Sé de Leiria

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Sé de Leiria, vista do castelo.

A Sé de Leiria localiza-se no centro da cidade de Leiria, no distrito de Leiria, em Portugal.

Património Nacional

História[editar | editar código-fonte]

A igreja foi construída entre 1550 e 1574, sob o projecto do arquitecto Afonso Álvares. A cidade tinha sido elevada a diocese em 1545, a pedido de D. João III ao Papa Paulo III, e face ao facto das igrejas da Nª Srª da Pena e de São Pedro serem demasiado pequenas para a população, tornou-se necessária a construção de uma nova igreja adequada para a recente diocese. A primeira pedra fora lançada em 11 de Agosto de 1550.

A igreja ao longo do tempo sofreu sucessivas alterações devido à sucessão dos bispos da diocese.

Também foi parcialmente destruída no terramoto de 1755, pelo que de seguida sofreu algumas intervenções que levaram ao seu aspecto robusto actual. Na fachada frontal, da construção original apenas resta os 3 frontais à entrada, dos quais o central é o maior.

A igreja foi ainda destruída durante as Invasões Francesas, pelo que em 1811 as tropas de Napoleão lhe atearam fogo que destruiu grande parte da ornamentação interior.

A sé Catedral é um dos grandes edifícios do Renascimento tardio de Portugal.

A igreja combina os estilos maneirista e barroco, pelo que a fachada tem uma aparência pesada e fria e o interior é simples e tem duas séries de grandes e robustos pilares e 3 naves decoradas com abóbadas, acentuando a sobriedade e harmonia da igreja, influenciado pela Contra-Reforma.

Da inexistência de ornamentos e grandiloquência espacial das naves surge em oposição as 3 capelas rectangulares, com retábulos setecentistas. Destaque para a capela-mor, da autoria de Baltasar Álvares e frei João Torriano: o seu altar contém talha dourada e painéis da autoria do pintor Simão Rodrigues, executados entre 1605 e 1615, bem como 2 tribunas datadas do século XVII nos lados da mesma. Podemos ainda observar a Capela do Baptistério na nave lateral esquerda, de estilo barroco e com uma pia baptismal monolítica.

Nas capelas podemos encontrar várias lápides, pelo que na nave lateral direita podemos encontrar algumas da autoria de Ernesto Korrodi.

Atrás da catedral, a Este da mesma, situa-se o claustro, constituído por 3 galerias e um austero pátio interior construído em pedra, no qual podemos encontrar um poço.

A sacristia, situada na galeria lateral direita do claustro, é decorada com azulejos do século XVII e tem ainda um fontanário de mármore.

A Sé tem um grande adro à sua frente, com escadaria ondulada. Este fora mandado construir em 1603-1604 pelo bispo D. Pedro de Castilho, o qual também mandou construir os claustros.

À esquerda podemos ainda verificar a existência de 3 arcos, que segundo a lenda foi num dos arcos que um senhor muito rico da cidade escondeu a sua riqueza, divulgando que nos outros dois estaria a doença e a fome (assim ninguém se atreveria a ir buscar as riquezas ao local por desconhecer em qual dos 3 arcos ela estaria).

A Se de Leiria é das únicas que tem a torre sineira separada da mesma.

Em 23 de outubro de 2014, a Sé de Leiria, incluindo o claustro, adro envolvente, a torre sineira e a casa do sineiro, foi classificada como monumento nacional.


O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Sé de Leiria