Camille Flammarion

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Camille Flammarion
Astronomia
Nacionalidade França Francês
Nascimento 26 de fevereiro de 1842
Local Montigny-le-Roi
Morte 3 de junho de 1925 (83 anos)
Local Juvisy-sur-Orge
Atividade
Campo(s) Astronomia
Prêmio(s) Prêmio Jules Janssen (1897)


Nicolas Camille Flammarion, mais conhecido como Camille Flammarion (Montigny-le-Roi, 26 de fevereiro de 1842Juvisy-sur-Orge, 3 de junho de 1925), foi um astrônomo francês.

Seu irmão Ernest Flammarion foi o fundador das Edições Flammarion[1] .

Biografia[editar | editar código-fonte]

Foi o mais velho de quatro filhos. Aos quatro anos de idade já sabia ler, aos quatro e meio sabia escrever e aos cinco já dominava rudimentos de aritmética.

Foi educado em Langres[carece de fontes?] e começou a trabalhar com dezesseis anos de idade, no observatório de Paris, no departamento de cálculo de Leverrier[1] .

Sua ruptura com os astrônomos deu-se em 1862, com a publicação do livro La pluralité des mondes habités[1] .

A partir dessa época, Flammarion começou a escrever livros populares de astronomia que foram traduzidos para diversas línguas. Uma de sua obras mais conhecidas é Astronomia popular, de 1880. Escreveu e editou em uma série de revistas científicas e astronômicas.

No fim de sua vida escreveu sobre pesquisas de física. Em 1883, Flammarion fundou o observatório de Juvisy-sur-Orge, dirigindo-o pelo resto de sua vida, incentivando o trabalho de observadores amadores.

Fundou a Société astronomique de France[2] em 1887 [carece de fontes?]. Seus trabalhos para a popularização da astronomia fizeram com que fosse agraciado, em 1912, com um prêmio da Legião de Honra[1] .

Em 1874 desposou Sylvie Flammarion[1] . Em 1919, viúvo, ele se casou com Gabrielle Flammarion[1] .

Camille Flammarion com sua primeira esposa, Sylvie Petiaux

Adepto do Espiritismo[editar | editar código-fonte]

Camille Flammarion foi amigo de Allan Kardec, o codificador do Espiritismo. Flammarion se tornou espírita nos anos 1860 e ao pé do túmulo de Kardec fez um discurso de funeral em sua homenagem afirmando que o mesmo era "o bom senso encarnado"[3] [4] . A íntegra desse discurso consta do início de Obras Póstumas, em edição da Federação Espírita Brasileira.

Posteriormente à morte de Kardec, Flammarion começou a se dedicar no aprofundamento teológico do espiritismo. As obras de Flammarion, a partir de então, revelam a sua visão espírita sobre questões fundamentais para a humanidade, como se poderá constatar pelo títulos de algumas obras que constam listadas na bibliografia. Em algumas delas, como "Narrações do Infinito", poderá ser verificada, ainda, a atuação de Camille Flammarion como médium.

O Capítulo VI de A Gênese, uma das obras básicas do Espiritismo, intitulado "Uranografia Geral", é a transcrição de uma série de comunicações à Sociedade Espírita de Paris, em 1862 e 1863, sob o título "Estudos Uranográficos", que trazem a assinatura Galileu e tiveram como médium Camille Flammarion[5] .

Encontra-se colaboração da sua autoria nas revistas O academico[6] (1880-1881) e A leitura[7] (1894-1896), onde se publica um artigo seu intitulado "Um cataclysmo prodigioso", Tomo V, pág 92.

Obras[editar | editar código-fonte]

Universum: representação do Universo em xilogravura, usada pelo astrónomo na obra "L'atmosphère: météorologie populaire", (Paris 1888) - (Coloração de Heikenwaelder Hugo, Viena 1998).
  • La pluralité des mondes habités (A Pluralidade dos Mundos Habitados [8] ), 1862.
  • Les Mondes imaginaires et les mondes réels (Os Mundos Imaginários e os Mundos Reais), 1864.
  • Les mondes célestes (Os Mundos Celestes), 1865.
  • Études et lectures sur l'astronomie (Estudos e Palestras sobre a Astronomia), em 9 volumes, 1866-1880.
  • Dieu dans la nature (Deus na Natureza [9] ), 1866.
  • Contemplations scientifiques (Contemplações Cientíicas), 1870-1887, 2 séries.
  • Voyages aériens (Viagens Aéreas), 1870.
  • L'Atmosphère (A Atmosfera), 1871.
  • Récits de l'infini (Narrações do Infinito [9] ), 1872.
  • Histoire du ciel (História do Céu), 1872.
  • Récits de l'infini, Lumen, histoire d'une comète (Narrações do Infinito, Lúmen, História de um Cometa), 1872.
  • Dans l'infini (No Infinito), 1872.
  • Vie de Copernic (Vida de Copérnico), 1873.
  • Les Terres du ciel (As Terras do Céu), 1877.
  • Atlas céleste (Atlas Celeste), 1877.
  • Cartes de la Lune et de la planète Mars (Mapas da Lua e do Planeta Marte), 1878.
  • Catalogue des étoiles doubles en mouvement (Catálogo das Estrelas Duplas em Movimento), 1878.
  • Astronomie sidérale (Astronomia Sideral), 1879.
  • Astronomie populaire (Astronomia Popular), 1880. Recebeu por esta obra o prêmio Montyon, da Academia Francesa.
  • Les étoiles et les curiosités du ciel (As Estrelas e as Curiosidades do Céu), 1881.
  • Le Monde avant la création de l'homme. (O Mundo Antes da Criação do Homem), 1886.
  • Dans le ciel et sur la Terre (No Céu e Sobre a Terra), 1886.
  • Les Comètes, les étoiles et les planètes (Os Cometas, as Estrelas e os Planetas), 1886.
  • Uranie (Urânia [9] ), 1889.
  • Centralisation et discussion de toutes les observations faites sur Mars (Centralização e Discussão de Todas as Observações Feitas sobre Marte), em 2 volumes, 1892-1902.
  • La fin du monde (O Fim do Mundo [9] ), 1894.
  • Les Imperfections du calendrier (As Imperfeições do Calendário), 1901.
  • Les Phénomènes de la foudre (Os Fenômenos do Raio), 1905.
  • L'Atmosphère et les grands phénomènes de la nature (A Atmosfera e os Grandes Fenômenos da Natureza), 1905.
  • FLAMMARION, Camille. Les forces naturelles inconnues. Paris: Flammarion, 1907.
  • L'Inconnu et les problèmes psychiques (O Desconhecido e os Fenômenos Psíquicos [9] ), 1917.
  • La Mort et son mystère (A Morte e o Seu Mistério [9] ), 1917.
  • Les Maisons Hantées (As Casas Mal Assombradas [9] ), 1923.

Notas

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

  • CARNEIRO, Victor Ribas. ABC do Espiritismo (5a. ed.). Curitiba (PR): Federação Espírita do Paraná, 1996. 223p. ISBN 85-7365-001-X p. 51-54.
  • GODOY, Paulo Alves; LUCENA, Antônio. Personagens do Espiritismo (2ª ed.). São Paulo: Edições FEESP, 1990.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Commons
O Commons possui imagens e outras mídias sobre Camille Flammarion