Society for Psychical Research

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

A Society for Psychical Research (SPR) é uma organização sem fins lucrativos que se iniciou no Reino Unido e depois se constituiu em outros países. O seu fim declarado é a compreensão dos "eventos e habilidades comumente descritas como psíquicas ou paranormais através da promoção e apoio a importantes pesquisas nesta area" e "examinar alegados fenômenos paranormais de maneira científica e imparcial."[1]

História[editar | editar código-fonte]

Foi fundada em 1882 por um grupo de eminentes pensadores, entre os quais Edmund Gurney, Frederic William Henry Myers, William Fletcher Barrett, Henry Sidgwick, e Edmund Dawson Rogers. O quartel-general da Sociedade era em Marloes Road, Londres. Ela publicou quadrimestralmente o Journal of the Society for Psychical Research (JSPR), o sem periodicidade Proceedings e a revista Paranormal Review. Manteve uma conferência anual, palestras regulares e dois dias de estudos por ano.

A sua equivalente francesa, a Société Française pour Recherche Psychique, publica o Journal de la Société Française pour Recherche Psychique (JSFRP). A sua equivalente estadunidense, a American Society for Psychical Research, publica o Journal of the American Society for Psychical Research (JASPR).

Proposta e organização[editar | editar código-fonte]

A sua proposta foi a de encorajar a pesquisa científica dos fenómenos psíquicos ou paranormais, de modo a estebelecer a sua autenticidade. A pesquisa foi inicialmente focada em seis áreas: telepatia, mesmerismo e fenómenos similares, médiuns, aparições, fenómenos físicos associados às sessões espíritas e, finalmente, a história de todos esses fenómenos. A Sociedade é dirigida por um presidente e um concelho de vinte pessoas. A organização reparte-se entre Londres e Cambridge (onde se localizam os arquivos).

A Sociedade francesa foi constituída em 1885 como Société Française pour Recherche Psychique (SFRP). Posteriormente, um ramo estadunidense formou-se com o nome American Society for Psychical Research (ASPR) também em 1885, vindo a tornar-se afiliado à Sociedade original em 1890. Autores estadunidenses por vezes denominam incorretamente a SPR como British Society for Psychical Research (BSPR), para distinguí-la da dos Estados Unidos, mas essa modificação não deve ser feita.

Hoje[editar | editar código-fonte]

A Sociedade declara o seu principal objetivo como a "compreensão dos eventos e habilidades comumente descritas como psíquicas ou paranormais pela promoção e apoio de importante pesquisa nessa área." A Sociedade obteve e disseminou um grande número de dados relativos ao paranormal. A SPR publica o periódico Journal of the Society for Psychical Research que inclui artigos acerca de pesquisas tanto de laboratório como de campo, assim como trabalhos de natureza metodológica, histórica e teórica abrangendo um largo campo de especialidades concernentes ao campo da parapsicologia. A Sociedade construiu uma ampla biblioteca e arquivo, parte dos quais são mantidos na Universidade de Cambridge.[1] [2]

A Sociedade conta com figuras bem conhecidas entre os seus membros, entre as quais se incluem Dean Radin, Peter Underwood, Charles Tart e Tom Ruffles. Investigadores de fenómenos espontâneos (fantasmas, etc.) incluem Maurice Grosse e Guy Lyon Playfair que investigaram os eventos do Enfield Poltergeist.[3]

Presidentes[editar | editar código-fonte]

Segue a lista cronológica dos presidentes da Sociedade:

Society for Psychical Research
1882-1884   Henry Sidgwick (1838-1900)
1885-1887 Balfour Stewart (1827-1887)
1888-1892   Henry Sidgwick (→ 1882)
1893 Arthur Balfour (1848-1930),
1894-1895 William James (1842-1910)
1896-1899 Sir William Crookes (1832-1919)
1900 Frederick William Henry Myers (1843-1901)
1901-1903 Sir Oliver Lodge (1851-1940)
1904 Sir William Fletcher Barrett (1845-1926)
1905 Charles Richet (1850-1935)
1906-1907 Gerald Balfour (1853-1945)
1908-1909 Eleanor Sidgwick (1845-1936)
1910 Henry Arthur Smith (1848-1922)
1911 Andrew Lang (1844-1912)
1912 William Boyd Carpenter (1841-1918)
1913 Henri Bergson (1859-1941)
1914 Ferdinand Canning Scott Schiller (1864-1937)
1915-1916 Gilbert Murray (1866-1957)
1917-1918 Lawrence Pearsall Jacks (1860-1955)
1919 John Strutt, 3rd Baron Rayleigh (1842-1919)
1920-1921 William McDougall (1871-1938)
1922 Thomas Walter Mitchell (*1869; †1944)
1923 Camille Flammarion (1842-1925)
1924-1925 John George Piddington (1869-1952)
1926-1927 Hans Driesch (1867-1941)
1928-1929 Sir Lawrence Jones (1885-1955)
1930-1931 Walter Franklin Prince (*1863; †1934)
1932 Eleanor Sidgwick (→ 1908) und Oliver Lodge
1933-1934 Edith Lyttelton (geb. Balfour; 1865-1948)
1935-1936 C. D. Broad (1887-1971)
1937-1938 Robert Strutt, 4th Baron Rayleigh (1875-1947)
1939-1941 Henri Haberley Price (1899-1984)
1942-1944 Robert Henry Thouless (1894-1984)
1945-1946 George N. M. Tyrrell (1879-1952)
1947-1948 William Henry Salter (1880-1969)
1949 Gardner Murphy (1895-1979)
1950-1951 Samuel George Soal (1889-1975)
1952 Gilbert Murray (→ 1915)
1953-1955 Frederick Stratton (1881-1960)
1956-1958 Guy William Lambert (1889-1984)
1958-1960 C. D. Broad (→ 1935)
1960-1961 Henri Haberley Price (→ 1939)
1960-1963 Eric Robertson Dodds (1893-1979)
1963-1965 Donald James West (* 1924)
1965-1969 Sir Alister Hardy (1896-1985)
1969-1971 W. A. H. Rushton (1901-1980)
1971-1974 Clement William Kennedy Mundle (* 1920)
1974-1976 John Beloff (1920-2006)
1976-1979 Arthur J. Ellison (1920-2000)
1980 Joseph Banks Rhine (1895-1980)
1980 Louisa Ella Rhine (1891-1983)
1981-1983 Arthur J. Ellison (→ 1976)
1984-1988 Donald James West (→ 1963)
1988-1989 Ian Stevenson (1918-2007)
1992-1993 Alan Gauld
1993-1995 Archie Roy
1995-1998 David Fontana
1998-1999 Donald James West (→ 1963, → 1984)
2000-2004 Bernard Carr
2004-2007 John Poynton
2007-2011 Deborah Delanoy
2011- Richard S. Broughton


Referências

  1. a b SPR website
  2. Edinburgh University Website
  3. Playfair, G. L. & Grosse, M. (1988). "Enfield Revisited: the evaporation of positive evidence". Journal of the Society for Psychical Research 55 pp. 208-219.

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

Ver também[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]