Sarcófago (banda)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Sarcófago
SARCÓFAGO-logo.png
Sarcófago, logotipo
Informação geral
Origem Belo Horizonte, Minas Gerais
País  Brasil
Gênero(s) Black metal, death metal,
thrash metal
Período em atividade 1985 - 2000
Gravadora(s) Cogumelo Records
Afiliação(ões) Chakal, Holocausto, Sextrash, Sepultura, Scourge, Angel Butcher, Mutilator, Insulter, Cirrhosis, Zona Morta, Overdose, Komando Kaos
Página oficial "Sarcófago"
(Cogumelo Records)
Integrantes Antichrist (guitarra, vocal)
Incubus (baixo)
Ex-integrantes D. D. Crazy Eduardo (bateria)
Manu Joker (bateria)
Leprous Armando (bateria)
Zéder "Butcher" (guitarra)
Fábio Jhasko (guitarra)
Lucio Olliver (bateria)
Juninho Pussy Fucker (baixo)
Eugênio (teclado/bateria eletrônica)
Manoel
Roberto "UFO"

Sarcófago foi uma influente banda de metal extremo brasileira criada em 1985, original da cidade de Belo Horizonte[1] no estado de Minas Gerais.[1] [2]

O álbum de estreia do Sarcófago, INRI (1987), é considerado um dos primeiros lançamentos de black metal. A capa do disco apresenta os integrantes da banda usando corpse paint, o que serviria de grande influência para outros músicos do gênero.[3] O grupo também é reconhecido na cena por ser pioneiro no uso de blast beats em seus álbuns. Seu terceiro LP, The Laws of Scourge (1991), foi um dos primeiros álbuns de death metal técnico já lançados.

A banda encerrou as atividades após lançar o EP Crust no ano 2000.

Formações e estilo[editar | editar código-fonte]

Formada em Belo Horizonte a banda foi relocada para Uberlândia, após a gravação do primeiro disco, quando o baterista Jocker (da banda Angel Butcher) foi convidado a participar do grupo.[4]

Primeiramente, não rotulavam-se a nenhum estilo de música em si, mas caracterizavam-se com fortes tendências anticlericais em suas letras e uma atmosfera musical pesada. Suas primeiras aparições datam da primeira metade da década de 1980, junto com outras bandas mineiras de metal, como Chakal, Holocausto, Sextrash, já apresentavam-se nas cidades da região.

A formação mais famosa e clássica contava com Wagner "Antichrist" nos vocais, Gerald "Incubus" no baixo e com os irmãos Zéder "Butcher" na guitarra e D. D. Crazy na bateria. O baterista Leprous fez parte da gravação da coletânea Warfare Noise lançado pela Cogumelo Records em 1986. A gravação do Sarcófago traz em sua primeira demo-tape elementos que vinculariam a banda futuramente ao patamar de clássicos no estilo. Sua sonoridade era inovadora para a época com guitarras pesadas, sujas e rápidas assim como um estilo de tocar a bateria, conhecido como blast beat, pouco usado na época. Bandas como o Nuclear Death, Napalm Death e Fear of God já usavam a técnica de forma agressiva. O visual também fazia parte do contexto, brutal e chocante, como demonstram as fotos de seu primeiro álbum em estúdio, feitas em um cemitério, usando enormes braceletes de pregos, cintos de bala de fuzil e a pintura facial conhecida algum tempo depois como corpse paint. Mais tarde, após a divulgação underground de seu primeiro álbum INRI de 1987 e a consolidação no exterior, o Sarcófago ficou sendo reconhecido como uma banda de black metal e death metal.

O vocalista e guitarrista "Antichrist", o pseudônimo de Wagner Lamounier, fez parte da primeira formação da banda Sepultura e escreveu em parceria com Max Cavalera a música "Antichrist" que foi inserida no EP Bestial Devastation. Hoje em dia, Wagner Moura Lamounier é professor de ciências contábeis na UFMG.[5] Recentemente ele apareceu fazendo participação surpresa na execução da canção "Nightmare" pela banda Mystifier em uma apresentação no dia 09 de agosto de 2013 em Belo Horizonte.[6] Outro integrante importante desde a sua primeira formação, é Geraldo Minelli, baixista e compositor da banda. Geraldo atualmente trabalha com o ramo de fiscalização sanitária.

Integrantes[editar | editar código-fonte]

Última formação[editar | editar código-fonte]

  • Antichrist (Wagner Lamounier) — vocal, guitarra (1985-2000)
  • Incubus (Gerald Minelli) — baixo, vocal (1986-2000)
  • Eugênio "Dead Zone" — teclado, bateria programada (1991-2000)

Ex-membros[editar | editar código-fonte]

  • Butcher (Zéder) — guitarra (1985-1987)
  • Pussy Fucker (Juninho) — baixo (1985-1986)
  • D.D. Crazy (Eduardo) — bateria (1985-1987)
  • Leprous (Armando Sampaio) — bateria (1986)
  • Manu Joker (Manuel Henriques) — bateria (1988-1991)
  • Fábio Jhasko — guitarra (1990-1993)
  • Lucio Olliver — bateria (1991-1993)

Linha do tempo[editar | editar código-fonte]

Discografia[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. a b Eduardo Rivadavia. Sarcófago — artist biography "allmusic.com". Visitado em 16-10-2013. "Wagner Lamounier (Antichrist to his friends) started Sarcófago in Belo Horizonte, Brazil, in 1985"
  2. Eliton Tomasi (07/07/08). Sarcófago: pioneirismo, polêmica e death metal "whiplash.net". Visitado em 24-04-2013.
  3. Michael Moynihan & Søderlind, Didrik: Lords of Chaos: The Bloody Rise of the Satanic Metal Underground. Feral House 1998, p. 36.
  4. Eliton Tomasi (07/07/08). Tributo ao Sarcófago: a lenda vive "whiplash.net". Visitado em 16-10-2013.
  5. Corpo Docente Faculdade de Ciências Econômicas UFMG. Visitado em 16-10-2013.
  6. Matheus Guerra (10 de agosto de 2013). Mystifier, Impurity, Warfare Evil e Veloriun (Belo Horizonte - 09/08/2013) "warmetalbr.com". Visitado em 16-10-2013.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Flag of Brazil.svgGuitarra masc.png Este artigo sobre uma banda ou grupo musical do Brasil, é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.