Séries 700T - Shinkansen

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Um comboio THSR Shinkansen 700-T
Shinkansen 700T numa viagem de testes

O Shinkansen da série 700T é um comboio Shinkansen construído para os Caminhos de Ferro de Alta Velocidade de Taiwan (Taiwan High Speed Rail). A série 700T é baseada no Shinkansen de série 700.

A série 700T marca o início da exportação dos comboios Shinkansen japoneses. Os comboios são fabricados por um consórcio formado pela Kawasaki Heavy Industries, Nippon Sharyo e Hitachi, Ltd. tendo as primeiras 30 unidades sido fabricadas no Japão.

A 30 de Janeiro de 2004, um comboio efectuou uma viagem inaugural no estaleiro Hyogo da Kawasaki Heavy Industries.

A série 700T efectuou um teste a 315 km/h em Taiwan em Outubro de 2006. O último comboio foi entregue à Ilha Formosa, tendo sido efectuados testes de circulação de múltiplas unidades e de integração final do sistema em Março de 2006.

A entrada ao serviço do 700T será feita em 2006, tendo uma velocidade de serviço de 300 km/h.

Características[editar | editar código-fonte]

Apesar de a série 700T ser baseada no Shinkansen de série 700 actualmente em serviço nas linhas Tokaido Shinkansen e Sanyo Shinkansen, existem as seguintes diferenças entre as duas séries:

  • Tendo em conta o número esperado de utentes, o 700T tem apenas 12 carruagens em vez das 16 encontradas nos serviços japoneses.
  • Para permitir que os comboios circulem a 300 km/h, a série 700T tem motores mais potentes.
  • Como à insatisfação da opinião pública de Taiwan relativamente ao 'nariz de pato' da série 700, de devido ao facto de a infraestrutura ferroviária de Taiwan se basear no sistema Europeu, tendo o diâmetro dos túneis maior, os comboios da série 700T apresentam um 'nariz' novo na carruagem da frente. Por isso, as portas por trás dos compartimentos da tripulação foram removidas, tendo a tripulação de entrar através das portas de passageiros.
  • Como a ilha Formosa tem um clima tropical, as portas de passageiros completamente automáticas na versão japonesa, passaram a ser semi-automáticas para melhorar a eficiência do sistema de ar condicionado. Após a chegada do comboio à estação, a tripulação envia um sinal às portas, que os passageiros poderão abrir através da pressão de um dos botões localizados ao lado da porta.

Especificações[editar | editar código-fonte]

  • Número de carruagens por comboio: 12
(Classe Executiva: 1, Classe Económica: 11)
  • Comprimento: 304.700 m
(26.750 m (Carruagens das extremidades), 24.500 m (carruagens intermédias))
(3 unidades com 3 carruagens motorizada 1 com locomotiva)
  • Consumo eléctrico: 285 kW×36=10.260 MW
  • Velocidade Máxima de Serviço: 300 km/h
  • Velocidade Máxima Projectada: 350 km/h
  • Sistema de Sinalização: ATC digitalizado (Controlo Automático do Comboio)
(O sinal de velocidade é indicado no vidro da cabine do maquinista)
  • Lotação de Passangeiros: 989
(Classe Executiva: 66, Classe Económica: 923)
  • Distância entre assentos: 1,120 mm (Classe Executiva), 1,040 mm (Classe Económica)

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre transporte ferroviário é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.
Ícone de esboço Este artigo sobre o Japão é um esboço relacionado ao Projeto Ásia. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.