sed

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

sed é o mesmo que Stream EDitor ou editor de fluxo. Muito utilizado nos sistemas tipo Unix. Ao contrário dos editores convencionais, o sed atua em linha de comandos ou em shell script. Pode, por exemplo, editar a terceira linha de 1000 arquivos com um só comando.

Geralmente, o sed recebe como entrada, através de um canalização, os dados sobre os quais irá atuar. Aceita expressões regulares, o que lhe confere maior poder, convertendo-se em uma excelente ferramenta para administradores de sistemas.

Há uma versão do sed GNU/sed com alguns recursos extras.

Alguns exemplos[editar | editar código-fonte]

  • apagar a ultima linha de 1000 arquivos txt:
sed -i '$d' *.txt
  • Extrair a 4ª linha do ficheiro:
cat ficheiro.txt | sed '4q;d'
ou
sed '4q;d' ficheiro.txt
  • Substituições de texto (substituir as vírgulas [,] por hífens[-]):
cat ficheiro.txt | sed 's/,/-/g'
ou
sed 's/,/-/g' ficheiro.txt
  • Pegar somente o endereço de retorno
nslookup a.root-servers.net | tail -n 2 | head -n 1| sed s/Address:\ \//

Conceito sobre Editores de Streams[editar | editar código-fonte]

Imagine streams como um arquivo sendo lido linha a linha. Os editores de streams atuam em cada linha a procura de um padrão definido.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]



Ícone de esboço Este artigo sobre computação é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.