Tacuarembó (departamento)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Tacuarembó
[[Ficheiro:|borda|135px|]] Tacuarembo Department Coa.png
Bandeira de Tacuarembó (departamento) Brasão de Tacuarembó (departamento)
Mapa
Localização do departamento de Tacuarembó no Uruguai
Dados
Capital Tacuarembó
Área 15.438 km²
População 90.489 habitantes
Densidade 5,86 hab/km²
Censo 2004
Gentílico Tacuaremboense
Website imtacuarembo.gub.uy
Iso 3166-2 UY-TA
Intendente Wilson Ezquerra
Partido Partido Nacional
Cerro Batoví.
Praça Artigas na capital Tacuarembó

Tacuarembó é o maior departamento do Uruguai, sua capital é a cidade de Tacuarembó. Está localizado na zona centro-norte do país.

Foi criado por lei do ano de 1837, no governo do general Manuel Oribe.

Geografia[editar | editar código-fonte]

Tacuarembó possui área total de 15.438 km², correspondente a 8,76% da área total do Uruguai. O relevo abrange a Coxilha de Haedo.

Compreende a bacia do rio Tacuarembó. Outro rio de destaque é o rio Negro.

Clima quente e chuvoso.

Limites[editar | editar código-fonte]

Economia[editar | editar código-fonte]

As principais atividades econômicas são a pecuária (bovino e ovino), o cultivo de arroz e a silvicultura.

Principais indústrias: madeireira, alimentícia (óleo, arroz, carne) e do tabaco.

Possui uma usina hidrelétrica em Rincón del Bonete.

Em seu território se encontram basalto e arenito, em uma paisagem de prados e colinas. Os arenitos fazem com que a água pluvial penetre a leste da Coxilha de Haedo e flua por debaixo da formação basáltica até o oeste do território uruguaio, alcançando, na região próxima ao rio Uruguai, os 1.500 metros de profundidade, sendo esta a origem das numerosas termas existentes.

Origem etimológica[editar | editar código-fonte]

Segundo o professor argentino Carlos McGough, Tacuarembó faz referência a palavra "taquara" (Guadua trinii), derivada do guarani itá cuará (itá, pedra, cuará, buraco - por ser oco). Outra versão sobre a origem do nome, está vinculada ao vocábulo guarani utilizado para denominar os "brotos de tacuara". Numerosos são os toponímicos de origem guarani neste departamento: Iporá ("água doce"), Batoví, Caraguatá, Yaguarí, etc.

População e demografia[editar | editar código-fonte]

De acordo com o censo de 2004[1] , a população do departamento era de 90.489 habitantes, correspondente a 2,79% da população do país. Para cada 100 mulheres existiam 99,5 homens.

Principais centros urbanos[editar | editar código-fonte]

A cidade principal é a capital, Tacuarembó, cujo processo de fundação se iniciou no ano de 1832. Se seguem em importância Paso de los Toros, San Gregorio de Polanco e Villa Ansina.

Cidades e povoados com população de 1.000 habitantes ou mais, segundo o censo de 2004[2] :

Cidade/povoado População
Villa Ansina 2.790
Curtina 1.029
Paso de los Toros 13.231
San Gregorio de Polanco 3.673
Tacuarembó 51.224

Veja também[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Referências