Shams al-Dīn al-Samarqandī

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Question book.svg
Esta página ou secção não cita nenhuma fonte ou referência, o que compromete sua credibilidade (desde novembro de 2011).
Por favor, melhore este artigo providenciando fontes fiáveis e independentes, inserindo-as no corpo do texto por meio de notas de rodapé. Encontre fontes: Googlenotícias, livros, acadêmicoYahoo!Bing. Veja como referenciar e citar as fontes.

Shams al-Dīn Muḥammad ibn Ashraf al-Ḥusaynī al-Samarqandī (c. 1250 – c. 1310) foi um astrônomo e matemático do século 13 de Samarcanda.

Nada é conhecido da vida de al-Samarqandi exceto que ele compôs seus mais importantes trabalhos em torno de 1276. Escreveu trabalhos sobre teologia, lógica, filosofia, matemática e astronomia que se provaram importantes em sua própria razão e também ao dar informação sobre os trabalhos de outros cientistas de seu período.

Al-Samarqandi escreveu um trabalho - Risala fi adab al-bahth - que discutiu o método de investigação intelectual de raciocínio usando a dialética. Tais métodos de pesquisa foram muito usados pelos gregos antigos. Também escreveu a sinopse da astronomia e produziu um catálogo estelar para o ano de 1276-77.

Em matemática al-Samarqandi é famoso por um trabalho curto, de apenas 20 páginas, que discute 35 proposições de Euclides. Embora com um trabalho curto, al-Samarqandi consultou amplamente os trabalhos de outros matemáticos muçulmanos antes de escrevê-lo. Por exemplo, ele se refere aos escritos de Ibn al-Haytham, Omar Khayyam, al-Jawhari, Nasir al-Din al-Tusi e Athīr al-Dīn al-Abharī.

Leitura aprofundada[editar | editar código-fonte]


Ícone de esboço Este artigo sobre um astrônomo é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.