Ian Stevenson

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Ian Stevenson
Nome completo Ian Pretyman Stevenson
Nascimento 31 de outubro de 1918
Montral, Canadá
Morte 8 de fevereiro de 2007 (88 anos)
Charlottesville, Virginia
Nacionalidade Canadense Canadá
Ocupação Médico Psiquiatra

Ian Pretyman Stevenson (Montreal, 31 de Outubro de 1918Charlottesville, 8 de Fevereiro de 2007) foi um médico psiquiatra canadense. A sua pesquisa incluía o tema da reencarnação, a experiência de quase-morte (EQM), a mediunidade, a xenoglossia, a problemática do relacionamento entre mente e cérebro, e a continuidade da personalidade após a morte.[1] Interessou-se, ainda, pela memória que as crianças possuíam de vidas passadas. O astrofísico e divulgador da Ciência Carl Sagan expressou que o trabalho deste psiquiatra era um dos poucos estudos sobre um fenómeno paranormal que merecia ser analisado.[2]

Biografia[editar | editar código-fonte]

Ian Stevenson cresceu em Ottawa, onde seu pai era o correspondente canadense para o New York Times. Sua mãe, por sua vez, fez com que Stevenson se interessasse por Teosofia. Estudou na Universidade de St. Andrews, na Escócia, e na Universidade McGill, em Montreal, onde graduou-se em 1942 e especializou-se em 1943, sendo o primeiro de sua classe.[3] Nos anos de 1950, inspirado por um encontro com Aldous Huxley, tornou-se um pioneiro no estudo médico sobre os efeitos do LSD.[4]

Em 1957 Stevenson foi nomeado chefe do Departamento de Psiquiatria e Ciências Neurocomportamentais da Universidade da Virgínia. A sua principal pesquisa incluía doenças psicossomáticas, compêndios sobre pacientes entrevistados e exames psiquiátricos.[5]

Stevenson foi o fundador da moderna pesquisa científica a respeito da reencarnação e ficou conhecido por recolher e analisar meticulosamente casos de crianças as quais pareciam lembrar de vidas passadas sem o auxílio da hipnose. Após a publicação de seu primeiro ensaio sobre reencarnação em 1966, o inventor da fotocopiadora, Chester Carlson, custeou as suas primeiras visitas de campo à Índia e ao Sri Lanka. Quando Carlson faleceu (1968), legou um milhão de dólares para manter uma cadeira na Universidade da Virgínia, e mais um milhão de dólares para o próprio Stevenson, com o intuito de que a pesquisa sobre a reencarnação não parasse.[4]

Setor de estudos da personalidade[editar | editar código-fonte]

Em 1967, Stevenson foi escolhido como Diretor do Setor de Estudos da Personalidade (posteriormente recebendo o nome de "Setor de Estudos da Percepção")[6] . Stevenson fez de tudo para que a palavra parapsicologia não fosse usada para descrever seu departamento e pesquisa, dizendo que seu trabalho era distinto do efetuado pela parapsicologia, sendo uma extensão do seu trabalho psiquiátrico principal.

Stevenson continuou a administrar pesquisa de campo adicional sobre reencarnação na África, Alasca, Colúmbia Britânica, Birmânia, Índia, América do Sul, Líbano, Turquia e muitas outras localidades. As crianças estudadas normalmente se lembravam de suas experiências passadas entre os dois e os seus quatro anos de idade, mas pareciam esquecê-las por volta dos sete ou oito anos. Em seus relatos, mencionavam frequentemente terem morrido de forma violenta e, além disso, as lembranças de como haviam morrido eram aparentemente claras.[4] Stevenson também reuniu testemunhos, assim como registros médicos contendo informação a respeito de sinais de nascença, defeitos de nascimento e outras evidências físicas de reencarnação.[7]

Stevenson publicou apenas para as comunidades científica e acadêmica, e seus mais de 200 artigos e vários livros - trazendo ricos detalhes de pesquisa e argumentos acadêmicos - podem ser técnicos demais para um público leigo. Sua pesquisa, com mais de 3.000 estudos de casos, fornece evidências discutidas por Stevenson, apoiando a possibilidade de reencarnação, apesar de ele mesmo ter sido sempre muito cauteloso ao se referir a elas como "casos sugestivos de reencarnação" ou "casos do tipo de reencarnações".[8] [3]

Alguns de sua área questionaram a metodologia e a objetividade de Stevenson em tecer conclusões a partir de suas pesquisas.[9] [10] O próprio Stevenson reconheceu uma limitação em seu argumento sobre reencarnação, a qual Tom Shroder, editor do Washington Post, chamou de "erro fatal": a ausência de qualquer evidência de um processo físico, pelo qual uma personalidade poderia sobreviver à morte e se transferir para outro corpo.

