que funcionaram bem numa arma de fogo que apenas necessitava de suportar as pressões de percussão anelar do calibre .22, e a redução de custos resultante permitiu a Sturm e Ruger vender a nova pistola a preços muito abaixo da concorrência, que ainda usava técnicas de fabrico antiquadas e caras.[15] A contribuição de Sturm, um estudante de heráldica, foi o emblemático emblema da companhia em forma de uma águia vermelha estilizada, que aparecia num medalhão do lado esquerdo da pega da arma.[13] [14] [15] Uma crítica favorável publicada na revista American Rifleman e um anúncio na mesma revista resultou em um grande interesse do público,[13] [14] e cheques de compradores interessados em breve começaram a chegar, mas Ruger estava tão entrincheirado na "velha escola" de responsabilidade financeira que nenhum foi levantado antes das pistolas terem sido distribuídas. Em poucos meses o capital inicial foi todo usado, mas por essa altura as primeiras cem Ruger Standard já tinham sido produzidas e distribuídas aos seus compradores.[15] A nova pistola foi um sucesso, e em breve dominava uma grande parcela do mercado das pistolas de percussão anelar. No espaço de um ano a companhia pagou à família de Sturm o seu investimento inicial, o único dinheiro que a companhia alguma vez pediu emprestado.[13] [14]

Acreditando que com a popularidade do género western no início da década de 1950 uma arma do tipo cowboy poderia ser desejada pelos aficionados em armas de fogo, Ruger desenvolveu e lançou em 1953 o revólver Single Six, que se revelou tão bem sucedido quanto o Ruger Standard, tendo a sua produção passado de apenas cem unidades no primeiro ano para 10 000 em 1954 e 20 000 em 1955, continuando a aumentar daí em diante.[16]

Sturm não viveria para ver o sucesso da companhia que ajudara a fundar, tendo sucumbido a uma hepatite viral em novembro de 1951.[15] Em sua memória e como um sinal de respeito e perda, Ruger ordenou que o emblema da companhia criado por Sturm mudasse de vermelho para preto nos futuros modelos da companhia que haviam fundado.[13] [15] A companhia realizou a sua oferta pública inicial de ações em 1969, sendo transacionada na New York Stock Exchange desde 1990 (NYSE:RGR).[15] Ruger continuou a trabalhar em novas criações e a dirigir a companhia até se retirar em outubro de 2000 devido a problemas de saúde.[carece de fontes?]

Produtos[editar | editar código-fonte]

Fuzis[editar | editar código-fonte]

Caçadeiras[editar | editar código-fonte]

Pistolas semi-automáticas[editar | editar código-fonte]

Submetralhadoras[editar | editar código-fonte]

Revólveres[editar | editar código-fonte]

Munição[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. Título não preenchido, favor adicionar. Ruger.thegunsource.com.
  2. Título não preenchido, favor adicionar. Magicdiligence.com.
  3. BATFE Annual Firearms Manufacturing And Export Report. Gunreports.com.
  4. Título não preenchido, favor adicionar. Ruger.com.
  5. Título não preenchido, favor adicionar (em inglês). Business.highbeam.com.
  6. a b Wilson, R. L.; G. Allan Brown. Ruger & His Guns: A History of the Man, the Company and Their Firearms. Nova Iorque: Book Sales, Inc, 2008. ISBN 97807858210389
  7. Fortune - Top 100 (em inglês). CNN.
  8. Maketing Digital. Magoweb.com.
  9. Breve relatório financeiro (em inglês). Forbes.
  10. Bloomberg - RGR. Bloomberg.com.
  11. Título não preenchido, favor adicionar. Zacks.com.
  12. Money Morning. Moneymorning.com.
  13. a b c d e Quinn, Boge. Ruger 50th Anniversary .22 (em inglês). Gunblast.com. Página visitada em 1 de novembro de 2011.
  14. a b c d Sturm, Ruger & Company, Inc. Business Information, Profile, and History (em inglês). Net Industries and its Licensors. Página visitada em 1 de novembro de 2011.
  15. a b c d e f Metcalf, Dick. (abril 1999). "50 years of Ruger Auto Pistols" (em inglês). Shooting Times. Intermedia Outdoors. ISSN 0038-8084. Página visitada em 1 de novembro de 2011.
  16. Hamm, Bill. Ruger's "Old Model" Single-Sixes (em inglês). Gunblast.com. Página visitada em 1 de novembro de 2011.
  17. Jamison, Rick (agosto 2000). Ruger's All New .44 Deerfield (em inglês). Gun Reviews. GalleryofGuns.com. Arquivado do original em 2007-09-27. Página visitada em 2 de novembro de 2011.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Ruger