Sala de concerto

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Question book.svg
Esta página ou secção não cita nenhuma fonte ou referência, o que compromete sua credibilidade (desde janeiro de 2010).
Por favor, melhore este artigo providenciando fontes fiáveis e independentes, inserindo-as no corpo do texto por meio de notas de rodapé. Encontre fontes: Googlenotícias, livros, acadêmicoYahoo!Bing. Veja como referenciar e citar as fontes.
Interior da Sala São Paulo, em São Paulo.

Uma sala de concerto é uma sala de espetáculos exclusiva para concertos sinfônicos e camerísticos.

História[editar | editar código-fonte]

A partir do surgimento dos primeiros grupos sinfônicos, na segunda metade do Séc. XVIII, a sociedade civil sentiu a necessidade de um local com melhor acústica para apresentações dos novos grupos de musicistas. Os primeiros locais foram as naves de grandes igrejas alemãs, como a Thomaskirche em Leipzig, utilizada para os concertos de Johann Sebastian Bach. Somente no início do Séc. XIX foram inaugurados teatros específicos para música, em Viena, Dresden e Leipzig (Lípsia), como Konzerthaus. O órgão é, muitas vezes, construído junto ao palco.

Mas durante a maior parte do Séc. XIX os grupos sinfônicos, chamados "Filarmônicas" e "Orquestras Sinfônicas", se apresentaram em teatros líricos ou de ópera, onde a acústica favorecia a música sinfônica. Estes teatros foram inaugurados já no séc. XVII no sul da Itália.

Europa[editar | editar código-fonte]

Salão Dourado no Musikverein, em Viena.

As mais antigas Salas de Concerto foram inauguradas na segunda metade do Séc. XIX. Podemos destacar o Musikverein em Viena como exemplo perfeito da forma "caixa de sapatos", um módulo retangular com um palco em uma extremidade e o público no térreo mais uma platéia elevada na extremidade oposta à do palco e frisas seguindo longitudinalmente o corpo da sala, o prédio possui 48 metros de comprimento, 19 metros de largura e 18 metros de altura.

Existem outras formas que favorecem a acústica, como a do Royal Albert Hall em Londres, inaugurado em 1870. Em forma circular, como em um circo, com lotação de até 8 000 pessoas, e um palco central.

Américas[editar | editar código-fonte]

Interior da Symphony Hall Birmingham.

A forma Sala de Concerto, em inglês Concerthall, foi trazida da europa primeiramente para os Estados Unidos. A mais antiga encontra-se na Nova Inglaterra, em Boston, o Symphony Hall inaugurado em 1900. Em forma de teatro lírico, mas sem o fosso para orquestra, com um órgão em sua parede frontal.

No Brasil a primeira Sala de Concertos foi inaugurada somente em 1999 na cidade de São Paulo, a Sala São Paulo. Baseada na forma longitudional do Concertgebouw de Amsterdã, foi implantada no salão central de uma antiga estação de trens. É considerada umas das melhores acústicas do mundo, é a sede da OSESP a Orquestra Sinfônica do Estado de São Paulo.

Estão previstas inaugurações de outras salas. No Rio de Janeiro já há a Sala Cecília Meireles, e para as apresentações da Orquestra Sinfonica Petrobras é utilizado o Theatro Municipal do Rio de Janeiro. Ainda no Estado do Rio, na Barra da Tijuca será inaugurado um novo complexo de artes musicais, sendo sede da OSB Orquestra Sinfônica Brasileira, a chamada Cidade da Música em 2008. No Rio Grande do Sul, em Porto Alegre, para a Sinfônica de Porto Alegre OSPA, 2010. E no Distrito Federal, o Palácio da Cultura, para 2020.