Aposentadoria[editar | editar código-fonte]

Stevenson aposentou-se em 2002, deixando o seu trabalho para sucessores, dirigidos pelo Dr. Bruce Greyson. Dr. Jim Tucker, um psiquiatra infantil, continua com trabalho de Ian Stevenson com crianças, concentrando-se em casos norte-americanos.[3]

Stevenson casou-se com Margaret Pertzoff em 1985. A sua ex-mulher, Octavia Reynolds, morreu em 1983. Stevenson morreu de pneumonia na comunidade para aposentados de Blue Ridge em Charlottesville, na Virginia.[3]

Publicações[editar | editar código-fonte]

Livros[editar | editar código-fonte]

  • Twenty Cases Suggestive of Reincarnation. (1966). (Second revised and enlarged edition 1974), University of Virginia Press, ISBN 0813908728
  • Cases of the Reincarnation Type Vol. I: Ten Cases in India, (1975). University of Virginia Press.
  • Cases of the Reincarnation Type Vol. II: Ten Cases in Sri Lanka. (1978). University of Virginia Press.
  • Cases of the Reincarnation Type Vol. III: Twelve Cases in Lebanon and Turkey. (1980). University of Virginia Press.
  • Cases of the Reincarnation Type Vol. IV: Twelve Cases in Thailand and Burma. (1983). University of Virginia Press.
  • Unlearned Language: New Studies in Xenoglossy. (1984). University of Virginia Press, ISBN 0813909945
  • Reincarnation and Biology: A Contribution to the Etiology of Birthmarks and Birth Defects Volume 1: Birthmarks and Reincarnation and Biology: A Contribution to the Etiology of Birthmarks and Birth Defects Volume 2: Birth Defects and Other Anomalies. (1997). (2 volumes), Praeger Publishers, ISBN 0-275-95282-7
  • Where Reincarnation and Biology Intersect. (1997). Praeger Publishers, ISBN 0-275-95282-7 . (A short and non-technical version of the scientific two-volumes work, for the general reader)
  • Children Who Remember Previous Lives: A Quest of Reincarnation. (2001). McFarland & Company, ISBN 0-7864-0913-4 , (A general non-technical introduction into reincarnation-research)
  • European Cases of the Reincarnation Type. (2003). McFarland & Company, ISBN 0786414588

Artigos selecionados[editar | editar código-fonte]

  • "The Explanatory Value of the Idea of Reincarnation" (1977) Journal of Nervous and Mental Disease, 164:305-326.
  • "American Children Who Claim to Remember Previous Lives" (1983) Journal of Nervous and Mental Disease, 171:742-748.
  • "The Belief in Reincarnation Among the Igbo of Nigeria" (1985) Journal of Asian and African Studies, XX:13-30.
  • "Characteristics of Cases of the Reincarnation Type Among the Igbo of Nigeria" (1986) Journal of Asian and African Studies, XXI:204-216.
  • "Birthmarks and Birth Defects Corresponding to Wounds on Deceased Persons", (1993). Journal of Scientific Exploration, 7:403-410.
  • (with Cook, E.W., Greyson, B.) (1998). "Do Any Near-Death Experiences Provide Evidence for the Survival of Human Personality after Death? Relevant Features and Illustrative Case Reports",Journal of Scientific Exploration, 12(3): 377-406.
  • "Past lives of twins"(1999). Lancet, Apr 17; 353(9161):1359-60.
  • "The phenomenon of claimed memories of previous lives: possible interpretations and importance"(2000). Medical Hypotheses, 54(4), 652-659.
  • "Ropelike Birthmarks on Children Who Claim to Remember Past Lives" (2001). Psychological Reports, Aug 89(1):142-144.
  • (with Pasricha, S.K., Keil, J. and J.B. Tucker), (2005). "Some Bodily Malformations Attributed to Previous Lives" Journal of Scientific Exploration 19(3):359-383.

Notas

  1. Ian Stevenson, M.D. (em inglês)
  2. De corpo em corpo. Superinteressante. Lisboa, nr. 141, janeiro de 2010, p. 60.
  3. a b c d Ian Stevenson; Sought To Document Memories Of Past Lives in Children (em inglês)
  4. a b c Professor Ian Stevenson (em inglês)
  5. "Half A Career With the Paranormal". Stephenson, Ian. 2006. Journal of Scientific Exploration, Vol. 20, No. 1, pp. 13–21. (em inglês)
  6. http://www.medicine.virginia.edu/clinical/departments/psychiatry/sections/cspp/dops
  7. Dr. Ian Stevenson Birthmarks Article (em inglês)
  8. The Daily Telegraph, February 12, 2007.
  9. The Apparent Belief System of Ian Stevenson (em inglês)
  10. Ian Stevenson (1918-2007) (em inglês)

Livros e artigos sobre Ian Stevenson[editar | editar código-fonte]

  • FOX, Margalit. (2007). "Ian Stevenson, Academic Psychiatrist Who Studied Claims of Past Lives, Dies at 88." New York Times, February 18, p. 27.
  • SHRODER, Tom. Almas antigas: a busca de evidências cientificas da reencarnação. Sextante, 1999.
  • SPENCE, Lewis. "Stevenson, Ian", Encyclopedia of Occultism and Parapsychology. Kessinger Publishing, 2003.
  • STANFORD, Rex. "Ian Stevenson: A Man from Whom We Should Learn", Journal of Scientific Exploration, 22(1), pp. 120–124, 2008.
  • TUCKER, Jim B. (2005). Life Before Life: A Scientific Investigation of Children's Memories of Previous Lives.

Ver também[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]


Portal A Wikipédia possui o portal: