Salto do Yucumã

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

O Salto do Iucumã ou Grande Salto Moconã (em espanhol: Saltos del Moconá) é um importante conjunto de quedas d'água entre o Noroeste do município de Derrubadas, no Estado brasileiro do Rio Grande do Sul e o sudeste do município de San Pedro, na província Argentina de Misiones.

Em idioma guarani Moconá significa "que tudo engole". Os saltos se dão ao longo de 1.800 metros e atingem uma altura de até 20 metros.

De relevo acidentado, sulcada por numerosos cursos de rios e arroios e coberta por uma importante massa arborizada, os Saltos do Moconá (lado Argentino) oferecem mais de cem alternativas para viver a natureza. Realizam-se travessias em veículos com tração nas quatro rodas; atividades de sobrevivência em plena selva; turismo de estadia com cavalgadas, caminhadas, passeios em jipe, canoagem e e o melhor serviço artesanal e caseiro; também a descido do rio em canoas, o chamado, rafting, uma aventura sem comparação no meio de galerias no meio do mato da selva pelos rápidos dos ribeiros.

Se podem observar a flora e a fauna ingressando pelas picadas, descobrindo a cada passo como convivem harmoniosamente mil formas de vida: árvores, arbustos, cipós, trepadeiras, plantas que crescem umas sobre as outras, as chamadas "epífitas" junto a aves, mamíferos, répteis, peixes e anfíbios num equilíbrio natural. Tomar contato com as comunidades aborígenes é a melhor maneira de entender, respeitar e aprender outras culturas.

Na década de 70 foram feitos estudos para a construção de usinas e o aproveitamento do potencial hidrelétrico da região. Mas o projeto foi abandonado por causa dos altos custos ecológicos e ambientais uma vez que a própria lei de conservação da região impede que se submerja as quedas d'água do Iucumã. Existe um projeto de construir uma represa menor, logo após as quedas d'água: a represa Panambi.